DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Reforma assim é bem mais fácil

A credulidade ilimitada é necessária a quem entender que os secretários municipais desejosos de figurar na chapa à reeleição do prefeito ACM Neto foram recomendados pelo próprio a desincompatibilizar-se dos cargos, ou seja, pedir demissão nos próximos 15 dias.

A grande questão é saber que tipo de líder seria esse que joga toda a turma no esparro do desemprego sem a garantia de que pelo menos um provaria das delícias, quando nada, do vice-poder. Mais sincero seria fazer logo uma reforma do secretariado.

PMDB apenas consolida a vice

O PMDB já era forte na aliança municipal de Salvador muito antes da ascensão de Michel Temer à presidência da República, a menos que o prefeito estivesse rifando de suas hostes um polo representativo na política baiana.

O poder federal, personificadíssimo por Geddel Vieira Lima como ministro encarregado da articulação de Temer com a Câmara e o Senado, apenas petrifica a situação – com a devida ressalva de que até as pedras podem ser explodidas.

Não é à toa que Geddel engrossa um pouco o pescoço, o que, no seu caso, é até uma redundância. E, do antigo discurso da legitimidade do partido para pleitear a vice, dá uma de enxadrista que, antes de mover peças agora, acena com lances muito adiante.

Admitir que pode candidatar-se ao governo do Estado num cenário preparado e sonhado há muito tempo para Neto, embora possa vir a ser inconveniente ao prefeito, soa como uma campainha, um teste para verificar se eles são ou não aliados para 2016.

Irará fica devendo

Descartados o próprio Geddel e o irmão deputado, Lúcio Vieira Lima, um “puro-sangue” do grupo seria João Santana – o ex-ministro, não, obviamente, o publicitário homônimo ora sob custódia.

Mas Geddel terá de procurar outro entre os tantos nomes de que, segundo suas declarações à imprensa, o PMDB dispõe. É que Santana tem domicílio eleitoral em Irará, e o prazo de transferência está esgotado.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos