DEU NA COLUNA POLÍTICA RAIO LASER, DA TRIBUNA DA BAHIA

Justiça

Assim como a vida, a política dá voltas e não deixa de ser curioso que o político acusado de ser o responsável pelo enfraquecimento do Estado nos ministérios petistas esteja agora colaborando para que a Bahia retome o papel que lhe cabe no plano da representação política nacional por meio do aval a um nome como o do procurador Wellington Lima e Silva, que vai assumir nesta quinta-feira o destacado cargo de Ministro da Justiça. Coincidentemente, a nomeação do baiano não deixa de fazer justiça a um Estado que nunca se negou a colaborar com o país com os mais diversos e

=============================

DEU NA COLUNA ESPLANADA, DA FOLHA DE S. PAULO (REPRODUZIDA NA TB)

Bênção, Padim

O procurador baiano Wellington César é apadrinhado de Jaques Wagner (Casa Civil) e com aval do MPF. De excelente currículo, tem trânsito no STF. Mas há suspense sobre as ligações com o PT, e em especial com o verdadeiro padrinho, o ex-presidente Lula.

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 1 Março, 2016 at 14:35 #

É um nada as referências a este procurador, galgou o cargo de procurador na Bahia como terceiro indicado, entre três, portanto devedor extremo de Wagner. substitui o então último porquinho por pressão do PT, Lula e seus fiéis parceiros não gostam de investigações. a prisão de Patinhas foi o estopim.

Ao mais, se mesmo na província não se tem o que dizer para justificar a ascensão ao cargo, imagine-se no planalto e no restante da pátria amada.

Lula continua seu trabalho sujo, Wagner exulta, resta-nos assistir as manobras.

A Bahia abunda na seara da Lava jato, de OAS a Patinhas, passando por Odebrechet entre outros.


luiz alfredo motta fontana on 1 Março, 2016 at 16:29 #

Começa a diversão, será didático acompanhar:

Noticia Josias de Souza

———————————–

Ação judicial questiona posse do novo ministro

Josias de Souza 01/03/2016 15:36

Líder da oposição no Congresso Nacional, o deputado Mendonça Filho (DEM-PE) protocolará na Justiça Federal uma ação contra a nomeação do novo ministro da Justiça, Wellington César. Escolhido por Dilma Rousseff para substituir o petista José Eduardo Cardozo, Wellington é procurador na Bahia. E a Constituição proíbe os membros do Ministério Público de exercerem outras funções públicas, salva a de professor.

Mendonça Filho escora sua ação no artigo 128 da Constituição, que trata da abrangência do Ministérioo Público. O parágrafo 5º desse artigo anota que leis complementares da União e dos Estados estabelecerão as normas de funcionamento e as atribuições do Ministério Público, incluindo as “garantias” atribuídas aos seus membros e também as “vedações”.

As vedações estão empilhadas no item 2 desse parágrafo 5º. Na letra ‘D’ está escrito que é vedado aos procuradores “exercer, ainda que em disponibilidade, qualquer outra função pública, salvo uma de magistério.”

É nesse trecho do texto constitucional que se baseia o líder Mendonça Filho para pedir ao Judiciário que impeça o novo ministro Wellington César de assumir o comando da pasta da Justiça.

A ação judicial deve ser protocolada ainda nesta terça-feira. Nela, o deputado incluirá um pedido de liminar, para pedir à Justiça que impeça a posse do novo ministro antes mesmo de julgar o mérito da ação.


Rosane Santana on 1 Março, 2016 at 16:55 #

Há precedentes.


Jader martins on 1 Março, 2016 at 16:57 #

Por que tanto medo de Wellington César?????!!!!!!


luiz alfredo motta fontana on 1 Março, 2016 at 17:10 #

Extra Extra!!!

Rufem os tambores!!!

Walter Pinheiro, do alto da tribuna do senado tranquiliza a nação.

Declara o nobre senador que o já famoso “não sei quem” foi seu companheiro de juventude, assim está apto a galgar o extremado cargo.

Rechaça, assim, o senador qualquer dúvida quanto à estatura do indicado por Wagner, depois de muita meditação na tal varanda.


luiz alfredo motta fontana on 1 Março, 2016 at 17:14 #

Madame Dilma é incorrigível, faz ministros com a desenvoltura de um aprendiz de feiticeiro, tudo cabe em seu caldeirão.


Taciano Lemos de Carvalho on 1 Março, 2016 at 17:53 #

Reforço contra os ladrões

MPF cria grupo especial para atuar na Operação Zelotes

Rodrigo Janot: a mudança no Ministério da Justiça não interfere nas investigações da Operação Lava Jato. “O Ministério Público é autônomo e independente para investigar”.

http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2016-03/mpf-cria-grupo-especial-para-atuar-na-operacao-zelotes


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos