SALVE 18 DE SETEMBRO! VIVA OSCAR VALLEJOS!

A poesia deste domingo no BP vai dedicada a Oscar Vallejos, no 18 de dezembro de seu aniversário (cumpleaños). Chileno de nascimento, é na verdade um cidadão do mundo que passa a maior parte do tempo, atualmente, entre a sua amada e bela cidade natal, Valparaiso, e a deslumbrante San Francisco, na Califórnia. De tempos em tempos, dá um pulo em Salvador, a Cidade da Bahia, outra terra do coração, para alegria geral.

Mas não importa o lugar. O fundamental é que, a cada ano, a cada reencontro, onde quer que seja, se solidifica mais o sentimento do poema do chileno Pablo Neruda:”Algumas amizades são eternas”.

Este é o caso, meu querido e sempre amigo e leal compadre, Oscar. Parabéns, felicidades, saúde e muitas viagens!!! O resto está no poema de Neruda que dedicamos a você.

(Vitor Hugo e Margarida)

O rio anda cambaleante, mas está vivo.Não deixem o rio morrer!

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Contratos para o BRT são tripúdio político

É uma covardia a assinatura dos contratos para a primeira etapa da implantação do BRT em Salvador a 15 dias da eleição. O prefeito ACM Neto não precisava disso para vencer no primeiro turno.

Mas, caso algum motivo houvesse para duvidar da via rápida nesta eleição, a perspectiva de construir na cidade um sistema confinado de transporte por ônibus seria o nocaute que faltava, pelo que representa de conteúdo político nas relações entre esferas de poder neste país.

Não seria a primeira vez em que o BRT – garantia de mobilidade a milhares de soteropolitanos na sua luta diária para trabalhar e estudar – teria uso eleitoral.

Em 2014, em busca dos votos da cidade, que a ajudaram muito na eleição, a ex-presidente Dilma comprometeu-se publicamente com o projeto, recuando depois de ter tido o apoio da bancada de Neto para aprovar medidas de seu interesse na Câmara dos Deputados.

A piada cabível é que ela acabou saindo antes da obra, e justamente por isso, com a troca de guarda no Planalto, o poder caiu nas mãos do ministro Geddel Vieira Lima, aliado por enquanto incondicional do prefeito.

set
18
Posted on 18-09-2016
Filed Under (Artigos) by vitor on 18-09-2016

DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

Lula de jatinho; Moro na econômica

Enquanto Lula, o “líder operário”, só viaja de jatinho, Sergio Moro, “o juiz a serviço das elites”, viajou para os Estados Unidos na classe econômica — e, segundo a Veja, recusou um lugar na executiva, oferecido por um comissário de bordo.

set
18
Posted on 18-09-2016
Filed Under (Artigos) by vitor on 18-09-2016


Clayton, no jornal O Povo (CE)


DO EL PAIS

Edward Albee será lembrado sempre pela maestria ao romper as regras dos bons modos, mostrando com seu humor amargo uma visão pungente da vida americana. O dramaturgo norte-americano, autor da célebre Quem Tem Medo de Virginia Woolf?, morreu em sua casa em Long Island depois de sofrer uma breve doença. Três vezes premiado com o Pulitzer, ele tinha 88 anos de idade.

Sua carreira teatral começou com The Zoo-Story (A História do Zoológico) (1958), quando tinha 30 anos. Sua enigmática e mais aclamada obra chegaria quatro anos depois. Foi selecionada para o Pulitzer depois de estrear na Broadway. Mas o sucesso veio por via indireta com os múltiplos prêmios recebidos por Elizabeth Taylor na adaptação da peça para o cinema.

Mike Nichols levou Quem Tem Medo de Virgina Woolf? Ao cinema em 1966, com Richard Burton e Elizabeth Taylor liderando o elenco. A atriz ganhou o Oscar um ano depois. Albee, considerado um dos melhores dramaturgos dos Estados Unidos, recebeu o primeiro Pulitzer por A Delicate Balance (Equilíbrio Delicado), em 1967, que também foi levada ao cinema, com Katharine Hepburn e Paul Scofield como estrelas.

Albee ganhou outros dois Pulitzer com Seascape (Paisagem Marinha) em 1975, e Three Tall Women (Três Mulheres Altas), em 1994. O autor nasceu na Virgínia em 1928. Com duas semanas foi adotado por uma família em Nova York. Abandonou a casa quando ainda era adolescente. Albee integrou a geração de dramaturgos que incluía Tennessee Williams, Arthur Miller e Eugene O´Neill. A morte foi confirmada por seu assistente, Jakob Holder.

  • Arquivos

  • setembro 2016
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930