E O BLOG POR ESCRITO ESTÁ DE VOLTA, DEPOIS DE QUATRO DIAS FORA DO AR. VIVA O POR ESCRITO, LEITURA OBRIGATÓRIA SOBRE POLÍTICA SOTEROPOLITANA, BAIANA E BRASILEIRA . E O MELHOR: POR ESCRITO E BAHIA EM PAUTA SEGUEM JUNTOS. BOLA PRA FRENTE!!!
(Vitor Hugo Soares)

DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

A ética tratada a facão

Os textos abaixo estavam prontos na manhã de quinta-feira quando, em razão de uma pane técnica, este blog foi desconectado da rede, assim como seu gerenciador de notícias, situação que só se normalizou há pouco, na noite desta segunda-feira.

A conclusão dos comentários se deu justamente por volta das 10h30, hora em que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, valendo-se de recurso regimental, impediu o funcionamento do Conselho de Ética da Casa, que examinaria a admissibilidade, contra ele, de processo por falta de decoro.

Esse fato, inclusive, seria abordado na ocasião como uma emergência importante para o conjunto de matérias, porque, afinal – ninguém usou a palavra, mas é forçoso fazê-lo –, representou a introdução do gangsterismo explícito nos mais altos círculos de poder da República.

Causou espanto o ato de Cunha, em verdade, uma demonstração da situação lastimável em que se encontra, que o levou a lançar mão de recursos de desespero, ainda que não tenha sido o autor de ameaças que teriam sofrido o relator Fausto Pinato e sua família.

Publicamos a seguir, como dito, as análises em curso naquele dia trágico para as instituições nacionais, pedindo aos leitores desculpa por eventuais considerações que hajam perdido a atualidade, mas mantidas para preservação do clima do momento.

Cunha em fritura e Dilma em banho-maria

Diversos fatos indicam que o establishment político, se ainda não resolveu o que efetivamente fazer do mandato da presidente Dilma, por outro lado deserdou, neste processo danoso ao país e que se estendeu por todo o ano de 2015, o deputado Eduardo Cunha, cujo enfraquecimento é patente.

O mais emblemático foi o pronunciamento do vice-presidente Michel Temer no encontro do PMDB, quando recusou o rótulo de presidente dado pela plateia, propôs a conquista do cargo em 2018 e disse estar, pessoalmente, dando o último passo na vida pública.

Mas houve outros sinais, como a antecipação do parecer do relator do processo do presidente da Câmara no Conselho de Ética, a posição firme do presidente do Conselho, José Carlos Araújo, que reflete o julgamento contra Cunha já feito pelo senador Otto Alencar, seu líder, e, finalmente, a apreciação no Congresso de vetos presidenciais.

Vetos demonstram outro humor no plenário

Data: 23/11/2015
21:18:16

Sobre a votação dos vetos, diz-se que, embora favorável à manutenção na maioria dos casos, traduz um quadro ainda de fraqueza da base de apoio da presidente, mas isso é analisar o resultado unicamente do ponto de vista anti-Dilma.

Por exemplo, o veto do reajuste dos servidores do Judiciário, aprovado há poucos meses por ampla maioria na Câmara e unanimidade no Senado, desta vez não alcançou 257 votos necessários à derrubada já entre os deputados, dispensando a votação pelos senadores.

É certo que a presidente não conseguiu mais que 132 votos pela manutenção e que faltaram somente seis para a queda, mas aí reside a qualidade do quórum especial: não compareceram simplesmente 130 deputados, o que demonstra com muita clareza a vontade do plenário.

Magistrad

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • novembro 2015
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30