out
01

DEU NO G1

Filipe Matoso Do G1, em Brasília

Prestes a anunciar a reforma ministerial, a presidente Dilma Rousseff se reuniu no início da tarde desta quinta-feira (1º), no Palácio da Alvorada, com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para tratar dos últimos ajustes das mudanças no primeiro escalão. Além de Lula, compareceram à residência oficial o presidente do PT, Rui Falcão, os ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Edinho Silva e o assessor especial da Presidência Giles Azevedo.

Mais cedo, Dilma se reuniu com o vice-presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto, para tratar do espaço do PMDB na Esplanada dos Ministérios. O principal aliado da petista no governo federal deve ficar com sete pastas na reforma que deve ser anunciada até esta sexta (2).

Ao longo das últimas semanas, a presidente da República se reuniu com ministros e dirigentes partidários do PT, PMDB, PDT, PTB e PC do B para definir as mudanças. Em meio às articulações, o PSB também recebeu sondagens, mas recusou assumir uma pasta na Esplanada.

Entre as principais mudanças no primeiro escalão estão a transferência de Jaques Wagner da Defesa para a Casa Civil no lugar de Aloizio Mercadante; já o atual chefe da Casa Civil retornará para o Ministério da Educação; na Saúde, sairá o petista Arthur Chioro e entrará um deputado federal do PMDB; além disso, está prevista a fusão das secretarias de Direitos Humanos, Igualdade Racial e Políticas para as Mulheres em uma única pasta.

Mesmo sem anúncio oficial das mudanças no governo, a presidente já começou a demitir alguns ministros.

O Ministério da Educação, por exemplo, divulgou nota na qual informou que o chefe da pasta, Renato Janine Ribeiro, já foi comunicado por Dilma de que deixará o cargo. Na terça (29), a presidente telefonou para o ministro da Saúde, Arthur Chioro, e mandou o mesmo recado.

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 1 outubro, 2015 at 17:12 #

Sim meu mestre e senhor!

Faço minha vossa vontade, ela impera sobre tudo e sobre todos,.

Sou escrava de vossas atitudes, mera serva de seus comandos.

Desculpe se fiz alguma confusão quando ordenou obedecer aos outros mestres, por vossa generosidade e esperteza apontados.

Penitencio minha ousadia e prometo não mais tugir nem mugir!


luiz alfredo motta fontana on 1 outubro, 2015 at 17:14 #

Assim Dilma encontra seu destino, curvada e submissa.

Os mestres se divertem enquanto a naçao agoniza.


luiz alfredo motta fontana on 1 outubro, 2015 at 17:30 #

VHS!!!!

Sugiro incensos, o cheiro é forte.
Dilma agoniza em sua insensatez, nós em nossa infinita complacência, a pior veste da cumplicidade.


luiz alfredo motta fontana on 1 outubro, 2015 at 19:33 #

Como tudo pode piorar, aqui Josias de Souza:

—————————-

Dilma agora cogita entregar a Caixa ao PMDB
Josias de Souza 01/10/2015 19:03

A passagem de Lula por Brasília pode render um presente ao PMDB, uma poltrona mais cobiçada do que muitos ministérios. Por sugestão do padrinho, Dilma passou a cogitar a hipótese de entregar a um indicado do partido do vice-presidente Michel Temer a presidência da Caixa Econômica Federal, hoje ocupada pela petista Miriam Belchior, ex-ministra do Planejamento. As conversas prosseguem. Porém, ainda que a intenção não se materialize, a simples insinuação do movimento dá uma ideia do ponto a que chegou o governo.

————————-

Dilma não tem limites na entrega, tudo o que o mestre e senhor, razão de seu existir, ordenar, a conta é nossa.

Lula desfila sua “autoridade”, humilhando e expondo sua pupila.

A submissão do dia é satisfazer a qualquer custo, além da dor e da razão, o parceiro PMDB. Lula já não se satisfaz com os próprios caprichos.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos