DEU NO POR ESCRITO (BLOG DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Paralelo histórico

Cita-se na imprensa a ironia de o ministro Jaques Wagner, a quem se atribuía, quando governador, o enfraquecimento da representação da Bahia no plano nacional, ser hoje o homem que indica um baiano para o ministério e estaria a ponto de emplacar outros aliados em altos cargos federais.

Mal comparando, é como o falecido senador Antonio Carlos Magalhães patrocinando nomeações no governo Collor, que vivia, em 1992, seus estertores.

O próprio Wagner foi levado à Casa Civil como duvidoso recurso para superar a crise do governo Dilma, e agora faz o ministro da Justiça, diz-se, com o objetivo de deter investigações que possam derrubá-lo.

A bem da verdade, o novo ministro, Wellington Lima e Silva, atuou para desfazer o desconforto que sua chegada ao cargo gerou, tendo descartado mudança no comando da Polícia Federal, que “continuará seu trabalho como o vem desenvolvendo hoje”.

A quem temeu pelo papel que lhe teria sido atribuído nessa substituição, o ministro foi explícito: “Acho que a preocupação é compreensível, mas verão em pouco tempo que é injustificável”.

l

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 4 Março, 2016 at 7:02 #

Pois é!

Wagner, o fundador da república de acarajé caprichou no terno, a manhã de 3 de março seria sua.

Seria, mas, não é que uma daquelas revistinhas resolveu aprontar!

O famoso “nem sei quem”, talvez tenha decorado, face ao espelho do hotel, duas ou três frases de efeito, que diria em calma empostada, em delirante, imaginava ele, coletiva. Deu chabu, ninguém, da tal imprensa belicosa, lhe dedicou atenção, restou ao estreante sair de cena, não à francesa, mas à la penetra em festa alheia.

A república do acarajé estreou, em espetáculo mambembe!!!

Terá futuro?

Com a palavra o STF ou aquela voz rouca que poderá ressurgir nas praças e ruas.

Aguardemos!


luiz alfredo motta fontana on 4 Março, 2016 at 7:08 #

em tempo:

Na estréia do famoso “não sei quem”, içado por Wagner, “o envarandado”, a PF lança a operação Aletheia, tendo como alvos o “namorado” de Rose e seu filho “Lulinha”.

Alvíssaras!!!


luiz alfredo motta fontana on 4 Março, 2016 at 18:00 #

Bomba Bomba!!!

STF concede liminar suspendendo a nomeação do famoso “não sei quem” ao Ministério da Justiça.

Quem sabe agora, com esta oportuna liminar, eu tenha êxito em obter a resposta à indagação:

-Afinal, quem é este famoso “Não sei quem”, que parecia inaugurar a república do acarajé sob a batuta de Wagner, o “envarandado”?


luiz alfredo motta fontana on 4 Março, 2016 at 18:06 #

Momentos fugazes do famoso “não sei quem”:

Ontem, saiu como penetra da cerimônia de posse, sem tugir nem mugir.

Hoje, conseguiu, por instantes, posar de ministro enquanto Dona Dilma tentava espancar as denúncias havidas na tal “hipotética”, porem “real”, delação premiada de Delcídio.

Amanhã, retornará ao anonimato, na condição de “autoridade”, a ser sacada do bolso do colete de Wagner?


luiz alfredo motta fontana on 4 Março, 2016 at 18:20 #

Um ministro relâmpago, entrou e saiu sem sequer balbuciar uma frase.

Wagner poderia ter caprichado um pouco mais em sua versão de inventor de autoridade.

Carto Luís, agora vc encontrará tempo, disposição e paciência, para responder minha indagação, afinal quem é este famoso “não sei quem”?

Confesso, resta essa curiosidade, o que fez do famoso “não sei quem” ministro?


Taciano Lemos de Carvalho on 4 Março, 2016 at 18:45 #

Wellington César: Juíza manda Dilma suspender decreto que nomeou novo ministro da Justiça

A juíza sustenta que Lima precisa primeiro ser desligado do Ministério Público da Bahia
Por Painel –

A juíza federal Solange Ramos de Vasconcelos deferiu pedido liminar para suspender decreto da presidente Dilma Rousseff, de quinta (3), por meio do qual nomeou Wellington César Lima para o posto de ministro da Justiça. …

Com a decisão, ela acatou os argumentos da Ação Popular proposta pelo deputado José Mendonça Bezerra Filho (DEM-PE).


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos