Me rendo a Neymar Jr.!

Laura Dourado

O que foi aquele jogo? Título olímpico, ouro no futebol! Maracanã lotado. 70 mil pessoas. Contra a Alemanha, fantasma do 7×1 assombrando. Bolt no camarote da família do camisa 10. 26 minutos do primeiro tempo golaço do craque. Bola impossível de pegar, como diz Galvão. Comemoração a “La Bolt”, plateia enlouquecida. Gigante reverenciando craque. Neymar bate no peito e diz “eu tô aqui, eu tô aqui”. Chama a responsabilidade.
Intervalo. Seleção abraçada, craque fala para o time, capitão, motivação, novamente a responsabilidade. Segundo tempo. Levamos um gol. 1×1. Medo. Vão ser imaturos, vão se desestabilizar, a Alemanha vai crescer. Não, nós crescemos. o Brasil vai para o ataque. Joga muito. Câimbras. Continuamos jogando. Fim do tempo normal.
Seleção abraçada vai começar a prorrogação. O craque, novamente, motivação, chama o time. Fim da prorrogação.
Seleção abraçada, pênaltis, Neymar, novamente, palavras de incentivo. Apreensivos, gol a gol acompanhamos. Pegamos um pênalti. Weverton faz história. Vai terminar. Neymar, tinha que ser ele, responsabilidade, último pênalti, decisão, corridinha, paradinha, chute colocado. Gooooooooooooooooooooolll. É nosso, o título é nosso!!!! Orgulho do nosso camisa 10. Orgulho do Brasil.
Está bom para você? Ainda não terminou.
Corre para plateia vai abraçar “alguém especial”, assim ele disse na entrevista para a TV Globo, a mesma entrevista onde ele mandou recadinho para os críticos, Galvão e Cia, “vão ter que me engolir”. Voltamos ao abraço. Sabe quem é? O “alguém especial”? Esta no vídeo mais visto no Brasil hoje. Bruna Marquezine. Ex-namorada, namoradinha do Brasil. #Brumar, a hashteg do casal, pipoca nas redes sociais, fãs e famosos pedem a volta do casal. Fofo. A cena é digna de final de romance americano. Marketing, você diria.
Pode ser. Mas, hoje eu acordei animada. O título é nosso. Olimpíadas Rio 2016 sucesso total! Thiago Bráz, o que foi aquilo? Isaquias, você é o cara! Rafaela, que exemplo de superação. Robson Conceição arrasou! Que orgulho dos atletas do Brasil, todos!
Parabéns Bernardinho, Lucarelli, Lucão, Bruninho, Mauricio, Lipe, Serginho. Waaaaalace!!! É nosso o OURO no vôlei masculino também!! Na plateia, nosso craque, camisa 10, pé quente! Valeu Neymar! Hoje somos todos Brasil!

Laura Dourado, publicitária. Criadora do projeto original do site blog Bahia em Pauta.

Be Sociable, Share!

Comentários

Rosane Santana on 22 agosto, 2016 at 8:43 #

Querida Laura, você escreve muito bem e tem um tio atento, que entende das coisas. Via Weverton, Viva Bolt e Viva, acima de todos os outros nosso canoeiro admirável Isaquias. Quanto a Neymar, em minha opinião, é péssimo caráter e exemplo da pior espécie. Francamente, essa figura, com apenas 22 anos, me dá náuseas.


Gracinha on 22 agosto, 2016 at 13:04 #

Muito bom Laura! Adorei as Olimpíadas, parabéns aos nossos atletas/ heróis. Parabéns especial ao Brasil, que mais uma vez demonstrou que ” o filho seu não foge a luta”. Mostramos ao mundo , além das nossas belezas naturais e culturais, a nossa garra, nossa empatia e alegria nata e que por alguns dias fomos capazes de esquecer os sérios problemas sociais, economicos , politicos e corrupção. Que fique um legado de esperança, paz e união para superação da crise no nosso país. Beijo grande.


luiz alfredo motta fontana on 22 agosto, 2016 at 13:48 #

Que Neymar não se confunda com com Olimpíada, fiquemos com Serginho e o vôlei. é preciso ser homem para ser olímpico!


Carolina on 22 agosto, 2016 at 17:33 #

Muito bom laurinha!
Também fiquei empolgada com esses últimos dias das Olimpíadas! E que venham as Paraolimpíadas!!!!


Laura Dourado on 22 agosto, 2016 at 17:44 #

Obrigada pelos comentários!
Neymar é mesmo controverso, mas um título no futebol lava a nossa alma, em minha modesta opinião. Alguém disse que no Brasil vôlei é esporte e futebol é religião, para o bem e para o mal, acho que faz sentido. Valeu! Que Venham as paraolimpiadas!


vitor on 22 agosto, 2016 at 18:32 #

Valeu, Laurita. Valeu mesmo, a começar por espantar a mesmice e ampliar as fronteiras do pensamento no país e a análise de nossas contradições. Pelo menos por alguns dias destes Jogos do Rio, para não esquecer. Você percebeu bem isso e o diz com beleza de estilo e elegância (marcas suas) em seu texto sobre o jogo da medalha de ouro do Brasil no Maracanã. QUE venham as paralimpíadas e mais Laura Dourado no BP.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos