nov
07
Posted on 07-11-2016
Filed Under (Artigos) by vitor on 07-11-2016

DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

É para valer

Agora é oficial: condenados em segunda instância poderão ser presos.

A decisão do STF será publicada até quinta-feira, de acordo com o Jota; a partir de então, a regra será estendida a todos os tribunais.

O MUNDO PRECISA DE BOSSA!!! a NOVA!!!

BOA TARDE!!!

(Gilson Nogueira)


Marinho: um leão no triunfo do Vitória

DA TRIBUNA DA BAHIA

Liderado pelo atacante Marinho, autor de dois gols, o Vitória venceu o Atlético-PR por 3 a 2, de virada, neste domingo, no Barradão, em Salvador, pela 34.ª rodada do Campeonato Brasileiro, e saiu da zona de rebaixamento, com 39 pontos, ultrapassando o Internacional, que em outro jogo do dia foi batido pelo Palmeiras e caiu para a 17ª posição, com 38 pontos. Já o time paranaense permaneceu na sexta posição com 51 pontos, mas poderá ser ultrapassado nesta segunda-feira pelo Grêmio, que enfrenta o Sport em Porto Alegre.

O Atlético começou a partida esperando o Vitória, que iniciou a rodada na zona de rebaixamento, em seu campo e pagou o preço logo aos quatro minutos, quando Marinho, o destaque da partida, fez uma jogada individual e tocou no canto direito de Weverton.

Com a vantagem no placar, o time baiano abusava dos toques de bola e foi surpreendido aos 29 minutos, quando Lucas Fernandes fez jogada individual e tocou para Pablo, que havia perdido um gol minutos antes, tocar para as redes.

O time paranaense passou a apertar a marcação no campo do Vitória e, aos 42 minutos, Euller perdeu uma bola para Lucho González, o argentino avançou e tocou para Pablo, que, livre, virou para o Atlético.

A torcida protestou, mas acabou em festa – Foto: Romildo de Jesus

Na segunda etapa, Argel Fucks apostou nas jogadas de Marinho pela ala direita e a estratégia deu certo. Marinho levava vantagem sobre Sidcley e mesmo com coberturas da zaga atleticana conseguia concluir as jogadas. Em uma delas, Marinho foi à linha de fundo e encontrou David, aos 23 minutos, na pequena área para ampliar.

O gol deu mais ânimo ao time baiano, enquanto o Atlético preferiu reforçar a marcação com as entradas de Deivid e João Pedro, com perfil mais técnico. Empurrado pela torcida, o Vitória se defendia bem e saía em rápidos contra-ataques, em um deles, aos 38 minutos, Marinho pegou a bola no meio de campo, ganhou a disputa na arrancada e driblou o zagueiro Paulo André duas vezes, antes de tocar para o gol e decretar a virada.

No final do jogo, Marinho, que no intervalo havia discutido com Victor Ramos, defendeu o colega Euller, que falhou no segundo gol. “Euller merece a confiança de todos, já fez muitas jogadas que nos ajudaram e precisa ter nossa confiança”, concluiu.

Ficha do jogo

Vitória – Fernando Miguel; Diego Renan, Victor Ramos, Kanu e Euller (Diogo Mateus); Willian Farias, José Welison, Flávio (Cárdenas) e Marinho; Zé Love (David) e Kieza. Técnico: Argel Fucks.

Atlético-PR – Weverton; Léo, Paulo, André, Marcão e Nicolas (Sidcley); Otávio (Deivid), Hernani, Lucho González e Lucas Fernandes (João Pedro); Nikão e Pablo. Técnico: Paulo Autuori.

Gols – Marinho, aos 4 do primeiro tempo e aos 38 minutos do segundo; David, aos 23 do segundo tempo; Pablo, aos 29 e 42 minutos do primeiro tempo.

Árbitro – Marcelo de Lima Henrique (RJ).
Cartões amarelos – Marinho e Nikão.
Renda – 195.095
Público – 22.159 pagantes


Métis e Zeus

DEU NO BLOG POR ESCRITO ( DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Renan segue faceiro até fevereiro

É mais ou menos evidente que há um movimento para que Renan Calheiros mantenha a presidência do Senado por decurso de prazo.

Juntando-se o período do pedido de vista do ministro Dias Toffoli ao recesso judiciário, virá a eleição da Mesa e o Senado terá novo presidente antes que se possa dizer “inconstitucionalissimamente”.

Não se pode achar que tenha havido lesão à legitimidade. Tanto o julgamento da ADPF quanto o pedido de vista são regimentais, embora pudessem não ter sido cumpridos pelos detentores das prerrogativas.

A presidente do Supremo, Cármen Lúcia, marcou o julgamento, demonstrou disposição. O ministro Tofolli foi pelo caminho oposto, adiou a decisão, convenientemente para uns.

O importante é que os pronunciamentos dos ministros que puderam fazê-lo foram numa direção que, fosse este um país de homens públicos com vergonha na cara, já teria feito Renan abrir caminho a um sucessor.

Do jeito que está, ele preside a tramitação das reformas em curso e de outros projetos até o fim, barganhando o que for possível em seu favor.

BOM DIA!!!


Hillary Clinton posa para uma foto com uma apoiadora na Filadélfia.
Andrew Harnik AP

DO EL PAÍS

Marc Bassets

Washington

A candidata democrata à Casa Branca, Hillary Clinton, recebeu uma boa notícia neste domingo, dia 6 de novembro. Mas talvez seja tarde. O FBI isentou Clinton pela segunda vez do uso de uma conta particular de e-mails quando era secretária de Estado.

A dois dias das eleições presidenciais, o diretor da agência, James Comey, revelou em uma carta a vários congressistas que a revisão dos novos e-mails deixou inalteradas as conclusões sobre a inocência de Clinton.

Comey põe fim assim à tormenta que marcou o final da campanha eleitoral para as eleições de terça-feira. Ao anunciar, em 28 de outubro, que seus agentes se dispunham a examinar novos e-mails relacionados à candidata democrata, colocou no centro da campanha um caso que reduziu as aspirações de Clinton. Seu rival, o republicano Donald Trump, utilizou o anúncio para reiterar sua mensagem, não comprovada, da suposta criminalidade de Clinton e chegou a afirmar que o escândalo era pior do que Watergate.

Concluída a revisão das novas mensagens, e assim como havia prognosticado a própria Clinton, nada ficou provado. “Segundo nossa análise, não mudamos nossas conclusões expressas em julho em relação à secretaria Clinton”, diz Comey na carta publicada no sábado, dia 5 de novembro. Em julho, o próprio Comey recomendou não abrir processo contra Clinton por seu uso irregular de e-mails durante o período à frente do Departamento de Estado, entre 2009 e 2013. Assim, deu o caso por encerrado.

Clinton deveria ter usado uma conta oficial do Governo que permitisse que suas comunicações fosse arquivadas. Além disso, é possível que com o uso de um computador particular, instalado em sua residência em Chappaqua, cidade próxima a Nova York, ela pudesse enviar, possivelmente de forma inconsciente, informação classificada.

A reabertura do caso dos e-mails, na reta final da campanha, aconteceu dentro de outra investigação. Os agentes encontraram novas mensagens em vários aparelhos eletrônicos de propriedade do ex-deputado Anthony Weiner, investigado por enviar mensagens obscenas a uma menor. Weiner é ex-marido de Huma Abedin, braço direito de Clinton.

O FBI apressou a revisão dos novos e-mails para poder esclarecer, antes das eleições de 8 de novembro, as dúvidas trazidas pelo anúncio de Comey, em 28 de outubro.

O anúncio, feito em uma carta ambígua e confusa, dava margem a interpretar que os agentes estavam investigando Clinton porque tinham encontrado informação suspeita. E colocou uma instituição suprapartidária no centro da luta política e Comey sob suspeita de ingerência política, o que lhe valeu críticas do próprio presidente Barack Obama. Ainda não se sabe que efeitos terá sobre o resultado eleitoral. O anúncio da nova análise reforçou a imagem de Clinton como uma política pouco transparente, ou realmente corrupta, segundo seus adversários.

A carta de deste domingo não só isenta Clinton como também isenta Comey das suspeitas de intervenção.

nov
07

DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

Qual a solução, Gilmar?

Gilmar Mendes criticou Sérgio Moro por defender o fim do foro privilegiado.

Ao Estadão, ele disse que acabar com o foro privilegiado é uma solução simples para um problema complexo.
“Para todo problema complexo, uma solução simples é geralmente errada. Em vez da crítica fácil, o ministro poderia propor caminhos para acabar com a flagrante impunidade de autoridades com foro privilegiado.

nov
07
Posted on 07-11-2016
Filed Under (Artigos) by vitor on 07-11-2016


Frank, no portal de humor gráfico A Charge Online

  • Arquivos

  • novembro 2016
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930