Até que a morte os separe

É o The New York Times, que evidentemente não faz parte da “imprensa golpista”, a afirmar: “Dilma é uma das raras figuras políticas no Brasil a não enfrentar acusações de enriquecimento pessoal ilícito”.

Sendo isso, de certa forma, verdade, pois que até agora nada se descobriu, vê-se que a presidente não deveria ter se candidatado à reeleição. Deixaria essa bomba para explodir na mão de Lula.

Foi um impasse sério na época, tão próxima e, no entanto, tão longínqua. O que antes parecia um passeio eleitoral, ficou duvidoso a partir de junho de 2013, com o início do processo de desgaste da presidente que até hoje não terminou.

Muito se falou, em 2014, no lançamento de Lula para salvar uma situação que poderia estar perdida. Mas o bom senso prevaleceu: não haveria explicação razoável para a substituição, assim como, agora, Lula não pode se desvencilhar de Dilma.

Desaparecido

Se alguém se der ao trabalho de pesquisar a imprensa de janeiro e fevereiro de 2003, constatará que a pergunta que se fazia naquele início de governo era a mesma que hoje é altamente pertinente: cadê Lula?

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 17 Abril, 2016 at 10:00 #

Caro Luís

Por falar em janeiro de 2003:

Genial a síntese contida na charge de Sponholz

https://pbs.twimg.com/media/CgPt3uYW8AAPh6e.jpg


luis augusto on 17 Abril, 2016 at 13:51 #

Caro Fontana,
nem sei o que dizer…

É um sentimento geral e natural, pois, afinal (pra ficar na rima), ninguém merecia este final.

Mas eu já fui muito além da síntese. Abraços. Preparo-me, se o sono não me pegar, para assistir à sessão do impeachment.


luis augusto on 17 Abril, 2016 at 14:00 #

Relendo-o há pouco, por provocação do Poeta, o artigo em tela, como diria Marcelo Cordeiro, merece um sério reparo.

Na verdade, escrevi-o sob o sentimento que me acompanha desde então, mas não foi feita a pergunta “cadê Lula?” pela imprensa, infelizmente.

Para falar português escorreito, ocorreu-ma ao constatar, como tenho repetido ao longo dos anos, que a primeira notícia emanada do novíssimo governo Lula foi, aos quinze dias do ano da graça de dois mil e três, a reforma da churrasqueira da Granja do Torto. Bastou-ma.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos