jun
18
Postado em 18-06-2017
Arquivado em (Artigos) por vitor em 18-06-2017 16:19


Emmanuel Macron chega à para votar na secção em Le Touquet Reuters

DO DIÁRIO “PÚBLICO” (DE LISBOA)

Emmanuel Macron, como se previa, vai governar a França com uma grande maioria de deputados no Parlamento de Paris. Segundo as projeções da IPSOS para o jornal Le Monde, o seu partido, A República em Marcha, e os aliados do MoDem elegeram 355 dos 577 deputados da Assembleia.
PUB

Seguem-se Os Republicanos, com 125 deputados, o Partido Socialista (49), a França Insubmissa (esquerda radical, de Jean-Luc Mélenchon) com 19 deputados e a Frente Nacional com oito.

A líder da extrema-direita, Marine Le Pen, foi eleita para o Parlamento de Paris. O seu companheiro, Louis Aliot, também foi eleito. Mas Le Pen perdeu dois apoios de peso: Florian Philippot, considerado o ideólogo da FN, foi batido pelo candidato da República em Marcha, e Gilbert Collard, outro dos principais conselheiros e que era um dos dois deputados do partido, perdeu o seu lugar.
A abstenção pode atingir 58%, um recorde em legislativas.

Após a divulgação destas projeções, surgiram as primeiras reações. François Baroin, de Os Republicanos, posicionou o seu partido na oposição ao dizer que vai mostrar a diferença entre os conservadores e Macron, sobretudo em matéria de impostos.

Le Pen, e sustentando-se na abstenção, disse que Macron conseguiu a maioria no Parlamento mas as suas ideias estão “em minoria” no país.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos