DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

OPINIÃO

Legalidade: etapa da luta do povo brasileiro

Respeito é bom e a História gosta. Carlos Lupi e Ciro Gomes querem reeditar, em defesa de Dilma, a “campanha da legalidade”.

Na verdade Cadeia da Legalidade, trata-se do movimento articulado pelo então governador gaúcho Leonel Brizola, em 1961, para garantir a posse do vice-presidente João Goulart, após a renúncia capciosa de Jânio Quadros.

Brizola entrincheirou-se no Palácio Piratini, com o apoio do III Exército e da população, à qual se distribuíram armas, e comandou, pela Rádio Guaíba, a resistência aos golpistas, que queriam rasgar a Constituição, cassar mandatos e fazer prisões, como aconteceu, de fato, a partir de 1964.

Nenhum dos pretensos combatentes de hoje tem estofo para tanto. Lupi é o homem que recrimina o PT apenas porque quis “roubar demais”. Ciro é um camaleão sobre o qual não se sabe quantas cores ainda ostentará no futuro.

Be Sociable, Share!

Comentários

Taciano Lemos de Carvalho on 15 dezembro, 2015 at 6:47 #

PF cumpre mandados de busca e apreensão na casa de Cunha

Operação deflagrada nesta terça-feira tem como alvos a residência oficial do deputado em Brasília e o apartamento no Rio. Também foram realizadas buscas nas residências do deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE) e do senador Edison Lobão (PMDB-MA)

http://oglobo.globo.com/brasil/pf-faz-busca-nas-residencias-de-cunha-em-brasilia-no-rio-18296230


Taciano Lemos de Carvalho on 15 dezembro, 2015 at 7:06 #

Transcrevendo aqui uma postagem do último dia 13 num blog que tenho e cujo título foi: A Cadeia da Legalidade merece respeito

“Quando neste momento Carlos Lupi, presidente do PDT, e Ciro Gomes, esse recém-ingresso no sétimo partido de sua trajetória política, o próprio Partido Democrático Trabalhista, estão fazendo a história se repetir como farsa.

Verdadeira farsa essa coisa de Lupi e Ciro quererem reeditar a Cadeia da Legalidade, que foi um dos momentos mais importantes e heroicos da nossa recente história.

Quando em 1961 Jânio renunciou à Presidência da República, e os golpistas —militares e civis— se articularam para tentar impedir a posse do Vice-Presidente Jango, foi Brizola que do Palácio Piratini, no Rio Grande do Sul, comandou a reação. A Cadeia da Legalidade, que acabou por abortar o golpe.

Agora em 2015 Lupi e Ciro fracassam no esforço de reeditar aquele movimento, mas hoje em defesa da presidente Dilma.

Ciro, que nasceu politicamente no PSD, o partido sucessor da Arena, defensora da ditadura imposta em 1964, já andou por pelo menos SETE partidos, sendo o último o PDT. Tenta voltar a se posicionar na política na tentativa de viabilizar futura candidatura sua a presidente em 2018.

Brizola, a Cadeia da Legalidade, a História do Brasil, merecem respeito.

Mas é querer muito esperar esse respeito pela parte de Lupi e de Ciro.”


Jader martins on 15 dezembro, 2015 at 10:07 #

Jader martins on 15 dezembro, 2015 at 10:39 #

Catilinárias . Com a palavra , Cicero:
“Até quando, Catilina, abusarás da nossa paciência?
Por quanto tempo a tua loucura há de zombar de nós?
A que extremos se há de precipitar a tua desenfreada audácia?
Nem a guarda do Palatino, nem a ronda noturna da cidade, nem o temor do povo, nem a afluência de todos os homens de bem, nem este local tão bem protegido para a reunião do Senado, nem a expressão do voto destas pessoas, nada disto conseguiu perturbar-te?
Não te dás conta que os teus planos foram descobertos?
Não vês que a tua conspiração a têm já dominada todos estes que a conhecem?
Quem, dentre nós, pensas tu que ignora o que fizeste na noite passada e na precedente, onde estiveste, com quem te encontraste, que decisão tomaste?
Oh tempos, oh costumes!”


vitor on 15 dezembro, 2015 at 11:53 #

Ponto para o Gama Livre, editado no Distrito Federal por Taciano de Carvalho. Bahia em em Pauta recomenda. Efusivamente!!!


luis augusto on 15 dezembro, 2015 at 13:24 #

Caro Taciano, faltou algo a seu comentário: o porquê de publicá-lo. Por favor, faça-me essa gentileza. Abraços, Luís Augusto.


luiz alfredo motta fontana on 15 dezembro, 2015 at 14:02 #

Pois é, enquanto Brizola resistia, um certo “herói” nacional negociava. Aquele jeitinho sestroso de oferecer a opção segura.

Estreou como primeiro-ministro, anos depois repetiu a dose, novamente como a opção aceitável pelos brucutus, deu no que deu, Sarney agradece.


luiz alfredo motta fontana on 15 dezembro, 2015 at 14:05 #

A história ai está, só precisa vontade para aprender!

Mas, precisamos de heróis! Eles vendem jornais! Corroem jornalistas! Emburrecem eleitores!


luis augusto on 15 dezembro, 2015 at 14:08 #

Como diz o povo, Tranquedo!


Taciano Lemos de Carvalho on 15 dezembro, 2015 at 14:13 #

Caro Luís:
Aproveitei a postagem do seu artigo no Bahia em Pauta para, no campo de comentários, expressar o nojo político (se é que se pode dizer assim) que sinto por aquelas duas figuras: Lupi e Ciro.

O primeiro ao assumir o controle do PDT foi traindo cada uma das bandeiras maiores que Brizola defendeu durante toda a vida. O outro, por sempre se aproveitar de siglas partidárias para seus projetos políticos pessoais, fosse num partido de direita ou de esquerda. E, na minha percepção, o objetivo dos dois em tentar reeditar a Cadeia da Legalidade foi cavar espaço na mídia e no governo federal.
Abraço,
Taciano


Jader martins on 15 dezembro, 2015 at 15:34 #

Muito interessante (?) o excesso de zelo e a preocupação com a rede da legalidade. Gostei muito . É o assunto do dia hoje!!!!!


luiz alfredo motta fontana on 15 dezembro, 2015 at 19:12 #

Caro Luís!

Como não consta da pauta, uso esse espaço para uma indagação:

Walter Pinheiro é isto que assisti na sessão do senado?

Servil, fazendo dupla com Pimentel e relatando anistia ao crime disfarçada de repatriação de recursos?

Não sobrou sequer o tal discurso ético com que adornava sua triste figura na tribuna.


luiz alfredo motta fontana on 15 dezembro, 2015 at 20:40 #

Dizem que Walter tinha dúvidas!
Dizem que estaria prestes a escafeder-se do barco que afunda.
Dizem!

Mas deverão dizer que tarde é a hora!
Walter poderá até sair, mas sairá menor do que um dia fingiu ser.

Discursos, são o que são, meros disfarces, sua parceria envergonhada com Pimentel encerra a dúvida. Walter é só mais um, entre tantos que se apequena ao menor aceno!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2015
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031