DEU NO BLOG POR ESCRITO ( DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Fonte Nova leva dinheiro da educação, diz deputado

De posse de um documento da Associação dos Docentes das Universidades Estaduais, o deputado Herzem Gusmão (PMDB) comparou: enquanto nega às universidades R$ 73 milhões que permitiriam normalizar suas atividades, o governo do Estado repassou até outubro R$ 93 milhões à empresa que administra a Arena Fonte Nova.

“São R$ 20 milhões a mais do que pedem as universidades, mas o governador Rui Costa preferiu dizer aos professores que não tem máquina de fazer dinheiro”, queixou-se o parlamentar, acrescentando que à Universidade Estadual do Sudoeste Baiano, da região que representa, bastariam R$ 11 milhões para resolver o problema.

Herzem, que citou dados do Portal da Transparência, vê “desinteresse do governo com a educação” e aponta essa “falta de prioridade” como a causa do desempenho dos estudantes baianos no Enem, “pífio, como a qualidade do ensino fundamental e médio e das nossas universidades”.

Be Sociable, Share!

Comentários

Taciano Lemos de Carvalho on 5 novembro, 2015 at 14:24 #

E qual governo deste país até hoje tratou a educação como prioridade? Seja governo estadual, ou do Distrito Federal, e muito menos da União. Quer só vê uma coisa?

De 1º de janeiro até 30 de outubro de 2015 a “Pátria Educadora” gastou com a dívida federal R$939 BILHÕES. Isso representa R3,1 BILHÕES por dia (por dia, sim). Os 939 BILHÕES de reais correspondem a 49 por cento do total gasto pelo orçamento da União.

Enquanto a “Pátria Educadora” gasta 49 por cento do seu orçamento anual para o deleite da banqueirada, aplica em áreas da maior importância, como saúde e segurança, uma merreca em torno de 3 por cento.

Não sejamos injusto com os governos. Houve sim governos que gastaram um percentual muito grande com a educação. Os dois governos de Brizola, no Rio de Janeiro, aplicaram um pouquinho mais do que 42 por cento do orçamento estadual com a educação. Mas estes dois exemplos é muito pouco para o Brasil.


Taciano Lemos de Carvalho on 5 novembro, 2015 at 14:50 #

Se servir de consolo, lembro que no Distrito Federal o conto da Copa (aquela da máfia da Fifa. Vai Marin! Vai Marin! Vai você também Ricardo Teixeira!) fez o governador daqui, por sinal um baiano de Itapetinga, meter os pés pelas mãos.

O meu conterrâneo, governador de Brasília, investiu num elefante branco, o Estádio Nacional Mané Garrincha (ele até tentou tirar o nome do grande Mané, só não o fazendo pela reação da população) R$2 bilhões, valor que vem crescendo de lá pra cá. Vocês já ouviram falar em futebol de Brasília? Não? Nem eu, que já estou aqui pra lá dos 39 anos. Pois é, e o mané do Buriti (o palácio do governador) derrubou o velho estádio Mané Garrincha e no lugar construiu um troço pra coisa nenhuma. Servem, é verdade, para mensalmente absorver uma boa grana do contribuinte. E com tanta grana para o estádio, o governador deixou estourar a educação, a segurança e a saúde (apesar de ser médico do DF).


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • novembro 2015
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30