abr
22
Postado em 22-04-2016
Arquivado em (Artigos) por vitor em 22-04-2016 15:14


CRÔNICA

O Golpe da Bengala

Gilson Nogueira

De repente, após longo período sumido da minha rua, ele aparece. Alto,forte, corpo curvado, cabelos cheios e alvos, com alguns tons de cinza, de rosto meio marcado pelo sol, o “artista”aparenta ter uns 70 anos de idade. Na mão esquerda, um terço cor de vinho, na direita, uma bengala de alumínio. Bem vestido, para os padrões dos pedintes soteropolitanos, o sujeito caminha, devagar, bem devagar, no passeio direito, olhando para trás,de dois em dois minutos. Se vem um carro, ela deixa a bengala cair no chão e, incontinente, faz de conta que não consegue pegá-la. O motorista que flagra o instante, pelo retrovisor, ao ver a bengala cair no asfalto e o suposto deficiente demonstrando ter dificuldade motora para pegar a peça de volta salta do seu automóvel, apanha-a, entrega-a ao homem (?) e vai embora,sem, antes,atender o pedido de um trocado qualquer do impostor que volta a caminhar sua farsa abusando da boa vontade de homens e mulheres de bem. Caso não venha a ludibriar alguém, ele pisa na ponta da bengala e consegue levantá-la. É o falso deficiente. No mínimo, um indivíduo sem caráter, merecedor da repulsa de todos os cidadãos e cidadãs de bem que o viram, um dia, como eu, “armar” a arapuca para iludir as pessoas que dirigem seus carros.

Hoje, por volta das 10:30 horas,constatei o interesse dele em conferir se vinha algum automóvel às suas costas. Certamente, iludiu novas boas almas. Ao observá-lo, quase da esquina, demorei poucos segundos, uma vez que estava a caminho de um compromisso inadiável. E fui, lembrando que o safado tinha um terço na mão esquerda. E lamentei não carregar a minha máquina fotográfica, nem meu celular, objeto que uso atendendo a pedidos da família, para registrar o golpista praticando mais um crime que considero quase hediondo. E, sem tirar nem por, cantei a pedra, em silêncio: bem que o infeliz poderia candidatar-se nas próximas eleições.

Gilson Nogueira é jornalista colaborador do BP

Be Sociable, Share!

Comentários

luis augusto on 23 Abril, 2016 at 7:28 #

Caro Gilson, por acaso será o cidadão (?) que há bons anos fazia essa mesma coisa numa transversal do centro da cidade, que agora não me lembro qual é? Asqueroso.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos