DO JORNAL A TARDE

A 11ª Vara de Justiça Federal, de Goiânia, acatou nesta terça-feira, 2, a denúncia do Ministério Público Federal de Goiás (MPF-GO) contra 16 suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em fraudar prêmios de loterias da Caixa Econômica Federal (CEF) em três estados do país. Entre os acusados está o baiano e pentacampeão mundial com a Seleção Brasileira de futebol Edilson da Silva Ferreira, o Edilson ‘Capetinha’.

Segundo informações da 11ª Vara Federal, a denúncia foi recebida pelo juiz Hugo Sinvaldo Silva da Gama Filho, e já foram expedidas as cartas precatórias para citação dos acusados – ou seja, a partir de agora, os citados no processo serão intimados pela Justiça e apresentarão suas defesas.

A quadrilha foi desarticulada através da Operação Desventura, no final do ano passado. De acordo com a denúncia do MPF-GO, Edilson aproveitou seu prestígio para se aproximar do seu gerente no banco e influenciá-lo a participar da fraude. A quadrilha falsificava bilhetes premiados e por prescrever e retirava a premiação no banco, dividindo os valores entre os integrantes do grupo e os funcionários cooptados. O grupo agia nos estados de Goiás, São Paulo e Bahia.

Em setembro último, quando a operação foi deflagrada, o MPF-GO pediu a prisão preventiva de Edilson, o que foi negado pela Justiça Federal. À época, agentes da Polícia Federal cumpriram mandado de busca e apreensão na casa do ex-jogador, recolhendo discos rígidos de computadores lá.

Entre os crimes denunciados pelo inquérito estão os de furto qualificado por fraude, estelionato, moeda falsa, falsificação de documento público, corrupção passiva, violação de sigilo funcional, tráfico de influência, corrupção ativa, crime contra a ordem tributária, evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2016
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    29