BOM DIA!!!

DEU NO G1/O GLOBO

O deputado de primeiro mandato Fausto Pinato (PRB-SP) foi anunciado nesta quinta-feira (5) para a relatoria do processo de cassação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no Conselho de Ética da Casa. O parlamentar paulista foi escolhido em uma lista tríplice pelo presidente do órgão, deputado José Carlos Araújo (PSD-BA).

Vice-presidente do Conselho de Ética, Pinato foi eleito deputado federal na eleição do ano passado com apenas 22 mil votos. Ele entrou no Legislativo na esteira dos votos do deputado Celso Russomano (PRB), campeão de votos em São Paulo.

OS PRÓXIMOS PASSOS DO PROCESSO DE CUNHA

1. O relator deverá elaborar em dez dias um relatório preliminar, avaliando se o processo deve ou não continuar. Nessa fase, o relator só analisa se foram cumpridos requisitos formais e se o autor da representação apresentou uma denúncia bem fundamentada.

2. O relatório preliminar, pela continuidade ou não do processo, é apresentado e votado no Conselho de Ética.

3. Se aprovada a continuidade do processo, o relator abre prazo de dez dias para a defesa do deputado acusado.

4. Apresentada a defesa, o relator elabora um parecer recomendando absolvição, censura, suspensão ou cassação do mandato.

5. O relatório é votado no Conselho de Ética. Toda a tramitação do processo – da indicação do relator à votação do relatório final – deve durar no máximo 90 dias.

6. Se aprovada alguma punição, o processo segue para o plenário. Eventual cassação do mandato precisa dos votos de pelo menos 257 dos 513 deputados. A votação não é secreta.

Fonte: Câmara dos Deputados

O processo de quebra de decoro parlamentar, que pode resultar em absolvição, censura, suspensão ou cassação do mandato de Cunha, foi instaurado na tarde desta terça pelo Conselho de Ética.

Caberá a Pinato elaborar, em até dez dias úteis, um parecer preliminar defendendo a continuidade ou o arquivamento do processo no Conselho de Ética.

O prazo para apresentar o relatório prévio expira no dia 19, no entanto, o presidente do Conselho já antecipou que, provavelmente, o colegiado irá se reunir apenas no dia 24 para tratar do assunto.

Em sua primeira manifestação como relator do processo de Cunha, Pinato sinalizou a possibilidade de antecipar a conclusão de seu relatório preliminar.

“Se conseguir apresentar antes, converso com o presidente [do Conselho de Ética] e a gente antecipa a sessão”, destacou.

O deputado do PRB disse que agora irá se atualizar sobre o teor das acusações contra o presidente da Câmara. Pinato afirmou, entretanto, que pelo que tem acompanhado por meio da imprensa, há “grande possibilidade” de ele recomendar a continuidade do processo de quebra de decoro.

“Vamos estar estudando, mas, diante do que estamos sabendo pela imprensa, vamos tomar conhecimento agora da denúncia, existe uma grande possibilidade de eu aceitar a denúncia”, declarou.

Pinato ressaltou ainda que vai garantir a Cunha o direito à ampla defesa e ao contraditório para tomar uma decisão “correta”, que, segundo ele, possa garantir desdobramento ao caso “o mais rápido possível”.

‘Cara independente’
Deputados que defendem a cassação de Eduardo Cunha ouvidos pelo G1 demonstraram preocupação com a inexperiência de Pinato como deputado federal. O temor dos parlamentares é de que ele poderia ser alvo fácil de pressão por parte do presidente da Câmara.

Fausto Pinato declarou em sua primeira entrevista coletiva como relator do processo de Cunha que se considera um “cara independente”. E em resposta aos questionamentos de colegas do Legislativo de que seria inexperiente para relatar um processo contra o presidente da Câmara, o parlamentar de São Paulo ponderou que o fato de estar cumprindo seu primeiro mandato como deputado federal “pesa a seu favor”. “Quem tem muito mandato, tem muita relação”, enfatizou.

Ele também disse que o PRB – partido ao qual é filiado – o deixou à vontade para atuar como relator do processo de quebra de decoro de Eduardo Cunha. Segundo Pinato, tanto o líder do PRB na Câmara, deputado Celso Russomano, quanto o presidente da legenda, Marcos Pereira, afirmaram que, a partir de agora, “toda e qualquer decisão” é de sua responsabilidade.

Contas na Suíça

Investigado pela Operação Lava Jato, o presidente da Câmara é acusado pelo PSOL e pela Rede Sustentabilidade de ter mentido em depoimento à CPI da Petrobras em março, quando disse não possuir contas bancárias no exterior.

Documentos enviados pelo Ministério Público da Suíça ao Brasil mostram que Eduardo Cunha e familiares têm contas bancárias no país europeu. O Supremo Tribunal Federal autorizou abertura de inquérito para investigar as suspeitas contra o peemedebista.

Nesta terça, após a reunião do Conselho de Ética, Pinato não quis emitir opinião sobre as provas apresentadas até agora contra o presidente da Câmara.


DEU NO BLOG POR ESCRITO ( DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Fonte Nova leva dinheiro da educação, diz deputado

De posse de um documento da Associação dos Docentes das Universidades Estaduais, o deputado Herzem Gusmão (PMDB) comparou: enquanto nega às universidades R$ 73 milhões que permitiriam normalizar suas atividades, o governo do Estado repassou até outubro R$ 93 milhões à empresa que administra a Arena Fonte Nova.

“São R$ 20 milhões a mais do que pedem as universidades, mas o governador Rui Costa preferiu dizer aos professores que não tem máquina de fazer dinheiro”, queixou-se o parlamentar, acrescentando que à Universidade Estadual do Sudoeste Baiano, da região que representa, bastariam R$ 11 milhões para resolver o problema.

Herzem, que citou dados do Portal da Transparência, vê “desinteresse do governo com a educação” e aponta essa “falta de prioridade” como a causa do desempenho dos estudantes baianos no Enem, “pífio, como a qualidade do ensino fundamental e médio e das nossas universidades”.


BOM DIA!!!

nov
05


DO G1/ O GLOBO

Renan Ramalho, Do G1, em Brasília

O presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), Cândido Artur Medeiros Ribeiro Filho, determinou nesta quarta-feira (4) a saída da juíza substituta Célia Regina Ody Bernardes da condução da Operação Zelotes, que investiga suspeitas de fraudes no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), ligado ao Ministério da Fazenda, e também pagamento de propina para aprovar benefícios fiscais.

Célia Regina se tornou mais conhecida no fim de outubro, quando autorizou prisões de lobistas e a busca em empresas do filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A decisão da juíza foi alvo de contestação da defesa de Luiz Cláudio Lula da Silva, que negou o envolvimento dele com o caso.

O caso, que até então vinha sendo supervisionado por Célia Regina, passará agora para o juiz Vallisney Souza de Oliveira. Titular da 10ª Vara da Justiça Federal no Distrito Federal, o juiz estava até então convocado para atuar no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Com o término do mandato na Corte superior, ele reassumiu o comando do tribunal responsável pela Zelotes. Segundo o TFR-1, Vallisney Oliveira também assumiu nesta quarta a condução da operação.

Da mesma forma, Célia Regina voltou para seu tribunal de origem, a 21ª Vara da Justiça Federal no DF. Os despachos com as “providências administrativas” deverão ser publicadas nesta quinta, segundo a assessoria do tribunal.

Em nota, o TRF-1 também informou “não ter conhecimento acerca de qualquer pedido formulado pelo MP para que a juíza Célia Regina permaneça à frente do caso Zelotes”.

nov
05
Posted on 05-11-2015
Filed Under (Artigos) by vitor on 05-11-2015


Duke, no jornal Super Notícias (MG)

nov
05

DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

Novo juiz da Zelotes arquivou “caso Erenice”

A Operação Zelotes, que descobriu um poderoso esquema de vendas de MPs e atingiu em cheio o ex-presidente Lula, agora está nas mãos de Vallisney de Souza Oliveira, que é o titular da 10a. Vara Federal.

Quais as chances de que a investigação avance? Mínimas, considerando que Oliveira é o mesmo juiz que arquivou em 2012 o inquérito que apurava denúncia de tráfico de influência da ex-ministra Erenice Guerra – que voltou a surgir na Zelotes.

A investigação sobre Erenice durou um ano e sete meses e terminou melancólica, sem conseguir encontrar provas de que a ex-ministra e seus familiares cometeram algum crime.

É claro que os tempos são outros e Oliveira tem a chance de se redimir do pecado de outrora. Afinal, provas não faltam agora.

  • Arquivos

  • novembro 2015
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30