mar
05
Postado em 05-03-2017
Arquivado em (Artigos) por vitor em 05-03-2017 18:44

DEU NO BLOG POR ESCRITO(DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Kannario na muda

Passados os eflúvios da folia, o vereador Ygor Kannario caiu na real. Pediu desculpa pelo ataque à Câmara, não quer mais ser o portador da rebeldia.

Resta convencer seu colega José Trindade, que levou o caso ao Ministério Público e pensa em fazer a denúncia na Comissão de Ética da Casa.

Apelido é do velho Ypiranguinha

Esse, porém, não é o primeiro canário que se transforma. Na década de 60, inconformado com as sucessivas derrotas do seu time, o Ypiranga, que já havia sido o mais poderoso de Salvador, o então presidente, Humberto Rebouças, trocou-lhe o nome e as cores.

Saiu do amarelo e preto, que lhe valia o apelido de “canário”, para o verde, que representava as matas brasileiras, e passou a chamar-se, patrioticamente, 7 de Setembro. Rebouças achava que isso mudaria a sorte do clube.

Foi uma fase que não durou muito, logo voltariam o nome e as cores originais do outrora “Mais Querido”, detentor de dez títulos baianos. Mas fez a delícia dos radialistas daquele tempo, razoavelmente instruídos, que chamavam os jogadores de “canários clorofilados”.

Be Sociable, Share!

Comentários

Taciano Lemos de Carvalho on 5 Março, 2017 at 20:02 #

Podemos concluir, então, que Kannario descobriu agora o tamanho da pedra que poderia comer?


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos