Rui Costa na abertura da Fenagro, que começou mal

DO CORREIO24HORAS

Da Redação

Um dia após um cavalo ter morrido eletrocutado, a organização da Feira Internacional de Agropecuária (Fenagro), realizada no Parque de Exposições, na Avenida Paralela, deve ser multada por ter iniciado o evento sem o alvará de licenciamento. Os agentes da Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom) interditaram a feira, na tarde desta segunda-feira (30). O evento foi autuado e precisa regularizar a documentação pendente para voltar a funcionar.

De acordo com a secretaria, os responsáveis pela Fenagro chegaram a dar entrada no alvará para a realização da Feira, mas o documento não chegou a ser deferido por conta da ausência de autorização da Vigilância Sanitária e do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB).

Na nota enviada à imprensa, a secretaria informa que “a interdição se respalda no Decreto 24.552/2014, que estabelece que toda e qualquer atividade recreativa, social, cultural, educacional, religiosa ou esportiva, ou acontecimento institucional ou promocional, comunitário ou não, previamente planejado com a finalidade de criar conceito e estabelecer a imagem de organizações, produtos, serviços, ideias e pessoas em caráter temporário, com ou sem venda de ingresso, é considerado evento e, por isto, passível de licenciamento”.

Em contato com o CORREIO, a organização afirmou que os documentos que faltavam eram os alvarás da Vigilância Sanitária, por conta da exigência de existir uma ambulância no evento. Ainda segundo a Fenagro, a secretaria de saúde atrasou a liberação da ambulância e, por conta disto, os alvarás não foram liberados. A feira segue no aguardo da normalização da situação já que afirma que os documentos estão disponíveis para a Sucom desde a tarde desta segunda (30), com todas as taxas devidamente pagas. Uma ambulância particular, contratada pela Fenagro, funcionou durante o evento neste final de semana.

A expectativa é de que a liberação da feira acontece nesta terça. Em nota, o governador Rui Costa determinou que o Parque de Exposições continue aberto e afirmou que vai haver uma mediação para que o evento não seja prejudicado. “A Secretaria de Agricultura do Estado intermediará o diálogo entre a organização do evento e o município para que os entraves sejam desfeitos. O mais importante é que seja estabelecido um acordo para não prejudicar o agronegócio baiano”, disse o governador.

O diretor de fiscalização da Sucom, Murilo Aguiar, afirmou que a pendência na licença aconteceu por conta da falta de aprovação do Corpo de Bombeiros Militares da Bahia, no projeto de segurança, e da Vigilância Sanitária em relação a vistoria. “A feira segue interditada e desconheço a informação que os documentos pendentes foram entregues. Amanhã será feita uma vistoria no local do acidente para saber se é necessária outra orientação.

Descarga

Na noite deste domingo (29), o premiado cavalo Mangalarga Marchador Forró do Cardeal morreu eletrocutado em baia durante De acordo com a coordenação do evento, as causas da descarga elétrica estão sendo investigadas.

Em rede social, a página do Haras Caraíbas, responsável pelo animal, falou sobre o ocorrido e disse estar “vivendo um dos piores momentos” desde a sua criação. “Uma feira que se diz uma das maiores do Brasil!!!! Sem nenhuma estrutura pra receber nossos animais e com Gambiarras que matam nossos cavalos e poderiam matar nossos peões ou proprietários”, diz o texto.

Já a organização do evento “aponta este como um fato isolado e inédito em 28 anos de exposição” e diz que o “problema pontual já foi solucionado e um apuração interna está sendo realizada”. De acordo com a assessoria da Fenagro, o dono do animal será indenizado, mas o valor não foi informado. Sobre a questão da segurança, a assessoria frisou que mesmo com a “descarga elétrica acidental”, não há perigo para o público e animais.

Procurada, a Coelba informou que o problema não aconteceu em rede elétrica de sua responsabilidade.

Apuração

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura (Seagri), determinou a apuração das circunstâncias que provocaram a morte de um cavalo por choque elétrico no Parque de Exposições, em Salvador.

“Imediatamente após tomar conhecimento da morte do animal, entrei em contato com a organização da Fenagro e determinei a apuração rigorosa do fato, com o objetivo de identificar os responsáveis pela falha no sistema elétrico. Nossa prioridade é garantir a segurança das pessoas e dos animais que participam do evento no Parque de Exposições e vamos continuar acompanhando esse caso de perto”, afirmou o titular

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2015
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031