DEU NO BLOG POR ESCRITO ( DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Deu a lógica há muito estabelecida

A escolha do deputado Bruno Reis, um amigo íntimo e antigo colaborador, para vice na chapa à reeleição do prefeito ACM Neto, não chega a ser uma surpresa.

Estava feita, possivelmente, desde que Neto se elegeu, quatro anos atrás, e tem dois marcos fundamentais: a filiação de Bruno ao PMDB e sua nomeação a uma importante secretaria municipal.

No plano político, representou, de saída, um reforço na bancada da Assembleia Legislativa, mas a importância estava na sinalização para o aprofundamento das relações com o aliado.

Apesar de todo o processo agônico que se estendeu nas últimas semanas, fica claro que o prefeito estimulou uma pantomima geral de seus parceiros, mas tinha as armas para definir a questão.

A pressão que recebeu de partidos – PSDB ou PRB – jamais foi, verdadeiramente, uma busca de lugar na chapa majoritária, e sim um terreno criado artificialmente para negociações vantajosas de outra natureza.

Imprimir Im

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos