ARTIGO DA SEMANA

Lula aos 70: labirinto, sobrevivência e temor

Vitor Hugo Soares

“Porque el tiempo passa/ Nos vamos poniendo viejos/ Y el amor
(Porque o tempo passa/ nós vamos ficando velhos/ E o amor
No lo reflejo como ayer/ En cada conversación/ Cada beso cada abrazo
(não o reflete como ontem/ Em cada conversação/ Cada beijo, cada abraço
Se impone siempre un pedazo/ De temor”
(se impõe sempre um pedaço/ De temor
(Versos da letra de Años, música composta pelo artista cubano Pablo Milanês, sucesso no Brasil e na América Latina nos anos 70/80 ).

===============

Fotografia produzida e distribuída, pelo Instituto Lula, depois da festinha comemorativa dos 70 anos do ex-presidente Lula, em São Paulo, terça-feira (27) à noite – com a presença da atual ocupante do Palácio do Planalto, Dilma Rousseff -, é emblemática do vendaval que sopra na vida do fundador e maior líder do PT, nestes dias tormentosos de fim de outubro .

Imagem significativa pelo que expõe, mas, principalmente, pelo que fica oculto ou mal disfarçado. Retrato irretocável de melancolia do poder em desalinho. Reflexo evidente do inferno astral e do labirinto pessoal e político enfrentado na semana do seu aniversário, por Luís Inácio Lula da Silva. Até bem pouco tempo um dos líderes mais aclamados e acatados (temido também por muitos adversários) de seu País e da América Latina).

Habitualmente tido e visto na condição de um quase intocável, Lula agora tropeça, bambeia e acusa os golpes. Isso ficou claro na quinta-feira (29), nas palavras e gestos do seu discurso na abertura da reunião do diretório nacional do PT, em Brasília. Três dias depois de ter ingressado no clube “dos setentinhas”, para usar a expressão de Chico Buarque de Holanda no vídeo de parabéns, gravado com açúcar e com afeto, que ofertou ao líder e amigo em tempo de dissabor.

A imagem produzida na casa de festejos nas vizinhanças do Instituto que leva o nome do homenageado, seu entorno e circunstâncias, mal conseguem disfarçar a realidade inexorável de “Sua Excelência o Fato”, no dizer de Charles de Gaulle. São simbolicamente expressivas as palmas contidas de Dilma (posta à distância do homenageado, na composição do registro fotográfico); o sorriso enigmático da ex-primeira-dama, Marisa Letícia; e o abatimento do próprio Lula, segurando o netinho de braços abertos em frente do bolo com a vela alusiva aos 70 anos.

A foto deixa a estranha impressão de que, na festa, pairava no ar a sombra “do pedaço de temor”, de que fala a famosa canção de Pablo Milanês. Soube-se mais tarde que, depois da comemoração, na saída da casa de festejos paulistana, às 23h, Luís Claudio Lula da Silva, um dos filhos do ex-presidente, foi abordado por agentes da Polícia Federal.

De um deles, Luís Cláudio recebeu a intimação para prestar depoimento na PF, semana que vem. O filho de Lula é investigado pela Operação Zelotes e sua empresa de materiais esportivos foi um dos alvos, entre os vários mandados de busca e apreensão cumpridos pela PF, por suspeitas de atividades ilegais. Uma nora do aniversariante foi acusada, também, por um delator da Lava Jato, de receber propina.

Neste ponto, provavelmente, a razão principal da faca nos dentes de Lula, durante o seu discurso de anteontem, em Brasília: “É tudo muito incerto no país. Tem 19 pedidos de impeachment, denúncia contra o presidente da Câmara, denúncia contra o presidente do Senado, contra o filho de Lula . Eu tenho ainda mais três filhos que não foram denunciados e sete netos. Porra, não vai parar nunca isso. E ainda tenho uma nora que está grávida”, disse o ex-presidente em trecho do discurso reproduzido no El País.

No fim, por coragem ou por bravata, disse estar preparado para apanhar mais, nos próximos três anos. “Vou sobreviver”, avisou em recado a quem interessar possa. A conferir. Ainda assim, quanta diferença de outros aniversários de Lula, quando ele festejava comendo bolo com os vizinhos e amigos no ABC e agendas superlotadas.

Ou daquele 27 de outubro de 2002, quando disse, logo após votar no segundo turno da eleição que o tornaria presidente do Brasil: “Este é o momento mais feliz da minha vida”. Lula fazia então 57 anos. Chefes de estados e grandes empresários ligando sem parar. O cantor, compositor e então futuro ministro de seu governo, Gilberto Gil, telefonava, direto de Paris, dando parabéns e votos de sucesso e longa vida. Esta semana, aos setentinha, os vídeos de Dilma Rousseff e de Chico Buarque e as velas sopradas na tensa festinha foram os destaques. E, pela imagem divulgada, os “pedaços de temor”, da canção cubana, em volta da mesa.
Vitor Hugo Soares é jornalista, editor do site blog Bahia em Pauta. E-mail: vitor_soares1@terra.com.b
r

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 31 outubro, 2015 at 8:59 #

Caro VHS

Após ler Josias de Souza e Época, sobre a movimentação de contas do “namorado” de Rose e seus ministros, esta foto apenas traduz a tentativa vã de um “capo di tutti capi” aparentar normalidade.

Josias de Souza aqui:

http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2015/10/31/contas-de-lula-e-3-ex-ministros-tem-movimentacao-milionaria-r-297-mi/

Época aqui:

http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2015/10/relatorio-do-coaf-mostra-movimentacoes-milionarias-nas-contas-de-lula-palocci-pimentel-e-erenice.html

Lula não mais pertine ao universo das crônicas políticas, ele migrou para as crônicas policiais.


luiz alfredo motta fontana on 31 outubro, 2015 at 9:08 #

Caro VHS

Há longo tempo meus comentários não padecem de moderação, causando espécie a submissão do comentário levado a efeito às 8:59 a este peculiar filtro.

Desculpe, mas este poeta distraído. não consegue fingir naturalidade quando é submetido à censura prévia, especialmente quando desconhece o censor de plantão.

Assim suplico, caso essa repressão momentânea à minha expressão livre continue, desde já, abdico do prazer de comentar.

Abraços!

Tim Tim!!!


vitor on 31 outubro, 2015 at 10:54 #

Caro poeta e amigo Luis Fontana:

Explico mais uma vez:Desde a sua criação o Bahia em Pauta foi programado (por quem entende dos estranhos meandros técnicos da internet, não por este seu amigo e admirador) para exigir moderação sempre que o usuário (que palávra horrível, dizia o grande Milton Santos) usar um PC pela primeira vez para falar com o blog.

Dimas, um dos criadores do BP e mestre em informatica, periodicamente informava isso aos leitores, enquanto vive. Depois que ele partiu, ficamos quase órfão nesta parte. Mas a programação segue produzindo efeitos.

Imagino seja este o seu caso. Em viagem, no trabalho ou qualquer outro motivo, vicê deve ter usado um PC difrerente daquele que utiliza habitualmente e a mensagem foi bater na moderação. Só isso, a exemplo do que já aconteceu com outros ouvintes e leitores do BP, inclusive minha irmã Regina, lá fora.

Repito:Nunca houve, não há e nunca haverá censura de pesamento ou de posições política no BP (enquanto este editor que vos fala admira estiver por aqui). Grande abraço.

Vitor Hugo


luiz alfredo motta fontana on 31 outubro, 2015 at 11:51 #

Caro VHS

O PC é o mesmo, claudicante como quem o utiliza, nada mudou por aqui, a não ser o cansaço que se intensifica, este talvez pelo moroso caminhar de personagens enlameados que insistem em compor a paisagem política.

Abraços!


vitor on 31 outubro, 2015 at 12:30 #

Fontana

Neste caso, o editor precisa de ajuda e orientação para saber o que está acontecendo. A moderadora (Marcia) está viajando no feriadão, longe de PCs e que tais.Só posso lhe assegurar que censura não é.Se bastar a palavra, fico feliz.Grande abraço.


Rosane Santana on 31 outubro, 2015 at 12:50 #

Caro Vítor,
Não se trata de mudança de computador, mas de endereço de e-mail. Quando troquei do Yahoo para o gmail, meu comentário foi bloqueado e liberado horas depois. E pelo e-mail que o leitor e’ identificado.


regina on 31 outubro, 2015 at 13:13 #

Caros Hugo e Luiz, de vez em quando um ou outro dos nossos comentários esbarram na mal fadada “moderação” deste Blog Bahia em Pauta. Eu mesma já fui “vitima”, varias vezes. A principio irrita, depois enfurece, ter a palavra cerceada é inadmissível para certas pessoas que valorizam seu pensamento e sentem a necessidade de expressa-lo em palavras. “Para quem viveu a ditadura,censura é tiro no peito”, costumo dizer…
O motivo dado não pode ser sustentado por que, sempre usando o mesmo PC e e-mail, a “moderação” cai ou não e isso requer uma programação para que isso aconteça diante de certas circunstâncias, um “usuário” novo, por exemplo, ou o uso de certa linguagem ou links que requeiram uma prévia análise do editor ou “moderador/a”.
Como conheço bem o Editor e quase tão bem o comentador, através dos anos de expressão consistente de opinião sólida e clara, me atrevo a dizer que deve haver algum Glitch ou Bug, termo usado para indicar uma falha num sistema ou na programação do site. Talvez uma vista nos “settings”, em português “configuração”, que são uma serie de normas sob as quais o sistema opera, possa esclarecer a origem da geração de necessidade de “moderação”.
Então acho, chego a afirmar, que não é falta de discernimento de nenhum dos dois mas de alguém que possa analisar como funciona a configuração do blog.


luiz alfredo motta fontana on 31 outubro, 2015 at 13:16 #

VHS

Sempre a palavra.
A tua vale muito!
Quanto ao meu resmungo, o aceite, sem ele eu seria só metade.

Tim Tim!!!!!

Em tempo, o e-mail, por certo, é o mesmo.

Aqui, merece a menção de que quando este velho senhor, tempos atrás, digitou errado o e-mail, realmente caiu na malha. Não foi contudo o caso.

Encerro o incidente, até pela simples razão de que o que importa é a pornográfica movimentação bancária do “namorado” da Rose e seus diletos ministros noticiada por Josias de Souza e Época, assinalados no comentário em tela.


luiz alfredo motta fontana on 31 outubro, 2015 at 13:18 #

Grato Regina!!!


luis augusto on 31 outubro, 2015 at 14:14 #

Bela polêmica, que vi, sem entender mais cedo, de manhã, o que havia ocorrido.

De tudo, duas certezas: impensável a “moderação” de VHS e o Poeta é incensurável no BP e no PE.


Taciano Lemos de Carvalho on 31 outubro, 2015 at 15:38 #

Sei não. Olhei com atenção a foto e o que veio a mente foi A Família Addams.


Taciano Lemos de Carvalho on 31 outubro, 2015 at 15:49 #

“…à mente…”


vitor on 31 outubro, 2015 at 17:03 #

Taciano

Hahaha.,o refinado humo da família Carvalho. Na mosca! Anotado para próximos escritos.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos