Gabee querida:

Neste domingo, 5 de junho , mês festivo das melhores tradições culturais do Nordeste e da Bahia (que você tanto ama e encheu de graça em visita recente), nossos melhores olhares e louvores , voam com a canção da beira da Baia de Todos os Santos, no Atlântico Sul, para pousar afetuosamente ao seu lado (Gabriela Vallejos-Permenter), nas margens do Pacífico.

Que as suas esperanças de lutadora firme e persistente se renovem (inclusive em sua luta pela vitória de Sanders) nesta data querida.

Parabéns, felicidades e sucessos renovados, são os votos dos tios que muito amam e admiram você.

VIVA!!!

(Hugo e Margarida)


Gabee. a aniversariante, e a filha Cloe .


Muhammad Ali em Nova York

O texto abaixo foi postado por Vangelis na área de comentários do Bahia em Pauta, sobre a notícia da morte de Muhammad Ali. Permanece lá, mas o BP, agradecido, compartilha a narrativa comovente, sensível e bem humorada, em seu espaço principal de informação e opinião. Bravo e obrigado, Vangelis. (Vitor Hugo Soares, editor)

===========================================

Muhammad Ali, encontro em Nova York

Vangelis

Em 1984 nas minhas férias de trabalho fui conhecer a cidade de New York, pois era um sonho de infância já visto nas projeções de filmes assistidos no Cine São Francisco em Juazeiro.

Fiquei hospedado no Hotel Doral Inn, hoje se chama de W Hotel, situado na Avenida Lexington.

Durante a minha estadia no Doral ocorreu uma Convenção Internacional de Boxe promovida pela FIB-Federação Internacional do Boxe, cujo encerramento se daria com um grande evento no Madison Square Garden.

No trânsito de hospedes e convivas no lobby do Doral tive a oportunidade de conhecer muitos campeões de várias categorias do boxe. Especialmente o campeão panamenho Roberto Durán o Mano de Piedra, que por me perguntar a minha nacionalidade ficou contente em saber ser brasileiro. Tendo em vista que, ele tinha como ídolo o brasileiro campeão mundial Éder Jofre.

No sábado, véspera do encerramento da Convenção, estava conversando com Mano de Piedra que me deu ingresso para o encerramento no Madison. E pediu-me para aguardar a chegada do Campeão de todos os tempos.

Não demorou muito para aparecer na porta do Doral uma daquelas enormes limousine preta muito comum em NYC. Logo desceu o motorista todo paramentado de uniforme preto e luvas brancas abrindo as portas do veículo.

Primeiro desceu um sujeito de pequena altura vestido em terno e chapéu brancos, que parecia muito com aqueles abre alas de escola de samba, caminhando em ritmo de samba em direção ao lobby do hotel.

Surpreso e achando que era gozação do Mano Roberto Durán, disse:

– Roberto esse nem de longe se parece com o Campeão…

Durán respondeu:

– Calma garoto, ele está no carro…

Em seguida desceu duas enormes negras, olhei para o Mano e ele disse:

– São as irmãs de Ali…

Então por último surge o Campeão com um sorriso enorme, dirige-se ao lobby do hotel onde se encontrava um burburinho com a sua chegada.

No lobby encontra com dois jovens casais de mulçumanos os quais foram os primeiros a serem cumprimentados pelo Campeão.

Depois de saudar outros presentes, dirige-se ao Mano-Roberto Durán e aperta-lhe a mão. Logo em seguida Roberto me aponta e diz:

– O brasileiro me disse que no Brasil é o seu fã número 1…

O Campeão estende o enorme braço, cujo diâmetro era maior do que a minha coxa, com a mão aberta:

– Feliz também em conheço-lo e lembre-se no Brasil também há um grande Campeão, Éder Jofre…

Fiquei embaraçado, estendi e mão e supliquei a Todos os Santos que ele não apertasse e muito menos sacudisse junto, pois seria uma tragédia para o pequeno mortal.

Como ainda havia muitos nos cumprimentos, seguiu a rotina de toda Grande Estrela saudando os súditos admiradores.

Fiquei com a eterna lembrança que me cabe na parte dessa história do Século XX que se esvai…

Fecha o pano, que o GRANDE CAMPEÃO SE FOI!
R.I.P.

Vangelis , o autor da crônica, nascido em Juazeiro (BA), no vale do Rio São Francisco. é colaborador e amigo do peito do BP, que agradece por este comovente depoimento.

jun
05
Posted on 05-06-2016
Filed Under (Artigos) by vitor on 05-06-2016


Sinfrônio, no Diário do Nordeste (CE)


DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

OPINIÃO

Médicos para quem precisa

As entidades médicas reivindicam “ações de planejamento e de saúde preventiva” em sua estratégia de combate ao programa Mais Médicos, que permitiu a grande parte da abandonada população brasileira travar contato, pela primeira vez na vida, com um profissional acadêmico.

Querem, além do liberalismo individual, carreira pública, o que vale dizer vitaliciedade nas mamas do Erário, devida e previamente mandada às favas alguma inspiração hipocratiana que eventualmente tenham tido pessoas que fazem parte dessa gama de privilegiados do conhecimento.

O governo é pressionado, o ministro é pressionado, e nestes tempos de muita atenção aos “clamores públicos” quanto a ministros e ministérios, periculoso se torna o “desperdício de dinheiro” – fala-se em R$ 4 bilhões – com esses cubanos ou de que nacionalidade sejam.

Viva Chabuca Granda!!! Peruanos votem com vontade e livremente neste domingo.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)


Keiko Fujimori encerra a campanha em Villa El Salvador, Lima.
Foto: Juanjo Fernández

DO EL PAIS

Carlos E. Cué

Jacqueline Fowks

Lima

Até uma semana atrás, todas as pesquisas davam de 5 a 7 pontos de vantagem para Keiko Fujimori (Força Popular) contra Pedro Pablo Kuczynski (Peruanos pela Mudança, PPK). Parecia ser impossível conter a onda do sobrenome que domina a política peruana há 30 anos. Mas, no último momento, mais uma vez, a realidade do país confirma a sua enorme capacidade de surpreender, faltando um dia para as eleições presidenciais. As pesquisas registraram uma virada importante nos últimos dias – momento em que a legislação proíbe que sejam publicadas, mas em que elas foram divulgadas para a imprensa estrangeira –, com todas elas, apesar de pequenas divergências, detectando uma enorme diminuição na diferença entre os dois candidatos, chegando até a menos de um ponto percentual, embora Fujimori ainda continue à frente. Trata-se de um empate técnico – e tudo pode acontecer.

A pesquisa da GFK, por exemplo, aponta para uma vitória muito apertada de Keiko, com 50,3% dos votos, ante 49,7% para Kuczynski. Ela foi realizada na quarta-feira e na quinta-feira. Há apenas uma semana, o mesmo instituto previa 52,2% de votos para Keiko, ante 47,8% para o PPK. A mudança é muito importante. O Datum, que realizou sua pesquisa um pouco antes, prevê 52,1% ante 47,9%, também com tendência a uma diminuição. A CPI, outra empresa de pesquisas, constatou uma diferença de 51,6% a 48,4% em favor de Fujimori e acredita que o debate realizado no último domingo alterou a situação. O IPSOS decidiu deixar sua última pesquisa para este sábado.

Parece estar claro que o empurrão final do antifujimorismo e a decisão de Veronika Mendoza, dirigente da esquerda, de pedir votos para o PPK, alteraram as coisas. Os pesquisadores afirmam que antes havia votos nulos (provavelmente da esquerda) que agora migrariam para o PPK. Em Lima, o candidato do partido cresceu até 6 pontos percentuais. A mudança de estratégia do PPK, que passou a atacar Keiko de modo frontal e afirmou que com ela a ditadura voltaria e o Peru se tornaria um “narco-estado”, também tem surtido efeito, sobretudo depois do último debate, no domingo, vencido pelo PPK, de acordo com as pesquisas.

A manifestação maciça realizada terça-feira contra Fujimori, para a qual se mobilizou novamente toda a sociedade que rechaçou seu pai no passado, assim como os jovens, que foram os seus organizadores, também pode ter influenciado significativamente. Há, ainda, um outro aspecto relevante: Fujimori havia dominado totalmente a campanha diante de um PPK mais confiante, tanto assim que fez uma viagem de uma semana aos EUA para acompanhar a formatura da filha, mas nos últimos dias vários escândalos o levaram à ofensiva. Os meios de comunicação mais importantes, entre eles o poderoso diário El Comercio, foram muito duros em suas denúncias contra seu secretário-geral e maior financiador, Joaquín Ramírez, que foi obrigado a se afastar temporariamente depois de ser divulgado que ele está sendo investigado pela agência antidrogas dos EUA, a DEA. E seu candidato a vice-presidente, José Chlimper, até agora porta-voz e sua face mais contida, teve também de lidar com a imprensa por ter mandado para uma rede de televisão um vídeo manipulado na tentativa de inocentar Ramírez. Tudo tem se complicado nos últimos dias na campanha da Força Popular, que se choca agora abertamente com a imprensa. A candidata não tem dado entrevistas e evita os jornalistas ao máximo. Ao mesmo tempo, ela tem de enfrentar abertamente o seu próprio irmão, Kenji, que tem planos de sucedê-la no poder. Mesmo assim, Keiko continua sendo favorita para as eleições deste domingo.
Pedro Pablo Kuczynski em campanha em Lima.
Pedro Pablo Kuczynski em campanha em Lima. Reuters

As pesquisas indicam que PPK poderia protagonizar uma surpresa de última hora e promover uma virada, tal como aconteceu com Ollanta Humala em 2011, quando todas as pesquisas o mostravam com quatro pontos abaixo e, no último momento, ele ganhou cavalgando uma gigantesca onda antifujimori. Mas os próprios pesquisadores entendem que pode haver muitos votos ocultos em favor de Keiko, como aconteceu no primeiro turno, em que ela registrou entre dois e quatro pontos acima do que previam as sondagens. Faltam apenas algumas horas para saber se Keiko voltará a perder na linha de chegada ou se, desta vez, atingirá o seu objetivo.

  • Arquivos

  • junho 2016
    S T Q Q S S D
    « maio   jul »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930