fev
11
Postado em 11-02-2018
Arquivado em (Artigos) por vitor em 11-02-2018 01:14

Deputado Jair Bolsonaro, postulante à presidência da República nas eleições deste ano, em plestrra para investidores e empresários paulistas.

Be Sociable, Share!

Comentários

Daniel on 11 Fevereiro, 2018 at 14:43 #

Não me considero “bolsonarete” ou coisa do tipo, mas não entendo o sentido demonizador ao candidato que querem imputar a esta frase.

Ou alguém é capaz de dizer que Lula e Dilma, que receberam 4 mandatos presidenciais, de fato entendem de economia??


Taciano Lemos de Carvalho on 15 Fevereiro, 2018 at 13:48 #

Foi sincero pelo menos uma vez. Mas não entende de economia, nem de democracia, nem de direitos humanos (que seu pessoal, que é fã do assassino e torturador Ulstra, chama de direitos dos manos). Nem entende de segurança pública. Entende de explodir a adutora do Gandu. Na verdade, nem sei se entende de terrorismo, pois foi pego antes de executar as ações. Nem explosão de banheiros de quarteis, o seu plano, ele consegui implementar. Foi apanhado antes e negociou a sua baixa. Como capitão.


Daniel on 15 Fevereiro, 2018 at 18:48 #

Que não entende de economia, me parece um fato. Realmente ele não entende. Mas a série de chavões que vieram após essa obviedade não tem qualquer espaço jornalístico, já que trata- se de inverdades, suposições e/ou opiniões políticas.

E negar que o tal “direitos humanos” com frequência extrapola as suas funções e com mais frequência ainda defende o indefensável, é beirar o surrealismo!


Taciano Lemos de Carvalho on 15 Fevereiro, 2018 at 19:08 #

Os assassinatos —pelo Estado e de forças a serviço da “gente de bem”— de milhares de favelados, negros, pobres, não é surreal. É cruel realidade. E ainda aparece um bufão vomitando que se for eleito presidente do país mandaria jogar panfletos sobre favela dando seis horas para os bandidos se entregarem. Depois disso, mandaria metralhar toda a favela.

Bufão! Sabe ele muito bem que mesmo se fosse numa guerra entre dois países, essa ação seria crime de guerra. Mas temos que entender esse capitão bufão, que programou explodir a adutora do Gandu (conforme croqui de sua autoria), mas só fala o que os fãs dos torturadores não-brilhantes ustra gostam de ouvir.


Daniel on 16 Fevereiro, 2018 at 18:44 #

Não seja hipócrita. O Brasil vive uma verdadeira guerra civil. E não se deve a “luta de classes”, “guerra racial” ou qualquer abominação de uma esquerda jurássica apegada ao século XIX.

Temos uma legislação absolutamente leniente com o crime; autoridades mambembes mais interessadas em seus próprios benefícios e um péssimo histórico de complacência e atitudes equivocadas com relação à violência.

Enquanto seguimos ‘ad eternum’ a cartilha mofada da “questão social e racial’ e a inútil e fraudulenta “guerra contra as armas”, nis tornamos o país mais violento do planeta. E isso não se deve ao tal “genocídio do povo negro” do qual a militância virulenta tanto repete. Até porque, analisando todas as estatísticas, a maior parte dos assassinos dos negros são…negros também. Quer evidência maior de que essa é uma aberração argumentativa que se presta apenas a distorcer a realidade em prol de um discurso político falacioso? E o mais perverso é que os disseminadores desse tipo de discurso “favela é top”e “vamos celebrar a pobreza” se encontram muito bem em seus condomínios de luxo, em zonas ultra protegidas e, muitas vezes, rodeados por seguranças armados. É a hipocrisia surrealista elevada à enésima potência!

Quanto aos comentários jocosos sobre o “apoio a tortura” e demais considerações, também sou contrário. Só creio ser curioso uma observação assim vindo de alguém que decerto aprova os regimes totalitários de Cuba, da finada União Soviética e demais experiências genocidas grotescas que partidos empoderados como o PT, o PCdoB e o PSOL tanto apoiaram (e seguem apoiando).

Repito o que já disse em outro momento: não sou adepto do “bolsonarismo”, nem sou militante de movimento algum. Mas há uma série de imprecisões, distorções e mentiras sendo lançadas por aí que precisam ser desmistificadas.


Daniel on 16 Fevereiro, 2018 at 18:47 #

Retifico a frase inicial do meu comentário anterior. O correto é “Não sejamos hipócritas”.

Nada tenho contra o colega Taciano, apenas opiniões divergentes!


Daniel on 16 Fevereiro, 2018 at 19:55 #

Para ser um pouco mais claro a respeito da questão da violência, peguemos o caso do Rio de Janeiro. Alguém dirá que trata- se pura e docemente de questão social? De problemas raciais?? Ora, a violência do Rio de Janeiro se deve a 3 razões:

1. Geografia sinuosa e irregular da cidade;
2. Processo de favelização e urbanização desequilibrada (aqui, se deu em caráter nacional);
3. Atitude do governador Brizola- década de 80 – em imposição desastrosa, que proibiu a subida de policiais nos morros. O que ocasionou processo de gestação de um “estado paralelo”.

O resultado desses ingredientes mostrou- se, como não poderia ser diferente, um verdadeiro caldeirão explosivo.


Taciano Lemos de Carvalho on 16 Fevereiro, 2018 at 20:42 #

Opiniões divergentes, sim. Ainda bem.

A favelização é resultado de problemas sociais. Velhos, é verdade. E também novos. As desigualdades sociais. A geografia facilita bolsões de misérias e de atuação de comandos do tráfico rasteiro. O alto, anda de aviões e helicópteros, e estão, quase sempre, longe dos tiros de fuzis e das garras da Justiça e, muito menos, de operações de chacinas.

Bem, quanto imputar ao ex-governador Brizola responsabilidades no processo de gestação de um estado paralelo, é um equívoco, pois não é verdade. Equívoco que a Globo sempre fez questão de repetir.

O que, na verdade, Brizola determinou —depois do Estado Paralelo patrocinar dois casos de chacinas noturnas no morro com a atuação de helicópteros da Polícia, em que helicópteros, comandantes, pilotos e comandantes de tropas terrestres de policiais sequer foram identificados, pois não havia em lugar algum registros de voos e saída de policiais — foi que a polícia só realizaria operações policiais nas favelas com o conhecimento de um promotor de justiça ou procurador de justiça. E o governador Brizola conseguiu que houvesse tais promotores de prontidão. Fez certo? Certíssimo. Bandidos do Estado não podem sair por aí matando e fazendo o serviço de milícias criminosas.


Daniel on 17 Fevereiro, 2018 at 19:11 #

Tem razão quanto ao “alto”, aqueles que andam de aviões e cercados por seguranças. Não é de estranhar que a grande maioria deles seja adepta da ideologia esquerdista. Achamos cada dia mais natural que o reduto mais elitista do Rio de Janeiro (a quem temos como exemplo aqui) – o Leblon – seja justamente o local mais apinhado de defensores do comunismo/socialismo e seitas semelhantes.

É fácil discursar a favor dos “oprimidos” e contra o “terrível capitalismo” enquanto usufruem de todos os benefícios desse mesmo capitalismo e vivam como se estivessem na Suiça.

Já o povo, ah o povo, foi aquele que elegeu Crivella, odeia Freixo e congêneres, e só quer saber de trabalhar para conquistar uma vida melhor. E uma vida melhor cuja ascensão social, não esqueçamos, só é possível em uma sociedade em que há capitalismo.

Quanto às considerações sobre os “bandidos do estado”, a demonização da polícia e a defesa do desastroso e repugnante governo Brizola – responsável maior pelo crime no Rio de Janeiro – discordo em absoluto. Claro há corrupção e disfunções em instituições públicas (como a polícia) mas transformá- la em causadora de todos os males, enquanto esses mesmos grupos defendem bandidos de toda espécie, talvez seja a principal razão pelo crescimento da violência em nosso tempo.

Não é fácil a vida de um policial em uma sociedade que se apressa a defender criminosos (e aqui entra o tal “direitos dos manos” e a insuperável quantidade de ongs criadas para proteger delinquentes) enquanto um policial é alvo de perseguições, pressões, inquéritos, investigações e todo tipo de patrulha se eventualmente vier a atirar ou ferir um desses elementos.

Essas pessoas que criminalizam indistintamente o trabalho policial não sabem coisa alguma sobre como funciona a rotina do combate ao crime, os problemas de se trabalhar em um ambiente cada vez mais hostil ao exercício policial e como é perverso ver como a inversão factual proporcionada por uma ideologia perniciosa pode agir em benefício de sujeitos que só querem a convulsão social.

E é lamentável que em nome de milícias vinculadas ao tráfico (que também são criminosos, não policiais) muitos tratem de demonizar todo o corpo policial.

Como diria Caetano: é o avesso do avesso do avesso do avesso…


Taciano Lemos de Carvalho on 17 Fevereiro, 2018 at 19:54 #

Não sabia que os Perrelas e amigos eram de esquerda. Esses que voam de helicópteros carregados


Daniel on 17 Fevereiro, 2018 at 20:44 #

Sim, o PSDB (Partido da SOCIAL DEMOCRACIA Brasileira) é de centro- esquerda.

Mas não só ele, os queridinhos dos “ricaços da zona sul” continuam sendo o PT, o PCdoB e principalmente o PSOL. Alguns, vejam só, até utilizam jatinhos e helicópteros de “companheiros” mensaleiros para fazer caravanas pelo Brasil.


Taciano Lemos de Carvalho on 17 Fevereiro, 2018 at 22:22 #

Se o PSDB é centro-esquerda, um PSB é extrema esquerda.

Só no Brasil partidos de direita são chamados de centro-esquerda. Afinal, na Constituinte a imprensa dizia que existia um Centrão. Era direita, mas a imprensa chamava de centrão. Era o centrão da direita. Ficava bem no centro da direita.


Daniel on 17 Fevereiro, 2018 at 22:54 #

Meu caro, o PSDB é notoriamente de centro- esquerda. O próprio estatuto do partido o define assim. Caso queira discutir sobre, sugiro reclamar com representantes dele.

Qualquer estudioso honesto da política nacional sabe que o Brasil não possui um partido vinculado aos valores e princípios da direita.

O problema é que o Brasil tem um sistema político tão voltado à esquerda que qualquer posição ideológica levemente diferente do que no mundo inteiro é considerado extrema esquerda (PSOL, PT e PCdoB) é imediatamente considerado direita.

Para vosso melhor esclarecimento, envio um vídeo interessante sobre o tão proclamado “PSDB direitista”…

https://www.youtube.com/watch?v=TbV7SX0Ejh4


Taciano Lemos de Carvalho on 17 Fevereiro, 2018 at 23:09 #

O Alkmim, líder da TFP, comanda juntamente com outros semelhantes a ele, um partido de centro-esquerda. A TFP é de centro-esquerda.

Quanto ao vídeo, prefiro ficar com a constatação das ações dos governantes do PSDB. E com o que eles defendem. Direita. Jamais alguma coisa sequer próximo ao Centro.

Programa de partido não diz muita coisa. Haja vista, o programa do PSB, PCdoB, PMDB, e até o do PT.


Daniel on 17 Fevereiro, 2018 at 23:36 #

Meu caro, não discuta nomes, discuta fatos, discuta evidências! O PSDB assim se define. Não há o que comentar. Ademais, mais uma vez afirmo óbvio: um partido com ditames sociais- democráticos, mesmo que seja uma agressão a seguidores de linhas ainda mais à esquerda, está sim dentro do espectro esquerdista. É fato!

Há um velho chavão brasileiro que traz a máxima de que é preciso “se eleger pela esquerda e governar pela direita”. Quer evidência maior de que nosso sistema político é absolutamente esquizofrênico?

O que devemos observar é que tipo e valores esses partidos defendem; e quais visões de mundo estão contemplados pelos mesmos.

Mas se quiseres discutir sobre nomes, apequenando os argumentos, devo ignorar figuras como José Serra (ex presidente da UNE), Aloisio Nunes (antigo motorista do terrorista Marighella), FHC (ameaçado e exilado pelo regime militar) e até João Dória (que disse preferir Hillary à presidência americana)?

Convenhamos, não adianta contrariar fatos utilizando opiniões!


Taciano Lemos de Carvalho on 18 Fevereiro, 2018 at 13:22 #

“O PSDB assim se define”.

Ele se define assim, mas não é assim. É direitona. Como alguns outros se definem ou são chamados de esquerda, mas não passam de centro direita.

Não adianta um gato falar que é um cachorro. Será sempre um gato. Nem um cachorro querer se passar por gato. Será sempre cachorro. Não é nome que define a fera.


Taciano Lemos de Carvalho on 18 Fevereiro, 2018 at 13:26 #

Quanto a nomes, já se diz que não há um direitista pior do que aquele que se dizia, ou era, comunista. Tem outros: Carlos Lacerda, ex-comunista e ídolo maior da direita golpista. E isso por muitos e muitos anos.


Daniel on 18 Fevereiro, 2018 at 13:44 #

Querido Taciano, faz assim então: continue com a crença inabalável em suas opiniões. Afinal, elas que são válidas, não a realidade, os fatos e as evidências.

O mesmo se adequa ao dramático e comovente discurso do “golpe” (ou gópi, como alguns adeptos do petismo anunciam). Continuemos a espalhar que impeachment é golpe, ainda que o PT tenha defendido o impeachment de Collor e de TODOS os presidentes eleitos (exceto os petistas, claro) desde a redemocratização.

Afinal de contas, o que importa mesmo é a gloriosa, majestosa e indefectível narrativa do partido e a opinião abalizada de seus militantes empoderados.

Sigamos!


Taciano Lemos de Carvalho on 18 Fevereiro, 2018 at 14:01 #

Aí quem tem que argumentar contra, são os petistas.
Por falar em petistas, tem um pessoal da direita bolsonarista-croquista que acusa (e ‘prova’) que os governos de Lula e de Dilma foram governos comunistas, socialistas, coisas assim.

Algumas dessas pessoas até acreditam no que falam. E afirmam que o Bolsonaro é de direita (o que de fato é), por isso votarão nele. Uma coisa tenho certeza, o ‘MITO’ deles não acredita nessa conversa. Usa o papo, mas não acredita. É de direita, mas não é ingênuo para acreditar numa coisa dessa, ou seja, no comunismo de Lula ou Dilma. Isso nem na Aman ele ouviu falar.

Quanto a ser ou não ser golpe, tenho cá minha opinião muito diferente do que falam por aí.


Daniel on 18 Fevereiro, 2018 at 14:24 #

1. Sim, quem deve argumentar contra são os petistas. Fique a vontade…

2. Não entendi o comentário sobre os seguidores de Bolsonaro considerarem que os governos petistas foram comunistas/socialistas e esses partidos efetivamente defendam estas teses. Não há dúvida, é fato de que eles defendem tais princípios;

3. Finalmente você diz algo correto sobre o espectro político: Bolsonaro de fato é de direita. Ao menos de um dos polos da direita;

4. Negar que o petismo segue os preceitos do comunismo/ socialismo é complicado. Mais uma vez sugiro ler os documentos formadores do partido, seus estatutos, discursos oficiais em eventos institucionais e sua atuação preponderante para a criação do Foro de São Paulo;

5. Mas, como venho afirmando, fique a vontade para negar. Opiniões são sempre superiores aos fatos…


Taciano Lemos de Carvalho on 18 Fevereiro, 2018 at 14:34 #

“Negar que o petismo segue os preceitos do comunismo/ socialismo é complicado.”

Não foi o que vimos nos governos dos petistas.


Daniel on 18 Fevereiro, 2018 at 14:41 #

Taí um vídeo relevante sobre a degradação moral e ideológica da nossa sociedade:

https://www.youtube.com/watch?v=hEvf–PiU3o


Daniel on 18 Fevereiro, 2018 at 14:44 #

Já vi que estou tendo de me repetir demais por aqui. Repito o que disse lá em cima (sobre o PT no governo):

“Há um velho chavão brasileiro que traz a máxima de que é preciso “se eleger pela esquerda e governar pela direita”. Quer evidência maior de que nosso sistema político é absolutamente esquizofrênico?”

Analisemos estatutos, documentos, discursos oficiais, fatos, evidências!


Taciano Lemos de Carvalho on 18 Fevereiro, 2018 at 15:54 #

Não é preciso se eleger pela esquerda e governar pela direita. Mas isso é o que se faz por aí. Melhor: “Ataca o trabalhador com a direita e se defende com a esquerda”.

E uma parte da esquerda ainda cai nessa historinha. De defender quem a atacou com a direita.


Daniel on 18 Fevereiro, 2018 at 16:12 #

Eu acho curioso como o amigo realmente acha (diria que tem certeza) de que a esquerda é a salvação, defende o bem e o justo, enquanto a direita representa o mal, a perversão e a mais completa vilania.

Assim, quando reconhecidos esquerdistas fazem governos terríveis (quase sempre) seriam imediatamente reputados como “de direita”. É genial! rs

Até entendo que muitos de nós fomos educados (leia- se, doutrinados) com essa premissa, mas alguém continuar a tecer uma visão tão pueril no Brasil de hoje, confesso, soa bastante excêntrico. hehehehe


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2018
    S T Q Q S S D
    « jan    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728