Sexta-feira 13 de terror em Paris

DEU NO PORTAL EUROPEU TSF

42 mortos é o balanço mais recente feito pela polícia francesa. Hollande decretou estado de emergência em toda à França, pede aos parisienses para não sairem de casa e mandou fechar as fronteiras. Ainda é incerto o número de ataques, mas houve pelo menos dois tiroteios em Paris, explosões perto do Estádio Nacional e ainda está em curso uma tomada de reféns na boate Bataclan durante um shoe de rock.

François Hollande, Presidente francês, assistia ao jogo França – Alemanha no Stade de France e foi retirado do local. Já anunciou que decretou o estado de emergência e o fechamento das fronteiras de França na sequência de “ataques terroristas sem precedentes” que provocaram pelo menos 40 mortos. Obama também já falou e diz que “toda a humanidade foi atacada”.

Também o Governo português lamenta “profundamente” os ataques e diz desconhecer ainda se há vítimas de nacionalidade portuguesa.

A cadeia televisiva iTele socorre-se de testemunhas para afirmar que os engenhos explosivos usados nas redondezas do estádio eram bombas de fragmentação contendo pregos. Um membro do sindicato da polícia afirma que estão trabalhando na tese de “dois atacantes suicidas”. A France Presse afirma que várias testemunhas garantem que “uma das explosões foi provocada por um kamikaze”. Pelo menos três pessoas teriam morrido neste ataque.

Segundo um repórter da iTele, o público que estava no Estádio Nacional de França foi retirado sem grandes problemas. Os relatos que chegam de testemunhas no local dão conta de que mesmo dentro do estádio se ouviram pelo menos duas explosões.

À TSF, o vereador luso-francês da Câmara de Paris diz não ter dúvidas de que se trata de um ataque terrorista. Hermano Sanches Ruivo afirma que os ataques foram programados e que não é possível dar garantias sobre a existência ou não de portugueses entre as vítimas.

No Bataclan mantém-se a tomada de reféns. Um jornalista da revista Telerama, falou com uma testemunha que conseguiu fugir da sala de espetáculos que afirmou que os assaltantes teriam falado da Síria durante o tiroteio. No local estava acontecendo um concerto da banda americana “Eagles of Death Metal”

O número de reféns, segundo a BBC, ronda as 100 pessoas.

Pelas 23h20, hora portuguesa, ouviram-se explosões vindas de dentro da sala de espetáculo.

Um dos primeiros locais atacados foi o restaurante Petit Cambodja. Disparos de metralhadora a partir de um carro em direção à porta de entrada e à varanda do estabelecimento. Há vários mortos, as imagens mostram corpos de vítimas cobertos por panos brancos. São pelo menos três.


TOM JOBIM, “UM HOMEM ILUMINADO”, NA DEFINIÇÃO DE HELENA JOBIM, SUA IRMÃ, UM CANTO EM FAVOR DOS PASSARINHOS .

BOA NOITE!!!

(Gilson Nogueira)

nov
13
Posted on 13-11-2015
Filed Under (Artigos) by vitor on 13-11-2015

DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

“Não há governo no Brasil”

“Não há governo no Brasil”, disse Marco Aurélio Mello.

A declaração completa do ministro do STF é:

“Precisamos reconhecer, com desassombro, que hoje não há governo no Brasil. Não se consegue tocar medidas econômicas e financeiras indispensáveis à suplantação da crise mais séria, que é econômica e financeira”.

O profissional Ricardo Lewandowski, que pretende manter o Brasil desgovernado por mais três anos, certamente considera Marco Aurélio Mello um amador.

DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Complô integral

Depois do Olodum, quem “pirou de vez” foi o PT, com a distribuição de cartilha que acusa a Polícia Federal, a Justiça e a imprensa de quererem acabar com o partido.

Afora os acontecimentos atuais, o texto se reporta a fatos de 1986 e 1989 para caracterizar uma suposta perseguição.

Nenhuma referência, porém, aos quase 30 anos decorridos desde então, período em que o partido, sob o beneplácito geral, cresceu e firmou-se, chegando sem contestação ao poder.

BOM DIA!!!

DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

Propina que cabe numa maleta

Alberto Youssef disse à PF que os R$ 2 milhões entregues para o assessor de Antonio Palocci, destinados à campanha de Dilma Rousseff, foram carregados numa mala pequena de viagens e numa maleta, tudo em notas de 100 reais.

Ele disse que esse era o costume. A mala de viagem cabe no bagageiro do avião, tem rodinhas e alça telescópica, de modo que ele puxa a alça, apoia a maleta na parte de cima e carrega as duas sem dificuldade.

Isso deve explicar a obsessão do PT com o montante de R$ 2 milhões. Além de Palocci, João Vaccari Neto também recebeu R$ 2 milhões de Augusto Mendonça por meio da Gráfica Atitude, e José Carlos Bumlai levou outros R$ 2 milhões de Fernando Baiano para a nora de Lula.

Pode ser também apenas coincidência e não significar absolutamente nada.

nov
13
Posted on 13-11-2015
Filed Under (Artigos) by vitor on 13-11-2015


Cau Gomez, no jornal A Tarde (BA)


Dilma sobrevoa região atingida pela tragédia em Mariana

DO EL PAIS

Heloísa Mendonça

De São Paulo

Após sete dias do rompimento das duas barragens da Samarco que devastou a região de Marina, em Minas Gerais, a presidenta Dilma Rousseff sobrevoou de helicóptero nesta quinta-feira as áreas afetadas e foi até Governador Valadares, cidade a mais de 300 km da tragédia que também enfrenta as consequências do tsunami de lama. Durante a visita, a presidenta anunciou que o Ibama aplicará uma multa de 250 milhões de reais à mineradora Samarco, controlada pela Vale e pela australiana BHP. A penalidade, a primeira oficialmente anunciada e que pode ser seguida por sanções dos Estados e municípios afetados, representa menos de 9% do lucro líquido obtido pela mineradora, que foi de 2,805 bilhões de reais em 2014.

A visita e o anúncio da presidenta fazem parte do esforço do Governo de tentar dar uma resposta mais contundente para a tragédia. Ao menos 9 corpos foram encontrados na região de Mariana até o momento, 6 deles já foram identificados e são oficialmente vítimas da tragédia. Ainda há 19 desaparecidos. Desde o rompimento das barragens, alguns representantes da gestão Dilma visitaram a região, mas nenhuma medida havia sido anunciada. A presidenta percorre a zona dias depois de seu oponente político e ex-governador de Minas Gerais, o senador Aécio Neves (PSDB), fazer o mesmo. No domingo, Aécio foi à região e cobrou respostas da mineradora sobre a tragédia.

Nesta quinta, Dilma Rousseff afirmou estar diante “talvez do maior desastre ambiental que afetou grandes regiões do país”. O volume de lama de rejeitos que foi extravasado após o rompimento das barragens, na semana passada, foi estimado em 50 milhões de metros cúbicos, uma quantidade que encheria 20 mil piscinas olímpicas.

Segundo a presidenta, o Governo fará um grande esforço para recuperar as áreas atingidas pela tragédia e também a Bacia do Rio Doce, muito comprometida pelo desastre. A mandatária disse ainda que a Samarco descumpriu “várias legislações” e outras multas poderão ser aplicadas. “Estamos empenhados em responsabilizar quem tem que ser responsabilizado. Quem é responsável? Uma empresa privada, a Samarco, uma empresa grande que tem como sócios a Vale e a BHP Billiton”, afirmou.

A multa, segundo a presidenta, é preliminar e é determinada com base nos seguintes danos: poluição dos rios, tornar área imprópria para a ocupação humana, interrupção no fornecimento de água a cidades, lançamento de resíduos em rios e lançamento de efluentes danosos à biodiversidade. “Nós vamos cobrar das empresas. Nós vamos cobrar das empresas a multa, dos presidentes das empresas, providências”, afirmou a presidenta, que seguiu para Colatina no Espírito Santo, onde há previsão que a lama chegue entre sábado e domingo.

Em nota, o Ibama confirmou que os danos decorrentes do rompimento das barragens resultaram em cinco autos de infração no valor de 50 milhões de reais, que foram definidos após vistoria realizada pela presidenta do órgão, Marilene Ramos. “Nada vai reparar o drama humano e os danos ambientais causados por esta tragédia, mas a empresa precisa ser penalizada pelo que provocou. O Ibama também vai entrar com uma Ação Civil Pública para garantir recursos para indenizar as famílias e reparar os danos materiais e ambientais”, disse. Os dirigentes da Samarco foram notificados e terão vinte dias para pagar as multas com 30% de desconto ou recorrer administrativamente.
Protestos

Em Governador Valadares, onde a Prefeitura declarou estado de calamidade pública em função do desabastecimento na cidade provocado pela contaminação do rio Doce, manifestantes bloquearam uma linha férrea usada pela Vale, uma das acionistas da Samarco, no início da tarde desta quinta-feira. Dilma também foi recebida no aeroporto da cidade por um pequeno grupo de manifestantes com gritos de “queremos água”. Cerca de 280 mil pessoas foram afetadas pelo desabastecimento na cidade. O juíz Lupércio Paulo Fernandes de Oliveira determinou nesta quinta-feira que a Samarco forneça 800 mil litros de água por dia para garantir o abastecimento do município durante 72 horas, segundo o site g1.

  • Arquivos

  • novembro 2015
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30