PEDAÇOS DE RECORDAÇÕES E SAUDADES ESPALHADOS ONTEM NO FACEBOOK, NO ESPAÇO DA JORNALISTA NÁDYA ARGÔLO:

NÁDYA: Conheci a jornalista Sandra Moreyra na casa de minha amiga – irmã Glória Freitas, no Jardim Botânico, no Rio de Janeiro. Neste dia também estava presente outro querido amigo que tinha trabalhado comigo e Glorinha na sucursal do Jornal do Brasil em Salvador, Roberto Gonçalves. Foi uma noite alegre e eu pedi para Sandra contar sobre sua avó, seu pai e sua irmã Eugenia. Como era a convivência de uma família de tão bons profissionais quando se reunia para ‘trocar figurinhas’. Bebemos um excelente vinho e rimos muito com as histórias pitorescas do jornalismo boêmio/carioca! De sorriso largo e puro, olhos atentos e brilhantes Sandra Moreyra foi uma profissional espetacular. Todas as homenagens para ela que nos deu tantos bons exemplos de ética, profissionalismo e verdade! Vá em paz querida, pois sua estrela também vai brilhar no infinito!

Nadya Argôlo: Nessa noite também recordamos da querida sucursal do Jornal do Brasil, na Chácara Perseverança, em Pernambués, contruída no final dos anos 70 nos padrões JB, ou seja, nas cores bege com detalhes em preto. Era um luxo. O diretor da sucursal era o querido professor, jornalista, poeta e amigo, Florisvaldo Mattos. No comando da redação do JB estava o maravilhoso e querido, Vitor Hugo Soares, em exemplo de homem e profissional. E colegas sensacionais numa redação imensa do naipe de Symona Gropper, Paulo Renan Santos, Luiz Faustino, Roberto Gonçalves, Gildo Lima Lima, Artur Ikishima, Antonio Jorge Moura e mais outros colegas bacanas que se revezavam tirando as férias uns dos outros. Na Rádio JB, a redação era coordenada por Estavam Dulci que tinha na equipe de jornalismo Carlos Ribas, Leticia Muhana, Nadya Argôlo, Telma Ferreira Arléo, Gloria Freitas , Diógenes Rebouças Filho, Vicente Sarno, Bob Fernandes e tantos companheiros maravilhosos. O coordenador do estúdio era Edilton Tourinho. Bons tempos…
E agora dando esse até logo a Sandrinha Moreira esses momentos tão bacanas passam em minha mente como um filme. Filme bonito e cheio de saudades. Beijos amigos queridos!

Vitor Hugo Soares:
Belas, justas, relevantes e comoventes recordações sobre a passagem de Sandra Moreyra na Bahia e no Rio, Nadya!. A menção generosa ao Jornal do Brasil e à sucursal de Salvador, enobrece mais ainda as suas recordações de Sandra. Foi no JB , na sede do Rio, que ela começou ( na editoria do Caderno B,de grande memória, onde Symona Gropper também brilhou antes de se transferir para Salvador e continuar sua carreira de sucesso no JB), e na TV Bandeirantes, onde ela deu os primeiros e seguros passos que a elevariam à condição de uma das mais brilhantes e completas profissionais da televisão brasileira. Ninguém que tenha convivido apenas um dia com Sandra Moreyra, jamais a esquecerá. Nós que tivemos a honra do convívio profissional tão próximo, além do privilégio da sua amizade, ficamos felizes com isso, ao tempo em que choramos à sua partida. Morre Sandra Moreyra! Viva Sandra Moreyra!!!

BOM DIA!

(Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!

Comentários

Mariana Soares on 11 novembro, 2015 at 10:02 #

Um 10 de novembro para não esquecer jamais.
Sandra Moreira era uma daquelas profissionais, que de tão talentosa no seu ofício e simplicidade no jeito de viver, parecia alguém próximo da gente, com quem tínhamos alguma intimidade, sem sequer conhece-la pessoalmente.
Tudo que ela fazia tinha um toque de elegância e naturalidade ímpar, sem contar aquela voz única e convidativa a escutá-la, com atenção e curiosidade.
Sempre acompanhei a sua carreira, em todas as “ondas” que ela surfava: política, música, gastronomia, artes…E, por fim, no twitter, onde fiquei sabendo da sua doença e torci, com fervor e orações, por todos os tratamentos que ela nos contava que enfrentava.
A doença que a levou também já me roubou outras tantas pessoas tão queridas e amadas…e sei bem como chega, sorrateira e bruta, e nos carrega para sempre tanta gente indispensáveis nas nossas vidas…
Muito triste estou eu com a partida desta querida jornalista…mas, pedindo a Deus que a leve com o carinho que ela merece; e que lá no céu ela continue a fazer um sucesso enorme com a turma que a aguarda lá em cima…
Vá em paz, Sandra…Aqui ficamos nós um pouco mais pobres e imensamente saudosos de profissionais do seu quilate.


paulo renan on 11 novembro, 2015 at 11:54 #

Vitor, o sorriso… é o que mais lembro dela. Gargalhava quase sempre, mas no fundo, a expressão encobria um riso puro, simples e cativante. Difícil esquecer.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • novembro 2015
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30