DO EL PAIS

C. Blanchar

J. M. Quintáns

Barcelona

Milhares de estudantes do ensino médio e universidade se concentraram na quinta-feira, dia 28 de setembro, em Barcelona e em outras cidades catalãs em favor do referendo de domingo, 1 de outubro. A marcha pelas ruas da capital catalã, a maior já vista, é o ato principal da greve estudantil que acontece desde quarta-feira na Catalunha.

A marcha em Barcelona começou com uma concentração na praça Universitat. O coletivo Universidades por la República, que convocou a paralisação e a concentração, deu início ao ato explicando aos jovens que a greve é para “fazer uma campanha que o Estado espanhol não nos deixa fazer de maneira normal”. “No domingo votaremos”, disse um porta-voz, e os manifestantes começaram a gritar em coro o já clássico “Votarem!” [Votaremos].

“Mariano mi villano favorito” [Mariano – Rajoy presidente do Governo da Espanha – meu malvado favorito] e “Cuando la dictadura es un hecho, la revolución es un derecho” [Quando a ditadura é um fato, a revolução é um direito] são alguns dos cartazes que podem ser lidos na marcha. Representantes da Arran, da Unió de Pagesos e do Sindicat d’Estudiants dels Països Catalans são algumas das vozes que participam do ato inicial da manifestação convidando a votar. A organização anunciou que serão distribuídas cédulas durante a marcha, que termina no bairro de Sants, na plaza dels Països Catalans.

Os bombeiros também marcaram presença na manifestação. Mais de uma centena deles cruzou a praça em fila, recebendo, por parte dos estudantes, gritos de “Mais bombeiro e menos polícia”. Alguns dos bombeiros, por precaução, usam o escudo da Generalitat (Governo regional da Catalunha) coberto com um adesivo.

Encapuzados picharam um escritório do banco Bankia e receberam vaias dos estudantes.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2017
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    252627282930