Trump: “a bomba atômica em figra de gente”

Artigo

Um Bufão no Poder

Gilson Nogueira

(Direto da Carolina do Norte (USA) para o BP)

Enquanto o mundo tem uma guerra de proporções inimagináveis querendo entrar em campo, sob a inspiração de um tirano com pinta de cantor de rock e vendedor de perucas, para não ir mais fundo na comparação,ocorre-me,na chamada Terra do Tio Sam, a ideia de que, se isso acontecer,não teremos vencidos nem vencedores.O planeta vai para o espaço,literalmente,deixando em seu lugar, o vácuo da insensatez e um odor de dar inveja ao diabo, capaz de afastar qualquer interessado em ocupa-lo.

Nessa expectativa de um sujeito que me parece a bomba atômica em figura de gente, alio-me aos milhões de cidadãos e cidadãs incrédulos que estão acompanhando, através da imprensa,essa farra de desequilíbrio de um bilionário metido a presidente da maior potencia mundial que,na verdade, não teria sido eleito se a contagem de votos na América fosse através do voto por pessoa e, não, por meio do chamado Colégio Eleitoral.Ate os homenzinhos verdes,que nos espiam assustados,temem que o homem-botão aperte ele mesmo. Temo,como baiano acostumado a acompanhar grandes embates no campo da política e fora dele que esse jogo não termine empatado e o cara de garotão deslumbrado saia dele achando que fez o que os EUA queriam. Mentira. Na verdade,a peleja está no primeiro tempo.Até o apito final,o capitão do time poderá renunciar ao posto ou, então,receber um chute na bunda e ir catar coquinho na Florida.No embalo de minhas preocupações ditadas pelos absurdos cometidos,até aqui,pelo doidão,por meio de decretos executivos,ocorre-me um alerta para um certo pais abençoado por Deus e bonito por natureza. Junto,cutucando a alma,feito um pica-pau da saudade, desde o dia em que sob o azul carolino soube da tragédia com o avião que levava a Chapecoense para um jogo de futebol na Colômbia,a lembrança do genial Mario Sergio Pontes de Paiva, ex-jogador de futebol e cronista esportivo.Fiz com ele uma matéria para O Verbo Encantado,sob o titulo Mario Sergio por dentro.Era o ano de 1971.Naquele dia,em uma pensão,no Desterro,bairro de Nazaré, ao conhece-lo de perto,agradeci a Deus por haver me apresentado um sujeito extraordinário.

Gilson Nogueira é jornalista, colaborador da primeira hora do BP. Atualmente está na Carolina do Norte.

Be Sociable, Share!

Comentários

Vanderlei on 1 Fevereiro, 2017 at 22:59 #

A grande diferença dos EUA com o Brasil é que aqui todos dependem dos governos pra tudo (Federal, Estadual e Municipal). Tetas e mais tetas. Aí, nos EUA, o povo é empreendedor e sabe o que é ter DÓLAR na mão independentemente se estão no poder os Republicanos ou os os Democratas. Aliás votam se quiserem… Se o Brasil já era atrasado antes do PT, com o PT atrasou muito mais. A China está chegando por aqui, na América Latina, e o PT ficou parado no tempo da União Soviética. Coisa de passado remoto. A China vem há tempos pautando pelo livre mercado. Bye, Bye Brasil!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2017
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728