DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Não é Wagner quem vai parar a Lava-Jato

No que talvez seja uma imitação da estratégia de atrapalhar investigações e processos largamente usada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, a presidente Dilma Rousseff troca o ministro da Justiça.

Contra José Eduardo Cardozo não pesava acusação de corrupção ou incúria, tanto que assumiu o importante cargo de advogado-geral da União. Dizia-se, apenas, que ele resistia a interferir na Operação Lava-Jato.

Cardozo foi substituído não por uma personalidade cujo reconhecimento público o credenciasse a exercer a titularidade do ministério mais antigo da República, mas por um indicado do ministro Jaques Wagner, ele próprio apontado em negociações de tráfico de influência em favor de empreiteiras.

Pessoas que conhecem de perto o novo ministro – Wellington César Lima e Silva, ex-procurador-geral de Justiça do governo Wagner – atribuem-lhe as qualidades da “competência” e do “autoritarismo”. Espera-se que este não sobrepuje aquela no exercício da função.

Se é mesmo verdade que Dilma, assessorada por Wagner, assimilou o jeito Cunha de enfrentar problemas, deve saber, como o seu chefe da Casa Civil, que a esta altura dos fatos a tática da protelação e do embuste, mais que inviável, só terá o mérito de agravar sua situação.

Estão enganados os maiorais do governo federal, pois Cunha, seu aparente espelho e inspirador, cairá em breve, abrindo caminho para novas quedas. É ilusão pensar que o Brasil se desvencilhará dos graves problemas mantendo cúpulas corruptas e incapazes de conduzir o Estado.

A nação, por todas as suas instituições, está atenta ao que acontece. Cada traço de movimento visando causar qualquer tipo de embaraço às operações policiais e ao curso da justiça será logo do conhecimento geral e repulsa imediata. O país não está preparado para continuar vivendo uma grande farsa.

Be Sociable, Share!

Comentários

Rosane Santana on 2 Março, 2016 at 7:59 #

Caro Luis, não reconheço sua inteligência neste artigo. Fugiu ao seu padrão de sagacidade. O país não está preparado para viver uma grande farsa? Ora, ora, este país e’ uma farsa, basta lembrar, por exemplo, que personagens que escaparam no último minuto do segundo tempo da condenação, na CPI do Orcamento ( que ia mudar o Brasil, segundo entusiastas aa época ) são hoje próceres do impeachment. Ex-anões andam soltos nas ruas, por descuido da cidadania. Que cidadania?


Taciano Lemos de Carvalho on 2 Março, 2016 at 8:37 #

O ‘Galego’ foi bom conselheiro de Lula após deixar, em 2005, o Ministério do Trabalho e Emprego e assumir como ministro das Relações Institucionais.

Bom conselheiro, principalmente após o expediente.


luiz alfredo motta fontana on 2 Março, 2016 at 9:24 #

República do acarajé?

Revelador o artigo de Cláudio Humberto

————————-

PLANO ANTIGO
GOVERNO PRETENDE DEMITIR DIRETOR-GERAL DA PF
DILMA VAI ESPERAR 2 MESES PARA EVITAR ACUSAÇÃO DE INTERFERIR NA PF
Publicado: 02 de março de 2016 às 00:00

Para blindar o ex-presidente Lula na Lava Jato, Dilma acertou a demissão do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra, no cargo desde 2011. Para evitar desgaste e acusações de tentar interferir nas investigações, Dilma vai mantê-lo por mais dois meses. Depois, o novo ministro da Justiça, Wellington César, deve nomear o atual secretário da Segurança da Bahia, Maurício Teles Barbosa.
Maurício Teles também é vinculado ao ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, autor da indicação do novo ministro da Justiça.

Lula tem se queixado a aliados da “falta de controle”, mas ele ignora que a Polícia Federal segue ordens e cumpre mandados da Justiça.

D. Marisa morre de medo do “japonês da Federal” na sua porta. Por isso Lula tenta se livrar, no STF, da mão pesada do juiz Sergio Moro.

——————–

Maurício Teles Barbosa?

Genial, no andar do carro de boi, porteiro de boate, desde que amiguinho de Wagner, poderá virar Ministro do Desenvolvimento, afinal desenvoltura é necessária para cuidar da clientela.


luiz alfredo motta fontana on 2 Março, 2016 at 9:27 #

E a turminha vai crescendo, OAS, Odebrechet, Patinhas (ou seria Corleone?), Wagner, o esquecido Negromonte, Gabrielli, etc., etc. e eteceterrá!!!

Tadinho do Walter Pinheiro, nada para ele, isso é discriminação!


Rosane Santana on 2 Março, 2016 at 9:38 #

E São Paulo, gente? O governo Alckmin anda mergulhado em corrupção. Até merenda escolar andam roubando, imaginem! E o candidato a prefeitura de Alckmin? É o Donald Trump da pauliceia desvairada. Santa mãe! É essa turma que vai mudar o Brasil?


luiz alfredo motta fontana on 2 Março, 2016 at 10:07 #

São Paulo padece sob o ninho tucano, não é fácil viver onde vicejou covas, FHC, e outros emplumados, já a Bahia teve sorte, emplumaram a Lídice, deu no que deu, voo curto e esquecido.
Mas como o assunto é mazela federal, Wagner e sua turminha pontificam, OAS e OdeBrechet pavimentam, e Patinhas sinaliza, ou não?


luis augusto on 2 Março, 2016 at 10:17 #

Ró-Ró, inteligência e sagacidade à parte, tenho esse sentimento. Não se esqueça de que temos preso o maior empreiteiro do país, ineditamente foi preso um senador no mandato, as revelações, prisões, indiciamentos e condenação estão se sucedendo.

Estão “democratizando” o castigo, creio que há uma esperança aí. Acho que o STF lenha Cunha hoje. Vamos esperar. Acho que parar a Lava-Jato é tarefa impossível. Estamos vivendo um momento especial, a roda está rodando.

Por outro lado, parabéns pela definição de João Dória. Talvez você não saiba (e Vitor Hugo pode ter memória melhor disto), ele é filho de um João Dória que foi candidato a deputado federal pela Bahia no começo da década de 60.

Eu era menino, e como não tinha ouvidos de mercador, me lembro que foi o primeiro caso de corrupção eleitoral de que tomei conhecimento, embora o tenha tomado como absolutamente normal. É que se dizia socialmente na época, com ares de grande respeito pelo dinheiro, que ele estava pagando 4 cruzeiros por voto. Fez muita propaganda, acho que perdeu.

A CPI do orçamento cassou muita gente, até, dizem, injustamente, o Ibsen Pinheiro. Creio que onde escapou todo mundo foi no escândalo dos sanguessugas.

E, Poeta Luiz Fontana, não precisava interrogação. Estamos mesmo diante da República do Acarajé. Parabéns pelo achado. Teme-se apenas a acusação de “intolerância”.


Taciano Lemos de Carvalho on 2 Março, 2016 at 10:27 #

luiz alfredo motta fontana on 2 Março, 2016 at 10:46 #

Caro Luís

Tempos irados, as esquinas são próximas, vultos simulam gatos, esgueiram-se em nossas vizinhanças.

Socorro-me à literatura, busco em Tolstoi o drama baiano, o peso de olhar o próximo e perceber a sombra.

Não há como fugir da assertiva:

– “Para ser universal, basta cantar o seu quintal.” (Leon Tolstoi)

Que se complementa com outra:

– “Viver em contradição com o raciocínio é o mais intolerável dos estados. ” (Leon Tolstoi)

Quanto aos pecados tucanos, São Paulo os terá de purgar. Contaminou Minas, Paraná, mas os Orixás baianos disseram não. FHC fez muxoxo mas não se serviu de abará.


Jader martins on 2 Março, 2016 at 12:52 #

Troca de mensagens com O Globo sobre pedalinhos

do Instituto Lula

01/03/2016 12:57

A reportagem do jornal O Globo procurou a assessoria de imprensa do Instituto Lula a respeito de “reportagem” da Veja sobre pedalinhos no sítio que o ex-presidente frequenta em Atibaia. Conforme já foi informado à imprensa pelo instituto e pelo próprio ex-presidente, Lula e seus parentes frequentam de fato o sítio, que pertence a amigos da família.

Reproduzimos abaixo a troca de e-mails com a reportagem do jornal.

***

De: sp.oglobo.com.br
Data: 1 de março de 2016 11:46
Assunto: pedalinhos – sítio
Para: institutolula.org

Bom dia

Conforme nos falamos por telefone, gostaria de saber se o ex-presidente Lula se posicionará sobre a informação divulgada pelo site da Veja, de que há dois pedalinhos no sítio de Atibaia, com os nomes dos netos Pedro e Arthur pintados nos mesmos.

Vocês vão soltar alguma nota?

***

De: institutolula.org
Data: 1 de março de 2016 12:18
Assunto: Re: pedalinhos – sítio
Para: @sp.oglobo.com.br

Não, não vamos soltar nota sobre pedalinhos com os nomes dos netos do ex-presidente. Já explicamos várias vezes que o ex-presidente e dona Marisa frequentam o sítio, que é de propriedade de amigos da família. Os proprietários do sítio constam na escritura e não são empresas offshore no Panamá.

Aguardamos que a brava reportagem de O Globo que persegue pedalinhos de crianças investigue quem seria o real proprietário da mansão construída em área de proteção ambiental na praia Santa Rita, em Paraty. Haverá alguma nota ou reportagem do Globo sobre essa polêmica propriedade?

Relembrando que consideramos a nossa troca de mensagens com repórteres material de interesse público e histórico, que podemos divulgar de acordo com nossos critérios.

Atenciosamente,


Taciano Lemos de Carvalho on 2 Março, 2016 at 13:45 #

Essas acusações contra o ex-presidente estão sendo esclarecidas em mensagem que corre hoje (2/3) pelo WhatsApp. Veja o texto esclarecedor:

“Urgente!!!! A Polícia Federal descobre, depois de intensa investigação, que o sítio de Atibaia e o triplex do Guarujá pertencem ao Facebook. Lula só curtia e compartilhava.”

Que não reste, agora, a menor dúvida sobre o assunto.


regina on 2 Março, 2016 at 19:17 #

Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos