DO CORREIO

Miro Palma/ REDE BAHIA

Oito jogos, oito vitórias e um sentimento: a Seleção Brasileira de Tite está no caminho certo para a conquista do sexto título mundial na Copa da Rússia, em 2018. Ainda falta um bom tempo daqui até lá e, por isso, os torcedores precisam se contentar com as Eliminatórias. Na noite desta terça-feira (28), no Itaquerão, em São Paulo, triunfo de 3×0 sobre o Paraguai.

Os rivais estavam atravessados na garganta brasileira. Desde 2009, o Brasil não vencia “La Albirroja”. Foram quatro empates seguidos, aliados aos jogos traumáticos de 2011 e 2015, com duas eliminações nas edições da Copa América, ambas nos pênaltis.

Disposto a manter o retrospecto de 100% de aproveitamento sob o comando de Tite, o Brasil manteve o estilo de jogo, com marcação alta e boa saída de bola dos volantes. O resultado pôde ser observado na posse de bola: 70% para a equipe verde e amarela.

Em 25 minutos de bola rolando, Neymar já havia levado cinco faltas dos paraguaios. A cada bola parada, por sinal, um susto daqueles para o goleiro Anthony Silva. De cabeça, Firmino exigiu toda a elasticidade do camisa 12.

De tanto pressionar, o Brasil conseguiu furar a defesa adversária. Coutinho partiu livre pela direita e tocou para Paulinho, que devolveu de calcanhar. O camisa 11 meteu uma chapa bonita, de fora da área, no cantinho do gol. Bola na rede e festa na arquibancada. Foi suficiente na primeira etapa.

Após a chuvarada que caiu em Itaquera, a intensidade brasileira seguiu a mesma. Com apenas quatro minutos, Coutinho cruzou rasteiro para Neymar, que entrou de carrinho e por muito pouco não balançou a rede.

A chance viria logo no minuto seguinte, quando o próprio Ney roubou a bola e sofreu pênalti. Na cobrança, o camisa 10 bateu no canto, mas o goleiro Anthony Silva pegou.

Não tem problema. Após 10 minutos, o craque partiu de trás do meio-campo, deixou dois paraguaios na saudade e entrou na área. Gingou, chutou e correu para o abraço. Ainda teve tempo de Neymar fazer mais um gol, mas o lance foi anulado devido ao impedimento do atacante.

Já aos 40, Marcelo recebeu passe de letra de Paulinho e, na saída do goleiro, deu uma cavadinha por cima. Caixão fechado e a torcida se acabou de cantar: “O campeão voltou, o campeão voltou!”. E tem que respeitar mesmo.

As Eliminatórias só retornam no dia 31 de agosto, dia em que o Brasil vai enfrentar o Equador em casa. Cinco dias depois, será a vez de encarar a Colômbia como visitante.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos