DE NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

PT a aliados: “Toma que o filho é teu”

Os rumores e informações em curso no lado oposicionista da sucessão municipal conferem alta emoção ao processo, mas só do ponto de vista da alimentação da euforia da imprensa, porque, vendo-se o quadro do ângulo eleitoral, é fatura liquidada, o que as urnas dirão em quatro meses.

O maior indicador é a “magnanimidade” do PT, que abre mão, na “discussão” com os aliados, de indicar o candidato a prefeito, embora disponha de pretendentes, como o deputado Valmir Assunção, o vereador Gilmar Santiago e o ex-ministro Juca Ferreira – este aparentemente com menos chance por ser branco.

Nesse aspecto, vale lembrar que seria, após cinco eleições, a primeira em que o PT não teria a cabeça da chapa. Os respeitáveis nomes do deputado Nelson Pelegrino, em quatro oportunidades mal-sucedidas, e do senador Walter Pinheiro, em uma, ocuparam as vagas de 1996 a 2012.

Quando o maná sobra para expressividades mais modestas, como as citadas, é porque, na linguagem pouco burilada da atual política brasileira, é esparro. Infelizmente, para os petistas, o ex-governador Jaques Wagner, única personalidade capaz de bater o prefeito ACM Neto em outubro, preferirá a tranquilidade da federal quarentena.

Imprimir Imprimir Enviar por e-mail Enviar por e-mail

A seguir, o PCdoB do B

Data: 01/06/2016
16:36:33

O desconcerto da “esquerda” não para por aí. Informa-se a determinação do presidente do PCdoB, deputado Daniel Almeida, de fazer da deputada Alice Portugal a candidata, enquanto ao PT interessaria outra “comunista”, Olívia Santana, secretária de Política para as Mulheres do governo Rui Costa, que até as 16 horas de hoje continuava no cargo.

O PCdoB, de fato e enfim, parece ter assumido sua independência em relação ao PT, como demonstra em Vitória da Conquista, na candidatura do deputado Fabrício Falcão. A questão é que, em Salvador, o torpor da liberdade estaria exagerado, com dissidência que, a julgar pela história, não será tolerada.

Imprimir Imprimir Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Feminismo eleitoral

Data: 01/06/2016
16:35:12

Outra coisa não se pode ignorar: na Prefeitura, deve ser desejo total que a “esquerda” dispute a eleição com uma das mulheres disponíveis, embalada pela “questão de gênero” tão em voga ultimamente.

É discurso que não cola mais, seja proferido pela deputada Alice, seja pela senadora Lídice da Mata (PSB), especialmente esta última, que tem passagem pelo cargo, e serão permitidas comparações.

Sugere-se a marqueteiros que assumam eventual campanha não recomendar o uso da “perseguição” pelo falecido senador Antonio Carlos Magalhães, que teve sua parcela de responsabilidade, mas não pelo desastre total do lixo, buracos e salários não honrados, como o próprio Neto, do ponto de vista fiscal, está provando.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • junho 2016
    S T Q Q S S D
    « maio   jul »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930