DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

“O abolicionismo penal”

O procurador regional da República José Augusto Vagos, que atua no TRF-2, ficou escandalizado com a decisão do desembargador Antonio Ivan Athié, de transferir para prisão domiciliar Carlinhos Cachoeira, Adir Assad e Fernando Cavendish – que ainda está foragido.

Vagos disse que vai recorrer de uma decisão que “beira o abolicionismo penal”.

Vejam o que ele disse:

“Vamos recorrer para tentar reverter essa decisão, que beira o abolicionismo penal. Prisões domiciliares sem análise mais profunda e cuidadosa, num contexto de desvios de quase 400 milhões; soltura relâmpago… fico a imaginar quais situações em concreto justificariam uma prisão cautelar para sua excelência, que, com todo respeito, sequer deu chance da PRR-2 ser ouvida”

E ainda.

“É um desprestígio aos órgãos de persecução que trabalharam duro para essa operação, com gasto enorme de tempo e dinheiro, para, sem maiores considerações e aprofundamentos, concederem-se prisões domiciliares em série. Também importante ressaltar que foram mais de 20 denunciados, e o MPF teve o cuidado de pedir prisões de uns poucos, mas importantes, que representariam maior risco à ordem pública e à regular aplicação da lei penal.”

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos