DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO gOMES)

Quanto vale o show para os soteropolitanos?

Haveria um jeito de o prefeito ACM Neto não precisar de uma reação indignada à divulgação de cachês, segundo ele “mentirosos”, que seriam pagos a artistas de ponta para o Réveillon: ter divulgado o custo junto com as atrações.

Fala-se muito, na política de hoje em dia, em transparência, mas nada é mais inadequado, porque os governos em geral continuam preferindo o sigilo, independentemente de que origem sejam e que “ideologias” professem.

Há um aspecto de perene importância na atualidade: na internet, é tudo verdade. Fofocas assim não deveriam surpreender Neto, especialmente porque são citados valores de cerca de R$ 10 milhões, envolvendo uns seis artistas que se sabe caros.

Imprimir Imprimir Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Como manda a lei, música longe do palanque

Este caso é emblemático: os shows vão ser no fim do ano, o que dispensaria, do ponto de vista técnico, que Ivete Sangalo, Bell Marques e outras sumidades fossem anunciados quando nem acabou o primeiro semestre.

A situação tem duas explicações: ou o prefeito, amante da música local, emocionou-se com a contratação de seus ídolos e quis logo compartilhá-los com a sociedade ou pensa em obter previamente, ainda sem a entrega do produto, dividendos eleitorais em outubro.

Be Sociable, Share!

Comentários

Rosane Santana on 30 junho, 2016 at 7:25 #

Outra mentira que precisa acabei na gestão de ACM Neto: “bancado pela iniciativa privada”. Com meus parcos conhecimentos de história política do Brasil, passada e presente, desconheço “parceria público privada” em que o empresariado bancou alguma coisa.


Rosane Santana on 30 junho, 2016 at 7:26 #

Correção: precisa acabar


Rosane Santana on 30 junho, 2016 at 7:28 #

Complementando: bancou alguma coisa em Terra Brasilis. E na Bahia, em qualquer época, nem se fala.


Taciano Lemos de Carvalho on 30 junho, 2016 at 11:11 #

PPP em qualquer lugar do Brasil significa Picaretagem Público-Privada. Privada naquele significado que se conhece.


Taciano Lemos de Carvalho on 30 junho, 2016 at 11:36 #

Operação Tabela Periódica, deflagrada hoje (30/6), apura corrupção na Ferrovia Norte-Sul e na Ferrovia Oeste-Leste.

Daqui a pouco vai ser necessário nomear as operações contra a corrupção no Brasil usando elementos da tabela periódica. É possível que não se esgote.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • junho 2016
    S T Q Q S S D
    « maio   jul »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930