set
22

DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Dilma seria julgada fora do poder

A disposição de derrubar a presidente da República é tão determinada em setores da vida nacional que as articulações são feitas sob hipóteses, já que até o momento não foi explicitado por corte competente nenhum crime de responsabilidade ou eleitoral que Dilma Rousseff haja cometido.

Dá-se uma conspiração de polichinelo, a primeira que vaza pela imprensa, com movimentos coordenados que envolvem os dois maiores partidos interessados – PMDB e PSDB –, ministros de tribunais superiores, a exemplo de Gilmar Mendes, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e até o ex-petista Hélio Bicudo.

A precipitação dos fatos, ou pelo menos a iminência de que isso ocorra, é apontada como maior motivação da marcha brasiliense do ex-presidente Lula, tendo sido apenas de fachada as conversas sobre recuperação da economia, mero elemento burocrático para composição da agenda.

O que trava, em parte, o giro da engrenagem é a relutância do PMDB por uma saída que não seja o vice-presidente Michel Temer, enquanto a preocupação de setores do tucanato diz respeito ao “cívico” receio de assumir a bagunça e queimar-se para 2018. Contra tais argumentos, a sede pelo poder, mesmo compartilhado.

Portanto, o quadro é extremamente grave. A ponto de as forças dilmistas estarem considerando inevitável a aprovação do processo de impeachment na Câmara dos Deputados, o que as levaria agora concentrar-se no Senado, que é a Casa do julgamento propriamente dito, com a necessidade de 54 votos para a perda do mandato.

Essa postura tem dois aspectos: em primeiro lugar, se os aliados da presidente, que está no cargo, reunirem 172 votos na Câmara, barram o processo. Mas se for aberto e mandado ao Senado, Dilma terá de afastar-se por até 180 dias, tempo suficiente para que se vislumbre alguma solução sem ela.

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 22 setembro, 2015 at 5:48 #

Verdadeiro escândalo, este caso. Espetáculo deprimente, no qual o “príncipe dos sociólogos”, alguém pelo qual eu mantinha até certo respeito acadêmico, revela a sua face de “civilidade”. Aliás, todo mundo sabe que este senhor foi reeleito com a compra de votos. Quanto a Temer, Renan e Cunha, a desqualificação dispensa comentários. Vou colocar seu artigo no Facebook, Luis.


luis augusto on 22 setembro, 2015 at 9:54 #

Thanks, Ró.


luiz alfredo motta fontana on 22 setembro, 2015 at 10:31 #

Dilma repete Collor

Não será o STF, o TC ou seja lá qual das venerandas e viciadas instituições que a derrubará.

Ela cairá pelo motivo que Collor caiu, o mesmo que Lula, o safo, pilhado em lama, cuidou, ela esqueceu, ou não conseguiu aceitar, que se deve afagar pulhas, de todas as siglas, isso é falta grave nesta democracia manca e pusilânime. O mal está feito, não temos mais governo, só temos Mercadantes.


luis augusto on 22 setembro, 2015 at 12:05 #

Bem sintetizado, poeta Fontana. Mercadantes, mercados e mercadores.


Taciano Lemos de Carvalho on 22 setembro, 2015 at 13:39 #

Além de mercadantes, condenados e assaltantes.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2015
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930