jul
02
Postado em 02-07-2016
Arquivado em (Artigos) por vitor em 02-07-2016 13:05


Representadas por Rui Costa e ACM Neto, as maiores forças políticas da Bahia testam popularidade

DO JORNAL A TARDE

Patrícia França

Da Editoria de Política de A Tarde

Considerado uma espécie de termômetro eleitoral, o Desfile Cívico do 2 de Julho terá como grande marco, neste sábado, a ausência em quase três décadas de um pré-candidato do PT à prefeitura de Salvador. Apesar da força nas urnas, o partido nunca elegeu um prefeito na Capital.

O Partido dos Trabalhadores, que enfrenta a sua maior crise de imagem e sofre os efeitos do processo de impeachment da presidente Dilma Roussef, preferiu abrir mão da cabeça de chapa para apoiar nomes indicados pelo PCdoB e PSB – partidos que historicamente estão no mesmo campo político.

Já o prefeito ACM Neto (DEM), virtual candidato à reeleição, vai para a festa da Independência da Bahia na condição de bem avaliado pela população e aliado do PMDB – partido do presidente interino Michel Temer e do ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima.

Será, portanto, mais um teste entre as duas forças políticas que têm se alternado na Bahia. Convém lembrar um fator comum a ambas: a Operação Lava Jato, cujas investigações atingem integrantes de alta patente de partidos dos dois blocos.

Wagner vai

É ao lado das pré-candidatas Alice Portugal, deputada federal pelo PCdoB, e Lídice da Mata, ex-prefeita de Salvador e senadora pelo PSB, que o governador Rui Costa (PT) seguirá do Largo da Lapinha, às 9h30, o cortejo cívico. O vice João Leão (PP) também estará presente.

O ex-ministro da Casa Civil e ex-chefe de gabinete da Presidência, Jaques Wagner, mandou avisar de Brasília que estará na Lapinha “com muita disposição”. Wagner antecedeu Rui Costa no governo do Estado e hoje atua como conselheiro político da presidente afastada Dilma Rousseff.

O bloco governista será reforçado por pré-candidatos a vereador, parlamentares, secretários, entidades sindicais como a CUT e representantes do movimento social, além de 80 integrantes dos Timbaleiros de Cristo – grupo da Fundação Dr. Jesus comandada pelo deputado estadual Pastor Sargento Isidório (PDT), também um pré-candidato à prefeitura de Salvador .

“Vamos fazer a defesa da democracia e dos direitos que estão sendo tirados pelo governo ilegal de Temer”, disse o presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação. O petista não poupou críticas ao governo interino. “Vamos passar para a população que não podemos apoiar um governo golpista representado pelo DEM do prefeito ACM Neto, pelo PMDB de Geddel e pelo PSDB de Imbassahy”.

Geddel não vai

Com um discurso de que o 2 de Julho é uma festa cívica e não política, o prefeito ACM Neto informa que só tratará da definição do vice na sua chapa a partir do próximo dia 5. Definição mesmo, afirma ele, só em meados de agosto.

Neto percorrerá as ruas do centro antigo de Salvador ao lado de lideranças políticas do DEM, PSDB e PMDB, de vereadores e pré-candidatos a uma cadeira na Câmara.

E é claro, que os seis postulantes a vice-prefeito estarão no cortejo: Luiz Carreira (PV), Bruno Reis (PMDB), Sílvio Pinheiro e Paulo Câmara, do PSDB, Guilherme Bellintani (DEM) e João Roma (PRB). Geddel e o irmão, o deputado federal Lúcio Vieira Lima, não participarão do cortejo. Mas Lúcio diz que o PMDB estará “muito bem” representado por Bruno Reis. “Tenho certeza que ele desfilará já como companheiro de chapa de Neto”.

Indagado sobre pesquisas que mostram elevada rejeição popular ao governo Michel Temer, Lúcio minimizou. “Ainda não deu tempo para o povo sentir os resultados das medidas econômicas adotadas por este governo para arrumar o desastre que o PT fez na economia”.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos