Este tango especial, que fala divinamente sobre Buenos Aires, vai dedicado ao amigo do peito e colaborador do BP, João Carlos Teixeira Gomes (Joca), o pena de aço do jornalismo baiano, escritor e poeta da Academia de Letras da Bahia, que ontem desembarcou em Buenos Aires em viagem acalentada por mais de três década (desde os anos 60 da primeira e única vez que este cidadão do mundo esteve na capital). Do aeroporto de Salvador, de onde ligou ontem, pouco antes do embarque para comentar sobre o Artigo da Semana, ele revelou o mais ansiado programa: uma visita à monumental livraria “El Ateneo Grand Splendid”), um templo mundial dedicado ao livro, fantasticamente instalado no antigo Teatro Splendid, na Calle Santa Fé, de Buenos Aires, totalmente restaurado para abrigar a segunda maior livraria do mundo Grande escolha! Grande pena de aço.Bela viagem!

BOM DIA

(Vitor Hugo Soares)
l

Be Sociable, Share!

Comentários

Lucia Jacobina on 21 Maio, 2017 at 18:10 #

Vitor, as homenagens são recíprocas. Além de agradecer o belíssimo tango, Joca pede para lhe transmitir mais algumas mensagens: disse que lá em Buenos Ayres é conhecido como “Pluma de Acero”; já chegou visitando a feirinha de Santelmo e a livraria “El Ateneo Grand Splendid”, mas achou a cidade decadente, os prédios sujos, tudo muito diferente da década de sessenta e que até as mulheres, antes tão bonitas e elegantes, perderam o viço. E mais que os argentinos estão acompanhando o desenrolar da crise brasileira muito preocupados com o Mercosul. No mais é aquela eloquência que lhe é tão peculiar. O importante é seu entusiasmo e por esse motivo, vamos dar um viva ao Don Joca que passeia pelas “calles” no domingo portenho.


vitor on 21 Maio, 2017 at 19:19 #

Lucia

Maravilha, amiga. obrigado pelas primeiras notícias do domingo buenairense de Joca. Paixão à flor da pele.Margarida achava que ia ser assim, em relação à decadência atual da majestosa cidade da América Latina.Mas uma moderna Buenos Aires nasce para os lados de Palermo e quando ele for por lá acho que encontrará um pouco do antigo requinte da cidade que ele conheceu nos anos 60.Eu, além de já não enxergar direito, sou cego de paixão pela cidade. Se falar com o viajante ao Espaço Piazolla, na Calle Florida, perto do hotel onde ele está. O show é muito bom e a ceia , quando estive lá há dois anos, divina.


Lucia Jacobina on 21 Maio, 2017 at 20:30 #

Acredito que ainda há muito para ver e que ele não conheceu na primeira viagem. Também muito me agrada Buenos Ayres, e mesmo a decadência não consegue tirar seu charme especial. Espero ter oportunidade de transmitir ao viajante sua recomendação. Obrigada, Vitor.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos