Barack Obama é entrevistado pelo príncipe Harry em um programa de rádio para a BBC. BBC Radio 4 Today (ap)

 

 

O ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama alertou nesta quarta-feira para a divisão entre cidadãos causada pelo uso irresponsável das redes sociais. “Um dos perigos da Internet é que as pessoas podem viver em realidades completamente diferentes”, afirmou em uma entrevista realizada pelo príncipe Harry, da Inglaterra, para a BBC, na qual apelou aos líderes internacionais para fazer da Web um “espaço comum” e evitar que os usuários se encerrem em um mundo de opiniões enviesadas.

Obama defendeu a Internet como um espaço de reunião entre múltiplas e diversas vozes, onde é importante encontrar pontos de vista comuns para evitar uma “balcanização” da sociedade. O ex-presidente norte-americano não se imagina vivendo em um mundo em que os Estados Unidos controlem o que as pessoas possam dizer, mas acredita que as autoridades devam prevenir a difusão de informações falsas que distorçam ou simplifiquem a opinião das pessoas sobre algumas questões

Embora não tenha feito referência explícita a Donald Trump, que usa o Twitter regularmente para lançar ameaças e insultos, o ex-mandatário afirmou que as pessoas que ostentam cargos de poder têm de ser cuidadosas na hora de divulgar mensagens virtuais. Liberado de suas responsabilidades políticas, Obama confessou estar “obcecado” em treinar os novos líderes mundiais, aos quais deseja transmitir sua experiência política.

O primeiro presidente afro-americano dos EUA destacou a força das redes sociais para conectar as pessoas com os mesmos interesses, ao lembrar a força crucial das novas formas de comunicação em sua campanha de 2008. Mesmo assim, ele recomendou aos usuários que se envolvem em discussões e proferem insultos na Internet que se comuniquem fora dela. “Reúnam-se em um pub, em um lugar de oração, em um bairro, e conheçam-se”, aconselhou. “É mais difícil ser tão ofensivo e cruel pessoalmente do que as pessoas podem ser quando anônimas na Internet.”

Na entrevista conduzida pelo príncipe Harry, que atuou como editor convidado em um programa radiofônico matinal de notícias da BBC, Obama comparou sua função presidencial com a de um corredor de revezamento, consciente de “todo o trabalho que ficou por fazer” depois de deixar a Casa Branca. Embora agora leve uma vida mais relaxada, o ex-presidente também confessou sentir falta do cargo anterior. “Nada pode igualar a adrenalina de estar no campo de jogo”, argumentou.

Be Sociable, Share!

Comentários

Daniel on 28 dezembro, 2017 at 16:14 #

A sanha da imprensa contra Trump continua. Já vamos para 1 ano de mandato e desafio a qualquer um que leia estas palavras: encontrem uma 1 única notícia positiva quanto à gestão Trump divulgada pela mídia controlada pelo partido democrata e demais excrementos jornalísticos (CNN, New York Times, BuzzFeed, El País, Globo News, Globo e tantas outras).

Sempre inventam algo para criticar o Trump; e se não há o criticar, criam narrativas ficcionais e o fazem mesmo assim!

Obama fez 2 mandatos desastrosos, fez com que o terrorismo crescesse assustadoramente, destruiu a economia americana e se aproximou de ditaduras sanguinárias (tudo, é claro, em nome de de sua ideologia macabra). Fez tudo isso e não se ouviu crítica alguma por parte da mesma imprensa que se levante em coro contra QUALQUER ação do governo Trump.

Aliás, alguém se lembra de alguma entrevista de ex- presidente render o espaço e a repercussão que essa rendeu, especialmente sem qualquer tipo de relevação de impacto? Ou tivemos entrevistas pós 2008 de Bush ou pós 2000 de Clinton com a mesma repercussão (e paixão) midiática?

O que temos é uma situação de verdadeira perseguição ao trabalho do presidente eleito dos EUA. Não é admissível que em nome da ideologia, os mesmos que se calaram (ou compactuaram) com tantos erros em 8 anos, simplesmente comecem a destilar ódio contra o presidente atual.

Isso não é apenas absurdo; é imoral e falta de caráter!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2017
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031