Quanto mais Mancini, melhor!!!

BOA TARDE!!!

(Gilson Nogueira)

DO PORTAL G1/ O GLOBO

Matheus Rodrigues Do G1 Rio

A Polícia Civil divulgou nesta sexta-feira (17), o resultado das perícias do caso da jovem de 16 anos que foi vítima de estupro coletivo no Morro da Barão, na Zona Oeste do Rio. A Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) recebeu todos os laudos periciais, inclusive o do celular de Raí de Souza, de 22 anos, um dos três suspeitos que estão presos pelo crime.

O inquérito foi concluído e sete pessoas pessoas foram indiciadas. Os indiciados por estupro de vulnerável e divulgação de imagens são: Raí de Souza, que gravou e transmitiu o vídeo; Raphael Duarte Belo, que fez uma selfie e transmitiu o vídeo; e um menor conhecido como Perninha – neste caso, o processo será desmembrado e encaminhado para a Vara da Infância e da Juventude, e ele responderá por ato infracional análogo aos crimes.

Por estupro, serão indiciados Moisés Camilo de Lucena, conhecido como Canário, e um dos traficantes do Morro da Barão e Sergio Luiz da Silva, o Da russa, chefe do Morro da Barão. Outros dois serão indiciados por divulgação das imagens: Michel Brasil da Silva e Marcelo Miranda.

O jogador de futebol Lucas Perdomo Duarte, que chegou a ser preso, não vai ser indiciado por nenhum crime, por falta de prova.

“Hoje eu estou trazendo a conclusão do inquérito. É um crime que chocou o Brasil e vai fazer história no país, até pela forma hedionda que ele foi praticado”, afirmou a delegada Cristiana Bento. “A polícia trabalha com prova técnica. Foram sete indiciados neste crime. Por uma perturbação ou trauma pode ter ficado uma falsa memória. Se houver mais, estou apurando peças para eventuais participantes”, acrescentou.

Segundo a delegada, o celular do Raí era uma das principais fontes das investigação. “Raí em seu depoimento ele disse que tinha jogado fora. A gente sabia que era a principal fonte de prova o celular de Rai. A gente tinha que procurar a todo custo. Mais de dois mil perfis de Facebook e Twitter foram investigados”, afirmou.

“Arquivos e imagens encontradas no celular do Rai serão enviadas à Dcod [Delegacia de Combate às drogas] para investigar possível envolvimento com o tráfico de drogas da região”, disse a delegada Cristiana. A análise pericial do aparelho feita pelo Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) e entregue à delegacia nesta quinta-feira (16).

Cristiana Bento afirmou que a pena de estupro de vulnerável é de 15 anos, a produção do material é de oito anos e a transmissão é de seis anos.

Segundo a delegada, a vítima prestou três depoimentos à polícia. “Quando ela foi acolhida pelo programa de proteção, a polícia não entrou mais em contato com ela”. “A gente espera que a pena seja exemplar para que isso não volte a existir”, concluiu Cristiana Bento.

Início das investigações
Segundo o diretor geral das Delegacias Especializadas, Ronaldo Oliveira, o crime foi descoberto pelos policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos (DRCI).

“Eles fazem uma constância na internet e encontraram um vídeo que era uma barbárie. A partir do momento que foi identificado um crime que precisava de uma investigação mais profunda, foi solicitado uma delegada com uma expertise no assunto”, afirmou Oliveira, sobre a mudança da delegacia na investigação.

Segundo ele, o trabalho do delegado Alessandro Thiers, que iniciou as investigações pela DRCI e foi alvo de muitos questionamento, foi essencial. “O trabalho do Alessandro, apesar de muitos criticarem, foi muito importante para o trabalho da doutora Cristiana. Eles se complementaram”, afirmou Ronaldo Oliveira.

Thiers foi afastado das suas funções na especializada e está de férias. Quando voltar, Ronaldo Oliveira afirmou que ele receberá um “novo desafio”. O seu lugar foi assumido pela delegada Daniela Terra, que antes era titular da 33ª DP (Realengo).

Cronologia dos acontecimentos
De acordo com o que se sabe até agora, a adolescente saiu de um baile funk com Raí, o jogador de futebol Lucas Perdomo, de 20 anos, e mais uma garota às 7h da manhã de sábado, 21 de maio. Na festa, eles teriam feito uso de bebidas alcoólicas, maconha e cheirinho da loló (entorpecente feito com clorofórmio e éter). Os quatro foram a uma casa abandonada da comunidade do Morro do Barão.

Às 10h do mesmo dia, Raí, Lucas e a outra menina decidiram sair do local, deixando para trás a menor, que ainda está sob o efeito de drogas.

Às 11h, a menina teria sido encontrada desacordada pelo traficante Moisés Camilo de Lucena, conhecido como Canário, de 28 anos. O homem pegou a jovem e a levou para outra casa. Ele teria sido o primeiro a estuprá-la.

As investigações apontam que a adolescente foi estuprada, no mínimo, duas vezes: no sábado pela manhã e no domingo, à noite. Os policiais acreditam que o número de envolvidos no crime possa ser maior.

Quando a jovem foi violentada na noite de domingo, Raí chegou em uma casa da comunidade acompanhado de Raphael Duarte Belo, de 41 anos, e de um homem identificado como Jefinho. Neste segundo momento, eles abusaram da adolescente, gravaram vídeos e tiraram fotos.


Política e gestão dão vantagem a ACM Neto

Com a ressalva da falibilidade das previsões eleitorais, do que trataremos mais abaixo, não está longe da verdade, no quadro atual, a virtual reeleição do prefeito ACM Neto no pleito marcado para daqui a três meses e meio.

A pesquisa Record Bahia/Instituto Paraná que o coloca praticamente com dez vezes mais intenções de voto que a segunda colocada em qualquer cenário revela uma tendência que já é sentida com solidez nos contatos no meio social.

O prefeito, de fato, assumiu o cargo numa situação da cidade em que qualquer gestor com um mínimo de aptidão faria uma administração de destaque, apesar dos muitos pontos em que está devendo.

Entretanto, mostrou mais do que o usufruto da oportunidade. Basicamente, desconstruiu o discurso dos adversários de campanha segundo o qual a Prefeitura não teria condições financeiras de sobreviver sozinha, o que lhe permitiu um trabalho notável.

No plano político, a despeito da grande perda que representou o rompimento com o PTN, ampliou os tentáculos, formando densa maioria na Câmara e atuando na composição de uma rede de partidos que ressalta seu papel de liderança.

Imprimir Imprimir Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Um candidato impossível da oposição

Uma pesquisa restrita ao município de Salvador mostraria o governador Rui Costa com grande popularidade, pela presença importante do Estado na implantação de melhorias em toda a capital.

Pontificam para tal conceito as obras destinadas à melhoria do sistema viário e do transporte público – o beneficio mais democrático que se pode fazer numa metrópole, por facilitar a circulação de todos os habitantes.

Nesse conjunto sobressai, evidentemente, o metrô, uma inovação secular que Salvador não conhecia. O atual governo não só ampliou e colocou em operação comercial a primeira etapa como toca a segunda com surpreendente rapidez.

Apesar disso, a oposição municipal, embora com muitos pretendentes, não tem um nome viável, capaz de levar a eleição para o segundo turno, o que resulta, também, do desgaste do PT e legendas aliadas.

O governador, é óbvio, não é incluído nas pesquisas, nem se acredita que poderia transferir prestígio a um candidato. Uma explicação para o quadro seria a de que o povo viu sabedoria na eleição de governador e prefeito de partidos antagônicos.

Suspeição é dado de toda pesquisa

Pesquisas são sempre dignas de dúvida. Seja pelo interesse de quem as paga, pela competência de quem faz ou, também, por eventuais circunstâncias que, independentemente da boa técnica, podem mascarar ou modificar resultados.

Dos três itens, apenas o terceiro, pela imprevisibilidade intrínseca, não pode ser mensurado no presente caso. Mas os demais estão presentes, ao menos como elemento de discussão.

A pesquisa foi patrocinada pela Record/Bahia, o pilar da comunicação num empreendimento que inclui a Igreja Universal e o PRB, partido alinhado ao prefeito. E o Instituto Paraná não é dos mais experientes do mercado.

A união que não faz a força

Não chega a 17 pontos a soma dos índices dos três candidatos da oposição constantes da consulta: a senadora Lídice da Mata (PSB), a deputada Alice Portugal (PCdoB) e o deputado Sargento Isidório (PDT).

Lídice, cuja condição de ex-prefeita permite melhor avaliação, é a mais rejeitada: 37% dos entrevistados não votariam nela de jeito nenhum. O segundo, com 27%, é Isidório, o que se explica pelas posições radicais em questões de sexo e religião. Alice aparece com 23%.

Melhor para começar a sexta-feira, impossível! Ainda mais em dose dupla! Confira.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

jun
17
Posted on 17-06-2016
Filed Under (Artigos) by vitor on 17-06-2016

DA TRIBUNA DA BAHIA/IG

O prefeito ACM Neto (DEM), lidera as intenções de voto nas próximas eleições municipais. Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Paraná, divulgado nesta quinta-feira (16) pela Record Bahia, Neto lidera com 68%, Alice Portugal (PCdoB) aparece com 6,8%, e Sargento Isidório (PDT) representa 4,7% das intenções de voto.

O levantamento foi feito entre os dias 8 e 12 deste mês, registrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

Machado rebate Temer

Sérgio Machado divulgou nota reiterando o que disse em delação sobre o pedido de ajuda financeira feito por Michel Temer para a campanha de Gabriel Chalita.

A delação de Machado é uma questão jurídica, mas essa nota está com cara de ato político.

Eis a íntegra:

1) Quando se faz acordo de colaboração assume-se o compromisso de falar a verdade e não se pode omitir nenhum fato; falo aqui sob esse compromisso;

2) Em setembro 2012 fui procurado pelo senador Valdir Raupp (PMDB-RO), presidente em exercício do partido, com uma demanda do então vice-presidente da República, Michel Temer: um pedido de ajuda para o candidato do PMDB a prefeito de São Paulo, Gabriel Chalita, porque a campanha estava em dificuldades financeiras;

3) Naquele mesmo mês, estive na Base Aérea de Brasília com Michel Temer, que embarcava para São Paulo. Nos reunimos numa sala reservada;

4) Na conversa, o vice-presidente Michel Temer solicitou doação para a campanha eleitoral de Chalita;

5) O vice-presidente e todos os políticos citados sabiam que a solicitação seria repassada a um fornecedor da Transpetro, através de minha influência direta. Não fosse isso, ele teria procurado diretamente a empresa doadora;

6) Após esta conversa mantive contato com a empresa Queiroz Galvão, que tinha contratos com a Transpetro, e viabilizei uma doação de R$ 1,5 milhão feita ao diretório nacional do PMDB; o diretório repassou os recursos diretamente à campanha de Chalita. A doação oficial pode ser facilmente comprovada por meio da prestação de contas da campanha do PMDB ;

7) É fato que nunca estive com Chalita.

jun
17
Posted on 17-06-2016
Filed Under (Artigos) by vitor on 17-06-2016


Clayton, no jornal O Povo (CE)


A deputada laborista Jo Cox, em foto de maio. Yui Mok AP

DO EL PAIS

A tensa campanha pela saída ou permanência do Reino Unido na União Europeia teve nesta quinta-feira um episódio chocante, com a morte da deputada trabalhista britânica Jo Cox, 41 anos. A parlamentar morreu após ser baleada e esfaqueada quando deixava um ato político na biblioteca de Birstall, na Inglaterra. Um homem de 52 anos, cuja identidade não foi revelada, foi detido, apontado como autor do ataque, cujas circunstâncias ainda são bastante confusas. Não se conhece a motivação do assassino, mas algumas testemunhas dizem tê-lo ouvido gritar “A Grã-Bretanha em primeiro lugar!” antes de avançar sobre a vítima — em inglês, “Britain first”, que pode ser uma referência a um partido de extrema direita que defende a saída do bloco europeu. A polícia, no entanto, ainda não confirmou nem negou detalhes como esse.

O crime, que também deixou um homem de 77 anos ferido, ocorre em plena campanha para o referendo, que acontece no próximo dia 23 de junho. Jo Cox, uma deputada de 41 anos, mãe de dois filhos e exercendo o primeiro mandato, vinha participando ativamente nos eventos destinados a convencer o eleitorado trabalhista a respaldar a permanência na União Europeia. Após o atentado, o Partido Trabalhista decidiu suspender a campanha pela permanência, e os partidários do rompimento fizeram o mesmo.
Mapa de localización de Birstall (Reino Unido)

Cox havia se reunido durante a manhã com eleitores na biblioteca pública de Birstall. Hithem Ben Abdallah, que mora perto dali e estava num bar em frente, relatou à BBC que ouviu gritos e saiu para a rua, deparando-se com dois homens engalfinhados numa luta. Um deles então tirou, de uma sacola, uma arma que parecia ser de fabricação caseira. A deputada interveio na briga e, segundo essa testemunha, foram ouvidos vários disparos, o que levou as pessoas ao redor a se protegerem. Quando voltaram a olhar, Cox estava caída no chão, ensanguentada, e com várias punhaladas visíveis.

Graeme Howard, também morador do bairro, disse ao jornal The Guardian que o agressor gritou “A Grã-Bretanha em primeiro lugar!” antes da agressão e também quando foi detido. A polícia está investigando esse detalhe, que poderia sugerir uma afiliação do detido a grupos de extrema direita.

A notícia sobre uma agressão cuja motivação ainda é muito confusa abalou a sociedade e a classe política britânicas, imersas numa campanha de ataques crescentemente duros por parte dos defensores da permanência e da saída da Grã-Bretanha da União Europeia.

Pelo Twitter, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, antes da confirmação da morte da parlamentar, se disse “muito preocupado com os relatos que nos chegam de que Jo Cox foi ferida. Nossos pensamentos e orações estão com Jo e sua família”. Ele anunciou também que decidiu suspender a viagem que faria na tarde desta quinta-feira a Gibraltar, para fazer campanha. Seria a primeira vez desde 1968 que um chefe de Governo do seu país viajaria a esse território britânico encravado no sul da Espanha.

O líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, manifestou sua comoção pelo ataque e se solidarizou com a vítima e sua família. Jo Cox, ex-diretora da ONG Oxfam, é uma europeísta convicta, que ao longo desta legislatura se afirmou também por suas reticências quanto a um maior envolvimento militar do seu país na Síria.

  • Arquivos

  • junho 2016
    S T Q Q S S D
    « maio   jul »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930