dez
17

DO G1/ O GLOBO

Sebastián Piñera, ex-presidente conservador e representante da coalização de centro-direita “Vamos Chile”, venceu o segundo turno das eleições presidenciais chilenas deste domingo (17). Ele vai suceder Michelle Bachelet a partir de março do ano que vem.

Aos 99,86% da apuração, Piñera conquistou 54,57% dos votos e seu rival, Alejandro Guillier, 45,43%. Guillier reconheceu uma “dura derrota” e parabenizou Piñera pela vitória.Apoiadores de Sebastián Piñera comemoram durante apuração dos votos do segundo turno presidencial deste domingo no Chile (Foto: Ivan Alvarado/ Reuters) Apoiadores de Sebastián Piñera comemoram durante apuração dos votos do segundo turno presidencial deste domingo no Chile (Foto: Ivan Alvarado/ Reuters)

Ele era visto como o favorito durante a campanha presidencial. No entanto, obteve apenas 36,64% dos votos no primeiro turno – quando Guillier conquistou 22,7% – e a disputa ficou mais acirrada para este segundo turno.

Pelo Twitter, Guillier agradeceu o apoio de seus eleitores: “Obrigado ao povo chileno e às milhões de pessoas que nos entregaram sua confiança. Mas isso não acaba. Seguiremos adiante lutando por direitos sociais. Estamos tranquilos e com a cabeça levantada, já que sem dúvida demos tudo pelos nossos ideais. Milhões de obrigados!”

 

Alejandro Guillier faz discurso em que reconhece derrota no segundo turno presidencial deste domingo (17) no Chile (Foto: Rodrigo Garrido/ Reuters) Alejandro Guillier faz discurso em que reconhece derrota no segundo turno presidencial deste domingo (17) no Chile (Foto: Rodrigo Garrido/ Reuters)

Alejandro Guillier faz discurso em que reconhece derrota no segundo turno presidencial deste domingo (17) no Chile (Foto: Rodrigo Garrido/ Reuters)

Aos 67 anos, o detentor de uma fortuna estimada em US$ 2,7 bilhões, de acordo com a revista “Forbes”, Piñera era o candidato preferido entre empresários e investidores para comandar os rumos do país.

Com a vitória, ele será o único político de direita a governar o Chile em duas ocasiões. Seu primeiro mandato foi entre 2010 e 2014, quando também sucedeu Bachelet.

 

Raio-X do Chile (Foto: Arte G1) Raio-X do Chile (Foto: Arte G1)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2017
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031