dez
12


DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Odebrecht resgata tradição da imprensa

As antigas páginas de polícia dos jornais eram repletas de “vulgo”, “alcunha” e até “cognome”, com que se dava a identidade paralela de punguistas, estelionatários, descuidistas, assaltantes e outras especificidades do gênero.

Era assim em tudo que era notícia de crime, para usar um exemplo real e presente: “Eduardo Cunha, vulgo ‘Caranguejo…’” Com a lista de denunciados por Cláudio Melo Filho, ex-diretor da Odebrecht, a antiga tradição volta com força, espalhando-se sem cerimônia dos baixos aos mais altos escalões da política.

Preconceito e desprezo no teor dos apelidos

Os apelidos dados pelos executivos da Odebrecht, quem sabe pelo próprio Marcelo Odebrecht, dada a complexidade corporativa da tarefa, demonstram o exercício pleno de preconceitos vários, além de desprezo aos políticos com que tratavam.

Daniel Almeida era “Comuna”, antiga forma pejorativa de referência aos comunistas, quando passíveis de perseguição e morte, atividades, aliás, que durante o regime militar foram praticadas em estreito conluio com grandes expressões do PIB nacional.

Avaliações físicas também entravam na pauta, tanto que Heráclito Fortes era chamado de “Boca Mole”, Paes Landim, de “Decrépito”, e Lúcio Vieira Lima, de “Bitelo”, que é, conforme o dicionário, “pessoa, animal ou coisa de grande tamanho”.

Nesse particular, a deselegância e a desumanidade foram reservadas para a senadora Lídice da Mata, designada “Feia” nas planilhas da corrupção, uma imperdoável agressão que jamais se pode fazer a uma mulher.

Edvaldo Brito virou “Candomblé”, por sua condição de negro e praticante da religião afro-brasileira, que não parece ter adeptos nas elites empresariais.

Overlapping

Por outro lado, decididamente não ficou bem para Jutahy Júnior ser tachado de “Moleza”. Vai ver que é por isso que ele vive levando bola nas costas de Imbassahy.

O homem certo

Lembra do Romero Jucá, que recebeu R$ 4 milhões da Odebrecht para fazer aprovar no Senado redução da alíquota de importação do ICMS de operações interestaduais?

Pois é ele quem agora está ajudando o governo Michel Temer no combate ao déficit fiscal.

Be Sociable, Share!

Comentários

Taciano Lemos de Carvalho on 12 dezembro, 2016 at 13:21 #

Lava Jato: nova denúncia no STF liga Renan Calheiros e deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE) a recebimento de propina; acusação é de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Denún foi entregue nesta segunda (12/12)


Jair Santos on 12 dezembro, 2016 at 18:43 #

Juiz acusador: o inclito e IMPARCIAL Moro perdeu a estribeira!!! https://www.youtube.com/watch?v=sVQdOo97dKA


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2016
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031