Grande Morengueira!!!

BON SOIR!!! BOA TARDE!!!

(Vitor Hugo Soares)


Luna, o goleiro preso:”sou inocente”

DO G1/ O GLOBO

Sete pessoas foram presas em operação da Polícia Civil que investiga fraudes em resultados de jogos de futebol na manhã desta quarta-feira (6) em São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará. Entre os presos, está Carlos Luna, ex-goleiro do América de São José do Rio Preto, no interior paulista.

Além de Lunna, outros alvos da operação foram presos em Bauru, interior do estado de São Paulo, uma capital paulista, e um em Fortaleza, Ceará. Ainda há ao menos mais três mandados de prisão a serem cumpridos. Equipes também fazem buscas no Rio de Janeiro.

Ao G1 em São José do Rio Preto, Lunna negou participar do esquema. “Não sei nem o que estão fazendo. Agora, tem que ver as pessoas que têm ‘rabo’ preso’, que são culpados. Nunca ganhei nem R$ 1, sou honesto, não tenho nada a ver com isso. Tem que ver os grandes. Passei pelo América, fui goleiro. Sempre fiz as coisas e ajudei as pessoas, estou sendo preso porque liguei para as pessoas, empreguei jogadores e tenho acesso bom com todos. Nunca manipulei nada”, afirmou.

A polícia não informou qual seria o papel do ex-goleiro do América na quadrilha. Segundo os investigadores, existem gravações de grampos telefônicos que apontam a participação de Lunna no esquema.

O objetivo da Operação Game Over (fim de jogo) é desarticular o grupo que alterava resultados de partidas de futebol das séries A2,que corresponde à segunda divisão, A3, terceira divisão e B, quarta divisão de campeonatos estaduais. Eles compravam treinadores e atletas para manipular os resultados.

Há suspeita de que eles tenham fraudado resultado de jogos do Campeonato Paulista de divisões inferiores.

A investigação durou cinco meses e apurou que o placar era manipulado para beneficiar apostadores asiáticos, que faziam apostas pela internet. A propina para pagar os técnicos e jogadores vinha de bolsas de apostas da Indonésia, Malásia e China.O esquema era chefiado por um agenciador carioca e um ex-jogador de futebol que atuou na Indonésia.

Além dos dez mandados de prisão, os policiais da 5ª Delegacia de Polícia de Repressão e Análise aos Delitos de Intolerância Esportiva cumprem dois mandados de busca e apreensão.

Máfia do apito

Em 2005, o escândalo da Máfia do Apito veio à tona. Árbitros foram acusados de manipular resultados de partidas dos principais torneios nacionais para ajudar apostadores a lucrarem com os placares encomendados. No centro do escândalo, o juiz Edílson Pereira de Carvalho, um dos dez que utilizavam o escudo da Fifa no país, foi preso. Várias partidas do Campeonato Brasileiro da Série A que já tinham sido disputadas foram canceladas e realizadas novamente.

DEU NO BLOG POR ESCRITO ( DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Rui está na sucessão mesmo estando de fora

Qualquer análise da sucessão em Salvador no campo oposicionista só pode obedecer a uma premissa: não há jeito de remover a candidatura da deputada Alice Portugal (PCdoB).

Se isso ocorresse, quando não há mais por que ser caudatário de mais de 30 anos do PT, seu partido perderia o resto de crédito que manteve após desistências anteriores de disputar a Prefeitura.

Portanto, temos um cenário em que apenas a senadora Lídice da Mata (PSB) será ou não candidata, o que equivale ao governador Rui Costa engolir Alice ou manter a postura olímpica da não-ingerência.

Contradições e concordâncias no arraial petista

“Não recebi nomeação para coordenar”, disse o governador, taxativamente, sobre o processo eleitoral na “esquerda”, no que foi inteligente, porque esse abacaxi será indigesto a quem o tente descascar.

O que não parece confirmar o ex-governador Jaques Wagner, novamente de língua solta, afiançando que as negociações estão sendo levadas pelo PT e “pelo próprio governador”.

Para Wagner, não há razão para temer o favoritismo do prefeito ACM Neto, pois “eleição só se define nos últimos 15 dias”. Nesse particular, ele tem um apoio forte: a vereadora Marta Rodrigues também pensa assim.

Postado no Facebook pelo leitor, ouvinte e amigo do peito do BP que assina Vangelis. Bahia em pauta reproduz e agradece.

BOM DIA!!!

Vitor Hugo Soares

jul
06


Serra:O chanceler brasileiro em Montevideo.
Juan Ignacio Mazzoni EFE


DO EL PAÍS

Carlos E. Cué

Magdalena Martínez

Buenos Aires / Montevideo 5 JUL 2016 – 23:09 BRT

O Mercosul entrou em uma profunda crise. Desta vez o motivo não são os de costume, como a estagnação de novas negociações com a União Europeia entre outros problemas crônicos. Agora é algo mais fundamental que pode implodir o grupo. Vários dos sócios contestam a presidência iminente da Venezuela no bloco, a quem corresponderia, pela regra de rotatividade, assumir nos próximos seis meses um papel de destaque em meio a uma profunda crise interna e denúncias sobre a perseguição da oposição. O Paraguai rejeitava abertamente a possibilidade, enquanto Argentina e Uruguai, inicialmente, pareciam dispostos a ceder a cadeira a Nicolás Maduro. Agora, o presidente argentino, Mauricio Macri, deu uma guinada de posição e aposta abertamente por bloquear o caminho do país do Caribe. Já o Brasil, fragilizado pelo Governo interino de Michel Temer, fez sua proposta nesta terça: quer ganhar tempo e adiar o veredito, previsto para o dia 12 de julho, para meados de agosto.

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, José Serra, viajou inesperadamente a Montevidéu nesta terça-feira e pediu que a transferência da presidência rotativa do Mercosul para a Venezuela seja adiada, sob o argumento de que o país caribenho não cumpre certas condições “em matéria de normas e questões cambiais”. O adiamento seria até agosto, e, daqui até lá, seria realizada uma reunião do Mercosul com a pauta focada na Venezuela, disse o ministro. Fontes próximas de Macri dizem que ele está negociando com vários países para evitar a presidência do país de Maduro, ainda que não haja nada fechado. É uma mudança em relação a dias atrás, quando a chanceler argentina, Suzana Malcorra, exibia uma posição mais suave, atribuída por alguns na Argentina à sua campanha para se tornar secretária-geral da ONU, uma disputa para a qual precisa dos votos da Venezuela e seus satélites.

O pedido feito pelo Brasil e o posicionamento da Argentina colocam o Governo uruguaio em posição difícil, já que este havia anunciado que fará a passagem de seu atual poder para Nicolas Maduro daqui a uma semana, no dia 12 de julho. O Paraguai, de seu lado, havia pedido a realização de uma reunião para avaliar a situação da Venezuela, a qual foi agendada para um dia antes, na segunda-feira 11 de julho, também em Montevidéu e com a presença apenas dos chanceleres de cada país.

“Pedimos mais tempo para o Uruguai”, disse o ministro brasileiro depois de se reunir em Montevidéu com o presidente uruguaio, Tabaré Vázquez, e o ministro das Relações Exteriores do país, Rodolfo Nin Novoa. Este último havia recusado a adoção de qualquer medida contrária à Venezuela, e, nesta segunda-feira, havia afirmado aos meios de comunicação locais que não houve na Venezuela nenhuma “interrupção da ordem democrática” e que, por isso, não há razões jurídicas para suspender a transferência de poder.
Declarações “amorais” do Brasil

Questionado pelos jornalistas, Serra evitou falar sobre a situação política interna da Venezuela e atribuiu o seu pedido exclusivamente a questões burocráticas relacionadas à adesão do país à organização regional. É improvável que os assuntos legais e normativos da Venezuela sejam resolvidos até agosto, mas, ao longo desse mês, Serra espera ser confirmado como chanceler e ter uma posição mais forte para a negociação. “Estou convencido, e não sou apenas eu, mas toda a classe política do Brasil, que o Senado irá aprovar por dois terços o impeachment”, disse Serra, acrescentando que tanto os partidários do PT quanto a própria presidenta afastada têm a mesma avaliação. A votação decisiva está prevista para ocorrer depois dos Jogos Olímpicos do Rio.

O chanceler brasileiro é contrário à participação da Venezuela no bloco e já criticou Caracas publicamente por não cumprir as regras alfandegárias. O país do Caribe integra o Mercosul desde junho de 2012 e já assumiu uma vez a presidência rotativa do organismo, de julho de 2013 a julho de 2014. Serra também defendeu a realização, o quanto antes, do referendo revogatório de Maduro.

A proposta brasileira azedou ainda mais as relações entre Brasília e Caracas. Enquanto Serra estava em Montevidéu, a chanceler venezuelana, Delcy Rodríguez, usou o Twitter para contestar seu colega: “A República Bolivariana da Venezuela rechaça as insolentes e amorais declarações do chanceler interino do Brasil”. Ela acusou o brasileiro de se unir à “ala direita” contra o seu país. A tensão não para de crescer e a reunião de cúpula do dia 12, que precisamente foi pensada sem os mandatários para tentar acalmar os ânimos, se desenha muito complicada.

jul
06
Posted on 06-07-2016
Filed Under (Artigos) by vitor on 06-07-2016


Simanca, no jornal A Tarde (BA)

jul
06

DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

GEDDEL É CONFIRMADO NA DELAÇÃO DE CLETO

A Veja obteve novo trecho da delação de Fábio Cleto em que o ex-VP da Caixa cita o ministro Geddel Vieira Lima. No mês passado, O Antagonista revelou que Geddel era mencionado por Cleto.

  • Arquivos