DO G1/ O GLOBO

O empresário Mauricio Macri, ex-presidente do clube Boca Juniors e líder de uma frente de centro-direita, deve ser o novo presidente da Argentina, segundo pesquisas de boca de urna divulgadas pelo jornal “Clarin” e por canais de TV. O jornal diz que o candidato é favorito em todas as pesquisas, com uma diferença que varia de 6 a 20 pontos.

Se vencer, Macri sucederá Cristina Kirchner, pondo fim a um ciclo de 12 anos de presidentes de centro-esquerda, que começou com Néstor Kirchner em 2003 e continuou com sua mulher em 2007.

As pesquisas de boca de urna, feitas nos centros de votação, indicam a tendência de vitória da oposição, mas não divulgam a porcentagem de votos pela proibição eleitoral que rege no país até a divulgação dos primeiros resultados oficiais provisórios.

A votação do primeiro segundo turno para eleições presidenciais na história da Argentina foi encerrada às 18 horas (19 horas de Brasília). Cerca de 32 milhões de eleitores eram esperados para optar entre o liberal Mauricio Macri e o peronista de centro Daniel Scioli, candidato governista.

Segundo as autoridades eleitorais, o dia transcorreu com normalidade, com um índice de participação de 74% dos eleitores convocados.

Os primeiros boletins oficiais sobre a votação devem ser divulgados a partir das 19h30 (20h30 em Brasília). A expectativa é de que o vencedor seja conhecido ainda neste domingo (22), segundo Alejandro Tullio, diretor da Dirección Nacional Electoral, órgão responsável pelas eleições argentinas.

O novo presidente tomará posse do cargo no próximo 10 de dezembro.
Mesário exibe cédulas eleitorais do segundo turno das eleições presidenciais argentinas, em Villa La Nata, Tigre, na província de Buenos Aires, no domingo (22) (Foto: AFP Photo/Alejandro Pagni)
Mesário exibe cédulas eleitorais do segundo turno das eleições presidenciais argentinas, em Villa La Nata, Tigre, na província de Buenos Aires, no domingo (22) (Foto: AFP Photo/Alejandro Pagni)

O dia dos candidatos
Mauricio Macri, candidato opositor e líder nas pesquisas, votou em meio a um caos de jornalistas e simpatizantes em uma escola de Palermo, bairro de classe média de Buenos Aires. No primeiro turno, em 25 de outubro, ele obteve 37% dos votos.

Já o candidato da frente governista, Daniel Scioli, compareceu a seu local de votação em Villa la Ñata, na periferia de Buenos Aires, onde havia mais jornalistas que eleitores. Com 34,1% no primeiro turno, ele contrariou todas as pesquisas que apontavam uma diferença de 8 pontos entre os candidatos.


Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 22 novembro, 2015 at 19:44 #

Terá o mesmo desafio da natureza em recuperar o Rio Doce, a Argentina está tão enlameada quanto!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • novembro 2015
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30