dez
23

Por G1, São Paulo

A TV Globo e o jornalista William Waack divulgaram o seguinte comunicado.

“Em relação ao vídeo que circulou na internet a partir do dia 8 de novembro de 2017, William Waack reitera que nem ali nem em nenhum outro momento de sua vida teve o objetivo de protagonizar ofensas raciais. Repudia de forma absoluta o racismo, nunca compactuou com esse sentimento abjeto e sempre lutou por uma sociedade inclusiva e que respeite as diferenças. Pede desculpas a quem se sentiu ofendido, pois todos merecem o seu respeito.

A TV Globo e o jornalista decidiram que o melhor caminho a seguir é o encerramento consensual do contrato de prestação de serviços que mantinham.

A TV Globo reafirma seu repúdio ao racismo em todas as suas formas e manifestações. E reitera a excelência profissional de Waack e a imensa contribuição dele ao jornalismo da TV Globo e ao brasileiro. E a ele agradece os anos de colaboração.”

Ali Kamel, diretor de jornalismo da TV Globo

William Waack, jornalista e apresentador de programas jornalísticos da TV Globo

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 23 dezembro, 2017 at 13:42 #

É cada uma, que só um consultório psiquiátrico! O indivíduo é flagrado em vídeo com cara de demônio dizendo que buzinada é coisa de preto, mas considera racismo uma coisa abjeta! Abjeto mesmo é gente que não assume seus podres, Willian Waack. Tomara que o Ministério Público lhe processe.Calado você ainda está errado!


Carlos Volney on 23 dezembro, 2017 at 19:29 #

Por mim, seria pelo menos trinta anos, em regime fechado, pra o crime de racismo. Confesso que tenho comichões por prisão perpétua.
Não à toa, o único ídolo de minha vida foi, e será sempre, Nélson Mandela. Pra mim, ninguém fez mais pela humanidade que ele.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2017
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031