DO PORTAL G1/ O GLOBO/ E O ANTAGONISTA

CURITIBA – O ex-marqueteiro do PT João Santana e sua mulher e sócia, a empresária Mônica Moura, estiveram nesta quinta-feira pela primeira vez frente a frente com o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Criminal da Justiça Federal em Curitiba, às 14h.

Eles foram interrogados na ação penal em que respondem por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em função do recebimento de US$ 4,5 milhões (R$ 14,6 milhões) em 2013 e 2014 do representante no Brasil do estaleiro Keppel Fels e fornecedor da Petrobras, o engenheiro Zwi Skornick, como contribuição para ajudar a financiar a campanha pela reeleição da presidente afastada, Dilma Rousseff.

O pagamento foi feito diretamente em uma conta do ex-marqueteiro na Suíça, e não declarado à Justiça Federal. Em colaboração assinada com o Ministério Público e ainda não homologada pela Justiça, Zwi Skornick confirmou se tratar de pagamento relacionado aos contratos da empresa no Brasil e a pedido do ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto.

Além de Santana e Mônica, também prestarão depoimento ao juiz Sérgio Moro Skornick e Vaccari. Na manhã desta quinta-feira, os quatro estavam na carceragem da PF em Curitiba.

Conforme antecipou nesta quinta O GLOBO, o casal Santana assinou termo de confidencialidade com a Procuradoria-Geral da República (PGR), documento que marca o início de um processo formal de delação premiada. O acordo ainda está em fase de negociação, tocada entre os advogados da dupla com os procuradores.

Como o interrogatório desta quinta-feira será a respeito de um caso específico, o casal poderá apresentar esclarecimentos a Moro e também pedir para ficar em silêncio se alguma pergunta estiver relacionada a tema do acordo em negociação.

A SEGUIR, PARTE DO ÁUDIO DO DEPOIMENTO DE SANTANA A MORO NA TARDE DESTA QUINTA FEIRA:

Be Sociable, Share!

Comentários

Taciano Lemos de Carvalho on 21 julho, 2016 at 21:24 #

O publicitário João Santana e a mulher dele, Mônica Moura, confirmaram hoje (21), em depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, que receberam pagamento no exterior referente a uma dívida de campanha do PT nas eleições de 2010. As oitivas foram realizadas na ação penal em que os investigados respondem na Operação Lava Jato. Ambos estão presos desde fevereiro em Curitiba.

Durante o depoimento, Mônica Moura, que era responsável pela parte financeira da empresa de marketing do casal, informou que recebeu US$ 4,5 milhões em uma conta off shore na Suíça, controlada pelo empresário Zwi Skornick, acusado de operar os pagamentos ilegais, segundo investigadores da Lava Jato.

http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2016-07/joao-santana-e-monica-moura-confirmam-recebimento-de-caixa-dois-na-suica


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos