Tiago Braz faz: de Marília para a história olímpica

DO EL PAIS

O Brasil é ouro no salto com vara masculino. Aos 22 anos, Thiago Braz venceu na final o francês Renaud Lavillenie, campeão olímpico em Londres e recordista mundial, e conquistou o ouro no Rio. De quebra, o jovem, natural de Marília, no interior de São Paulo, ainda estabeleceu novo recorde olímpico: 6,03 m.

O sucesso de Thiago pode ter sido uma surpresa para os torcedores brasileiros, mas o currículo do atleta nos últimos anos o credenciou como um dos grandes nomes do salto com vara no Rio. Campeão mundial júnior em 2012, ele tinha até esta segunda-feira 5,92 m como melhor marca, que o colocava como um dos melhores do mundo. Tido como uma das grandes promessas do esporte, ele amadureceu rápido demais e escolheu o Rio para brilhar.

Na final, foi eliminando aos poucos os rivais até chegar à disputa com Lavillenie pela medalha de ouro. O francês, que tem incríveis 6,16 m como melhor marca da carreira, passou fácil os 5,98 m e jogou a pressão para o brasileiro. Thiago falhou nas duas primeiras das três tentativas a que tinha direito. Se falhasse a terceira, o francês seria campeão. Foi então que o jovem apostou tudo e subiu o sarrafo para 6,03, altura inédita para ele. Empurrado pelos gritos da torcida na arquibancada, Thiago passou bem já na primeira tentativa e obrigou o francês a acompanhá-lo. Lavillenie falhou nas duas primeiras e tentou devolver a tática usada pelo rival: jogou a altura para 6,08 m. Não passou, e Thiago conquistou o ouro inédito para o Brasil no salto com vara. “Ele sacrificou muita coisa para ganhar o ouro para o Brasil. Ele merece muito por ser tão lutador assim”, disse em entrevista à ESPN a mulher do campeão, Ana Paula, na arquibancada no estádio Engenhão.

Acompanhe a cobertura completa ao vivo do décimo dia da Olimpíada Rio 2016. Além do ouro de Thiago Braz, o Brasil garantiu mais duas medalhas olímpicas nesta segunda-feira: o ginasta Arthur Zanetti foi prata nas argolas, e a nadadora Poliana Okimoto foi bronze na maratona aquática. Apesar do basquete brasileiro ter vencido a Nigéria, deu adeus aos Jogos Olímpicos com derrota da Argentina ante a Espanha. No final da noite, a seleção masculina de vôlei enfrenta a França nas quadras, após duas vitórias e duas derrotas.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos