DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Pinheiro não deve fidelidade ao PT

Alguém na imprensa local está muito interessado na saída do senador Walter Pinheiro do PT, fazendo de qualquer acontecimento pretexto para a insinuação.

A mais recente trata da “janela” aberta pelo Senado para que, a partir da promulgação, detentores de mandatos possam mudar de partido sem o risco de incorrer em infidelidade.

Estão esquecendo a decisão, em maio, do Supremo Tribunal Federal, pela qual a fidelidade partidária não é exigida de senadores, governadores, prefeitos e presidente da República.

Há até dois exemplos: as senadoras Kátia Abreu e Marta Suplicy, que trocaram, respectivamente, o PSD e o PT pelo PMDB. Ou seja, deve haver outro motivo para Pinheiro continuar petista.

Porta aberta

A propósito, a denominação de “janela” para a proposta de emenda constitucional chega a ser um ato falho da classe política.

Transmite a nítida ideia de que se trata algo escuso – e é mesmo, porque, ao abandonar o partido pelo qual foi eleito, o deputado ou vereador trai seu eleitor.

Pessoas civilizadas e honestas não pulam janelas, a não ser numa emergência procedente. Que tal mudar essa designação para porta?

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2015
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031