DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

Picaretagem na contabilidade do BNDES
Brasil 22.12.15 09:18

A Folha publica uma notícia espantosa. Durante uma reunião do Conselho de Administração do BNDES, em março, Joaquim Levy questionou um ponto da contabilidade do banco que, de acordo com o jornal, serviu de base para grande parte das políticas “desenvolvimentistas” do governo Dilma Rousseff.

A discussão levantada por Joaquim Levy obrigou o BNDES e outros quatro bancos estatais a refazerem a sua contabilidade desde o final de 2013. Resultado: o patrimônio do BNDES passou a ser de 30,7 bilhões de reais em 31 de dezembro de 2014, menos da metade dos 66,3 bilhões reais divulgados.

O dado foi enviado à CPI do BNDES.

Os técnicos ouvidos pela Folha tentaram relativizar o fato, dizendo que se trata apenas de matéria contábil sem maiores repercussões, mas O Antagonista parte do pressuposto de que, em balanço de banco, não existe nada sem repercussão — em especial se serviu de base para a concessão de empréstimos com dinheiro público.

A Folha publica uma notícia espantosa. Durante uma reunião do Conselho de Administração do BNDES, em março, Joaquim Levy questionou um ponto da contabilidade do banco que, de acordo com o jornal, serviu de base para grande parte das políticas “desenvolvimentistas” do governo Dilma Rousseff.

A discussão levantada por Joaquim Levy obrigou o BNDES e outros quatro bancos estatais a refazerem a sua contabilidade desde o final de 2013. Resultado: o patrimônio do BNDES passou a ser de 30,7 bilhões de reais em 31 de dezembro de 2014, menos da metade dos 66,3 bilhões reais divulgados.

O dado foi enviado à CPI do BNDES.

Os técnicos ouvidos pela Folha tentaram relativizar o fato, dizendo que se trata apenas de matéria contábil sem maiores repercussões, mas O Antagonista parte do pressuposto de que, em balanço de banco, não existe nada sem repercussão — em especial se serviu de base para a concessão de empréstimos com dinheiro público.


Vai para Chico Liberrato e Alba, com a solidariedade do BP e a indignação contra a violência de bandidos de que o grande artista baiano voi vítima em Salvador.

BOA TARDE!!!

(Vitor Hugo Soares)


Chico Liberato, entre Alba e Lia Robatto,
no Museu de Arte Moderna da Bahia


Boi Aruá:o premiado filme
de animação de Chico Liberato

DO JORNAL A TARDE E BAHIA EM PAUTA

Andrezza Moura

O artista plástico e cineasta Francisco Liberato de Mattos, de 79 anos, o Chico Liberato, foi internado no Hospital da Bahia, na noite de domingo, 22, após ser espancado por dois homens que invadiram a residência dele para roubar. Chico foi agredido até desmaiar.

(BAHIA EM PAUTA INFORMA: Um dos mais consagrados artistas plásticos da Bahia, pioneiro do cinema de animação no estado e no País (desenho animado). Membro fundador da equipe criadora da Jornada Baiana de Cinema, que originou a Jornada Internacional de Cinema da Bahia, dirigida por Guido Araújo, o artista Chico Liberato dirigiu também o Museu de Arte Moderna da Bahia (Solar do Unhão), criado pela arquiteta Lina Bardi depois da restauração do Unhão em 1959, cartão postal de Salvador e local referencial de encontro de artistas e intelectuais, administrado pela secreteria Estadual de Cultura. Chico, casado com a roteirista e poeta Alba Liberato, é pai da atriz Ingra Liberato.)

Felizmente, segundo informou a esposa do artista, Alba Liberato, o estado de saúde dele é estável. Segundo ela, apesar de estar com uma vértebra quebrada e escoriações no rosto e braço, o artista está bem psicologicamente.

“Ele tem que usar um colar cervical, mas está com bom astral, divertindo os enfermeiros. Falou que tem que ir logo embora para fazer outro filme”, revelou Alba, sorrindo.

No momento do crime, por volta das 19h, Liberato estava sozinho em casa, uma chácara na rua Mocambo, Trobogy, próximo à Estrada Velha do Aeroporto.

“Ele não quis sair comigo, disse que ia ficar pintando. Quando cheguei [às 20h30], ele estava ao telefone tentando pedir ajuda”, lembrou Alba, afirmando que, quando retornou, os suspeitos já tinham fugido.

O marido contou que, ao ouvir ruídos, pensou que algum conhecido havia chegado, mas logo foi abordado pelos homens, que queriam dinheiro. “Ele só tinha uns R$ 10, R$ 15 no bolso. Acho que ele reagiu. Mas disse que estava só se defendendo”, contou Alba.

Os criminosos pularam o muro da residência, que não possui cerca eletrificada. A chácara fica na rua principal do bairro.

Na tarde de segunda-feira, 21, uma das filhas do casal, a produtora Cândida Liberato, foi registrar ocorrência na 10ª Delegacia (Pau da Lima). Conforme informações da assessoria da Polícia Civil, além de Cândida, outros familiares e o caseiro já foram ouvidos.

Ainda de acordo com a assessoria, Chico Liberato e a esposa estão sendo aguardados pela delegada Ana Lúcia Gonçalves para dar mais informações sobre o crime. O artista ainda deverá fazer alguns exames para ver se será preciso passar por alguma intervenção médica.

=========================

BAHIA EM PAUTA se solidariza com Chico Liberato e Alba ( queridos amigos deste editor do BP e parceiros da Jornada de Cinema da Bahia desde a fundação. E espera que além de “aguardar novo depoimento” da vítima, a polícia baiana faça algo de concreto , efetivo e efetivo em termos de inteligência investigativa para identificar e prender os bandidos que invadiram a casa e atelier de trabalho de um dos maiores , mais premiados e admirados artistas e figura humana da Bahia. E o espancaram covardemente até deixa-lo desmaiado (talvez pensando que estivesse morto) antes de fugirem. Vamos esperar, e cobrar. (Vitor Hugo Soares, editor do BP)

Formidável Aznavour!!!.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

Uma peça de metal das obras do metrô de Salvador se soltou e caiu na Avenida ACM, próximo à passarela da rodoviária, sentido Rótula do Abacaxi, no início da noite desta segunda-feira (21).

Segundo informações da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), por volta das 18h, uma estaca de ferro se soltou e tombou na pista. Por conta do acidente, a via foi interditada.

Os motoristas que passam pelo local podiam usar a via principal, de cima, informou o órgão de trânsito. Viaturas da Transalvador estão no local e agentes auxiliam no fluxo de veículos. Apesar do acidente, não há registro de congestionamento.

Em conversa com o CORREIO, a assessoria da CCR Metrô Bahia, concessionária responsável pela

Nesta terça-feira, 22, em viagem de chamada “agenda positiva” para tentar melhorar a imagem da presidente e de seu governo , desgastada no Nordeste segundo as pesquisas mais recentes, Dilma visita a capital baiana para inaugurar nova etapa do metrô der Salvador. A obra se arrasta há mais de 13 anos e os resultados práticos para a população são praticamente nulos.

(Com informações do Correio24horas)


Dilma com Levy na posse de Barbosa:um afago e um adeus

DO EL PAÍS

Afonso Benites
Heloísa Mendonça
Brasília / Assunção

Em um discurso bastante cauteloso, para tentar acalmar o mercado financeiro, a presidenta Dilma Rousseff afirmou na tarde desta segunda-feira, em Brasília, que a troca de seus ministros da Fazenda e do Planejamento não resultará em uma guinada brusca na política econômica do país. No primeiro dia útil após a queda de Joaquim Levy do ministério da Fazenda e a posse de Nelson Barbosa, o dólar superou a barreira dos quatro reais e a bolsa de valores de São Paulo (Bovespa) fechou em seu menor nível de abril de 2009. A queda foi de 1,69% em relação à última sexta-feira.

“Três orientações imediatas eu levo aos ministros da área econômica: trabalhar com metas realistas e factíveis para construir credibilidade, atuar para estabilizar e reduzir consistentemente a dívida pública, e fazer o que for preciso para retomar o crescimento sem guinadas e sem mudanças bruscas, atuando neste ambiente de estabilidade, previsibilidade e flexibilidade”, afirmou Rousseff em seu discurso.

Mais cedo, durante a Cúpula do Mercosul, em Assunção, a presidente tentou animar seus colegas dos países vizinhos e afirmou que a reorganização das contas públicas “logo” trará resultados positivos para o país juntamente com o fim da crise política. Rousseff defendeu o combate à inflação e a consolidação da estabilidade macroeconômica para que o país volte a crescer. Dilma também afirmou que o Governo desenvolve um novo ciclo marcado por um maior estímulo às exportações e por um forte investimento em infraestrutura e energia. “O aumento da produtividade favorecerá os investimentos e ajudará na maior geração de empregos”.

Na reunião de presidentes do Mercosul, Dilma declarou que a recessão que o país atravessa é consequência da recuperação da crise mundial e, principalmente, da acentuada queda dos preços das commodities. No entanto, a presidenta ressaltou que a economia ainda tem fundamentos sólidos e elevadas reservas internacionais.

A estratégia de comunicação do Governo foi bem alinhada com sua equipe econômica. Desde a sexta-feira, quando foi anunciado como o substituto de Levy, Barbosa tem dito que não pretende fazer grandes mudanças na política econômica. Ele, no entanto, não deixa claro o que será feito. Valdir Simão, que substituiu Barbosa no Planejamento, seguiu a mesma linha.

dez
22
Posted on 22-12-2015
Filed Under (Artigos) by vitor on 22-12-2015


Mariano, no portal de humor gráfico A Charge Online

DO G1/ O GLOBO

Um incêndio de grandes proporções destruiu o prédio onde funciona o Museu da Língua Portuguesa, na região central de São Paulo, na tarde desta segunda-feira (21). O bombeiro civil Ronaldo Pereira da Cruz, que trabalhava no museu como brigadista, morreu após tentar apagar o início do incêndio. O museu tinha seguro de R$ 45 milhões.

As causas do incêndio são desconhecidas. O fogo começou no primeiro andar por volta de 16h, e rapidamente alcançou os dois andares superiores e o telhado do edifício construído em 1901, que abriga o museu desde a sua inauguração, em 2006. Mais de 60 viaturas e 120 bombeiros foram ao local tentar controlar o fogo. Eles impediram que o telhado levasse as chamas até a Estação da Luz.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse que o Museu da Língua Portuguesa “será reconstruído”. “Esse, que era um dos mais visitados museus, traduz a alma do povo brasileiro, e será reconstruído. Vamos imediatamente tomar todas as providências, unir a iniciativa privada e nossos parceiros para a sua reconstrução”, disse o governador (veja o vídeo abaixo).

Sem auto dos bombeiros e alvará
O museu estava fechado para o público nesta segunda-feira. O Museu da Língua Portuguesa fica na Praça da Luz e tem três pavimentos e uma área de 4,3 mil m². tinha todos os equipamentos de segurança necessários, mas não tinha o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), e o alvará de funcionamento, concedido pela Prefeitura.

O secretário estadual de Cultura, Marcelo Mattos Araujo, afirmou que o museu tinha todos os equipamentos de segurança necessários, mas que não tinha alvará. “A questão do alvará é complexa porque o museu está em um prédio histórico e compartilhado com a Estação da Luz. O alvará é único para esse grupo, estação e museu. Na parte do museu não existe alvará, mas existem projetos que foram apresentados para os Bombeiros e foram implantados”, explica o secretário.

O comandante dos Bombeiros, Rogério Bernardes Duarte, disse ao G1 que o prédio estava em processo de regularização junto ao Corpo de Bombeiros. “É um projeto que está em análise e, a partir do momento da aprovação, é feita a vistoria. Isso significa que desde que tenha o alvará de funcionamento da Prefeitura ele pode funcionar. Acredito que essa parte estava regularizada, mas eu não sei dizer, precisa ver com a Prefeitura.”

Em nota, a Prefeitura de São Paulo afirmou que o museu ainda não tinha o alvará emitido.

O fogo tomou conta de boa parte do museu. As chamas eram muito altas. A Estação da Luz do Metrô está fechada.

Dez anos de museu

O prédio onde fica o museu foi inaugurado em 1901. Já o Museu da Língua Portuguesa foi inaugurado oficialmente no dia 20 de março de 2006 e abriu suas portas ao público no dia 21 de março daquele ano. Em seus três primeiros anos de funcionamento mais de 1,6 milhão de pessoas já visitaram o espaço, consolidando-o como um dos museus mais visitados do Brasil e da América do Sul.

O Museu da Língua Portuguesa foi desenvolvido e implantado pela Fundação Roberto Marinho por meio de um convenio com o governo do estado de São Paulo. O museu é dedicado à valorização e difusão da língua portuguesa.

“Isso que aconteceu é de uma tristeza muito grande. São dez anos de um prédio tão bonito, um patrimônio brasileiro que foi restaurado e revitalizado. Dez anos encantando. Então a gente não consegue entender o que pode ter acontecido”, lamentou Hugo Barreto, secretário-geral da Fundação Roberto Marinho.

Isa Ferraz, curadora do Museu da Língua Portuguesa, diz que o incêndio é “uma tragédia”. “O museu é fruto de um trabalho de muitos anos de uma equipe multidisciplinar para criar algo completamente novo. O museu mudou paradigmas e virou referência internacional. Foi revolucionário não só pela tecnologia e formato mas pela maneira de encarar a língua portuguesa. Temos todos os arquivos de todo o conteúdo.”

A curadora disse que o museu em uma linha do tempo de 33 metros que reconstitui todo o caminho da língua portuguesa, africana e ameríndia até se encontrar no Brasil. “Tudo isso pode ser recuperado. vai ter de remontar os filmes. Temos muita coisa em back up.”

Em nota, a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo lamentou o falecimento do bombeiro civil Ronaldo Pereira durante o combate ao incêndio ao Museu da Língua Portuguesa. “A destruição parcial do prédio é uma grande perda, mas nunca comparável à vida humana, essa sim, insubstituível. Nos solidarizamos com seus familiares.”

A Secretaria esclareceu que “todo o acervo do museu era virtual, por isso, sua recuperação plena será possível após a reconstrução do edifício, medida já anunciada pelo governador Geraldo Alckmin e que será priorizada pela gestão estadual em conjunto com diversas entidades historicamente parceiras e apoiadoras da instituição.”

  • Arquivos

  • dezembro 2015
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031