DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

Uma nota vergonhosa da Federação dos Jornalistas


Josias de Souza comenta, no UOL, a nota da Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas) “em defesa da democracia e do Estado Democrático de Direito” –na verdade, um vergonhoso panfleto pró-Lula.

“Quem lê o documento descobre que, para a entidade máxima do sindicalismo jornalístico, democracia é um outro nome para a absolvição de Lula. Um veredicto adverso no julgamento do recurso do pajé do PT no TRF-4 seria uma ‘farsa judicial’”, escreve o colunista.

No documento, que entre outras coisas compara o petista a Nelson Mandela, não há “nenhuma palavra sobre o assalto à Petrobras e a outras arcas públicas. Nem sinal de referências aos confortos de Lula, à conversão do ex-operário em milionário, às relações promíscuas reconhecidas por companheiros do porte de Antonio Palocci”.

Conclui Josias: “Espantosa época a atual, em que uma entidade jornalística abdica dos fatos”.

jan
23
Posted on 23-01-2018
Filed Under (Artigos) by vitor on 23-01-2018
 

Atualizado diariamente desde 1996 Se você acha que não está vendo a página de hoje. Clique aqui para atualizar

Jornal de charges – O melhor do humor gráfico brasileiro na Internet – ano XXII – 2ª- feira 22/01/2018

random image
Sinovaldo, no jornal NH (RS)

jan
22
Posted on 22-01-2018
Filed Under (Artigos) by vitor on 22-01-2018
A presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, na ABL – Guito Moreto / Agência O Globo
  • A presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, deferiu parcialmente a liminar e suspendeu temporariamente a posse da deputada Cristiane Brasil. Cármen Lúcia primeiro quer analisar a decisão do STJ (proferida no sábado e ainda não publicada) que autorizara a posse da deputada Cristiane Brasil como ministra do Trabalho. “Se for o caso, e com todas as informações, a liminar poderá ser reexaminada”, informou a assessoria do STF. A posse estava marcada pelo governo Temer para as 9h desta segunda-feira.

Michel Temer (PMDB), presidente da República.

Resultado de imagem para Marito o craque da grande conquista do Bahia em 1959
Resultado de imagem para Gilson Nogueira no Bahia em Pauta

ARTIGO

Inspirem-se em Marito

Gilson Nogueira

 Na Avenida Centenário, um  banco de pinho, natural, destruído pelos vândalos soteropolitanos, próximo à sinaleira que fica na esquina de minha rua, no bairro da Graça, está lá, há meses,feio,  pavoroso, como prova do descaso municipal  de cada dia,apesar dos arranjos pré-carnavalescos. Foi nele, não recordo o ano, em que vi Marito ( Mário da Nova Bahia ), ao lado da sua mulher, em um final de tarde, vendo a vida passar,  na companhia  da brisa que vinha do Dique do Tororó e de  um pé de araçá. A árvore pequenina  lhes fazia sombra e parecia querer escutar a conversa dos dois, como  baiano que adora ouvir conversa dos outros. Aquela imagem sublime do casal, visivelmente apaixonado, permanece iluminada  na minha lembrança,feito uma estrela boa de bola. Será mais um drible dela  que se fez homem de sangue vermelho, azul e branco?

 Marito vive na minha saudade. Ele foi um dos maiores jogadores de futebol  do mundo, desde que a bola rolou, pela primeira vez, nos campos ingleses. No Esporte Clube Bahia, vindo do lendário Ypiranga, o grêmio amarelo e preto guardado no coração de  cada torcedor do Bahia,tornou-se a estrela que guiou, ao lado de outros craques, os destinos do Esquadrão de Aço, em campo, no Brasil e na Europa, para tornar-se, desde sua fundação, em 1931, um dos maiores patrimônios esportivos do país. Sem Marito, o ponta-direita pequenino e endiabrado, que enlouquecia multidões, com sua corrida, seus dribles e gols, o maior time do planeta não teria sido o primeiro campeão brasileiro de futebol, feito registrado nos anais do esporte como um dos mais notáveis de todos os tempos. Afinal, derrotar o poderosíssimo Santos de Pelé, por 3 a 1, em pleno Maracanã, não era, e não é, para qualquer equipe. De 1959, para cá, não conheço nada igual na história do futebol nordestino.

E  agora, como não  lembrar  velhos ídolos que partiram para a Eternidade e os que, de cabelos brancos,  como o elegante Elizeu,  cobra em campo e fora dele,seguem, como eu,  repórter das antigas,  sorrindo, por dentro, pelo avesso, ao constatar o declínio técnico dos atuais praticantes do esporte das multidões!!!??? No Bahia, que inicia o ano, em casa, diante do valoroso Botafogo da Paraíba, pela Copa do Nordeste, com um gude preso, falta, sem sombra de dúvidas, além da categoria com a bola em jogo, o ponto basilar para o sucesso . E ele está acima de planejamentos, grandes contratações e de modismos tantos  do esporte bretão.  

Gilson Nogueira é jornalista, colaborador da primeira hora do BP

Simona, cujo autógrafo ganhei no gramado da velha e imorredoura Fonte Nova, para lembrar manias, como, por exemplo, ser BP noite e dia!!!

BOM DIA!!!

(Gilson Nogueira)

DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

“Campanha não deve se guiar pela participação ou não de Lula”, diz Marina

Marina Silva disse ao Globo que não mudará o programa de governo com o intuito de atrair o eleitorado de Lula, se ele não concorrer.

“A campanha não deve se guiar pela participação ou não de Lula. As propostas não serão construídas para agradar um perfil de eleitorado, mas para dialogar com o povo brasileiro.”

Sem o petista, Marina terá a chance de disputar a herança de votos com Ciro Gomes e o candidato do PT.

“O diferencial entre Marina e Ciro é que ele tem uma pregação próxima da usada por Lula, à esquerda de Marina, que tem abordagem própria sobre os grandes problemas nacionais”, disse ao jornal o deputado Miro Teixeira (Rede-RJ), aliado da ex-ministra

jan
22
Posted on 22-01-2018
Filed Under (Artigos) by vitor on 22-01-2018



 

Luscar, no portal de humor gráfico

 

Trujillo
O papa Francisco, no Peru.
O papa Francisco, no Peru. Pierre Cobos EFE

A Igreja chilena confiava em que a viagem do Papa serviria para tirá-la do poço em que está instalada pelos escândalos sexuais de abusos de crianças, mas parece tê-la afundado ainda mais. Todo mundo interessado nesta viagem descobriu os pormenores do caso Karadima, um dos mais paradigmáticos das centenas que afetam o catolicismo em todo o mundo. Mas, por que é tão relevante? O que faz com que o próprio Papa se disponha a desautorizar as vítimas e exigir que apresentem alguma prova de que o bispo Juan Barros, um dos pupilos de Karadima, foi testemunha dos abusos? “O dia em que apresentarem uma prova contra o bispo, falarei. Não há nenhuma. Tudo é calúnia. Ficou claro?”, espicaçou um Papa visivelmente incomodado com a imprensa.

A frase do Papa não causou indignação só nas vítimas. Até o cardeal Sean O’Malley, de Boston, encarregado pelo Papa de liderar a comissão antipedofilia, foi duríssimo com ele, algo inédito na Cúria. “É compreensível”, disse em um comunicado publicado no sábado, que os comentários de Francisco no Chile “sejam uma fonte de grande dor para os sobreviventes de abusos sexuais por parte do clero ou qualquer outro perpetrador”. “Palavras que transmitem a mensagem ‘se não podem provar suas afirmações, então não se acreditará neles’ abandonam quem sofreu reprováveis violações à sua dignidade humana e relegam os sobreviventes ao exílio desacreditado”, arrematou O’Malley, que insistiu, porém, na vontade sincera de Francisco de acabar com a pedofilia na Igreja. No entanto, a comissão liderada por O’Malley completou três anos sem resultados e seu futuro não está nada claro.

O caso Karadima vem de longe e arruinou a imagem da Igreja chilena, ao ponto de que o Chile é o país da América Latina em que menos pessoas se declaram católicas. Fernando Karadima dirigia a igreja de El Bosque, no bairro de Providência, a preferida pela classe alta chilena. Ali teceu contatos e influências em toda a elite durante a ditadura de Pinochet e os manteve depois, com a retomada da democracia. “Era amigo dos principais grupos econômicos e de todos os generais importantes de Pinochet. Não era um padre do povo. Foi muito difícil enfrentar seu poder”, relata Juan Carlos Cruz, uma de suas vítimas, filho, como os demais, de uma conhecida família de Santiago, e agora dirigente de uma multinacional, que ainda hoje, quase 30 anos depois, não consegue se perdoar por ter permitido que Karadima o dominasse a esse ponto quando era adolescente.

Na origem social dos abusados está uma das chaves dos enormes danos que o caso produziu à Igreja chilena e agora ao Papa, que decidiu enfrentar Cruz e as outras vítimas, o médico gastroenterologista James Hamilton, e o doutor em filosofia José Andrés Murillo, deixando-os como mentirosos ao insinuar que seu depoimento sem provas não tem valor. “Como se alguém pudesse tirar uma selfie enquanto Karadima abusava de mim com Juan Barros parado ao lado vendo tudo”, respondeu rapidamente Cruz no Twitter. Hamilton publicou uma caricatura do Papa na qual supostamente o Pontífice dizia: “para acreditar em nós têm que ter fé, mas para que eu creia em vocês têm de trazer provas para mim”. São pessoas de classe alta, muito instruídas, não são as crianças surdas pobres abusadas em Próvolo, Argentina, o que também provocou um grande escândalo local, mas têm sérias dificuldades para defender seu caso.

DO G1

 

Cristiane Brasil (PTB - RJ) durante reunião de comissão da Câmara em maio de 2017 (Foto: Lúcio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados) Cristiane Brasil (PTB - RJ) durante reunião de comissão da Câmara em maio de 2017 (Foto: Lúcio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados)

Cristiane Brasil (PTB – RJ) durante reunião de comissão da Câmara em maio de 2017 (Foto: Lúcio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados)

A Advocacia-Geral da União (AGU) enviou uma manifestação na noite deste domingo (21) ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo que a Corte não aceite a reclamação de um grupo de advogados para barrar a posse da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) no Ministério do Trabalho.

O grupo que acionou o STF contra a posse de Cristiane Brasil é o mesmo que conseguiu decisões judiciais nas instâncias inferiores para impedir que ela assumisse a pasta. Neste sábado (20), ao analisar um recurso do governo, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) liberou a posse.

Ao contestar a decisão no STF, o grupo de advogados alegou que a nomeação de Cristiane Brasil contraria o princípio da moralidade, determinado pela Constituição, por causa de condenações que ela sofreu na Justiça Trabalhista.

Pages: 1 2 ... 5 6 7 8 9 ... 18 19

  • Arquivos

  • Janeiro 2018
    S T Q Q S S D
    « dez   fev »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    293031