Da Redação

DO CORREIO24HORAS

“Pra Série A, sou eu que vou”. Pode cantar torcedor rubro-negro, o Vitória está de volta à Série A do Campeonato Brasileiro. Dependendo apenas de um empate para confirmar o acesso, o Leão foi além, superou o próprio desempenho no segundo tempo, venceu o Luverdense e deu adeus à segunda divisão. Os gols foram marcados por Escudero, Kanu e Elton.

O Acesso aconteceu com muita festa e emoção depois de um primeiro tempo abaixo do esperado. Acesso conquistado com uma rodada de antecedência, os jogadores ainda enfrentam o Santa Cruz na última rodada antes de se despedir da Série B

Jogo
Empurrado pela torcida, o Vitória começou o jogo nervoso e foi do Luverdense as primeiras chances. Paulinho mandou cobrança de falta na área, mas a defesa afastou. Aos 11 minutos o Luverdense desceu em rápido contra-ataque. Osman fez o corte e chutou longe do gol de Gatito. Quatro minutos depois outro susto. Roberto Fernandez recebeu na entrada da área e mandou uma bomba, mas Gatito fez a defesa. O troco rubro-negro veio com Diego Renan. O lateral arriscou de fora da área e Gabriel Leitte defendeu.

Enquanto a torcida cantava nas arquibancadas, o Vitória seguiu sem conseguir encaixar as jogadas. Já o Luverdense era perigo nas jogadas de velocidade. Aos 28 minutos Diego Rosa recebeu bola na área, Guilherme Mattis tirou para escanteio e os jogadores do Luverdense ficaram reclamando de pênalti. A fraca atuação foi comentada pelos jogadores ao fim do primeiro tempo. “Estamos meio dispersos e temos que conversar para tentar consertar”, afirmou Rhayner.

Sem mudanças de jogadores, o técnico Vagner Mancini pediu uma nova postura da equipe no segundo tempo e a conversa surtiu efeito. O Leão voltou com tudo e por pouco não abriu o placar no primeiro minuto. Depois da cobrança de falta, Guilherme Mattis mandou de cabeça e Gabriel Leite fez grande defesa. No rebote, Kanu chutou e Gabriel fez outra boa defesa. O Leão seguiu em cima. Elton chutou prensado com o defensor e a bola foi na trave.

A chance insistia em chegar para o camisa nove rubro-negro. O cruzamento de Diogo Mateus encontrou Elton livre na área, mas ele testou fraco nas mãos de Gabriel Leite. Com a torcida inflamada, coube ao argentino Escudero colocar ainda mais fogo no caldeirão rubro-negro. Em seu jogo de número 100 com a camisa do Leão, o meia cobrou falta certeira. A bola ainda bateu na trave antes de morrer no fundo do gol de Gabriel Leite.

Não deu nem tempo do Luverdense assimilar o gol sofrido. Três minutos depois o zagueiro Kanu recebeu cruzamento de Rhayner, ganhou a dividida com o defensor e ampliou o placar e a festa da torcida. Com o acesso praticamente garantido, ainda deu tempo de Elton se redimir e deixar o seu. O centro-avante pegou o rebote no chute foter de Escudero e mandou para as redes.

O placar poderia ser ainda maior. Diego Renan tabelou com Elton e entrou livre na área, mas concluiu mal. Com o resultado garantido, Mancini aproveitou ainda para colocar o goleiro Fernando Miguel no lugar Gatito Fernandez. Fernando iniciou a temporada como titular e perdeu posição depois de sofreer seguidas lesões.

Com o apito final, restou aos torcedores, jogadores e comissão técnica comemorar o retorno à primeira divisão do Campeonato

Be Sociable, Share!

Comentários

Mariana Soares on 21 novembro, 2015 at 21:23 #

Que beleza de jogo!!!!
Nosso Vitória fez bonito!!! Me encheu a alma e o coração de alegria!!!
Vamos subir pra primeira divisão!!! Viva!!!
Sou vermelho e preto…sou paixão!!!
Meu Leão da Barra campeão!!!


vitor on 21 novembro, 2015 at 22:02 #

Já subimos, Mariana. Já subimos! O Vitória precisava de apenas um ponto, para voltar à primeirona, mas conquistou três ao bater o Luverdense por 3 a 0 em jogo sensacional, principalmente no segundo tempo. A torcida (41 mil pessoas na Fonte) foi um espetáculo à parte. A alma do velho Alaôr deve estar cantando lá em cima. Salvador vibra. Intensamente. Viva!!!


Taciano Lemos de Carvalho on 21 novembro, 2015 at 22:36 #

E eu aqui sofrendo. Recebendo a toda hora pelo WhatsApp um áudio em que um torcedor do Tricolor de Aço (ainda seria de aço?), chorando, se queixa de Dilma à “mainha”, pois ela subiu a gasolina, subiu a comida, subiu a água, subiu a energia, subiu tudo, “mas a miserave só não subiu o meu Bahia”.


vitor on 21 novembro, 2015 at 23:05 #

Hehehehe, Taciano! É como o soteropolitano gosta de dizer:”nois” sofre, mas “nois” goza”.


luis augusto on 22 novembro, 2015 at 7:13 #

O primeiro time do Vitória que eu decorei foi o de 57: Albertino, Valvir e Elói; Pinguela, Nelinho e Boquinha; Enaldo, Matos, Teotônio, Lia e Salvador. Precisa dizer mais?


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • novembro 2015
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30