DEU NO BLOG POR ESCRITO (DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Educação e cultura contra violência e crime

Preocupado com o baixo desempenho das escolas baianas no Enem, o deputado Herzem Gusmão (PMDB) convidou as autoridades a “uma reflexão” sobre a transformação de Medellín, na Colômbia, a partir de 2005, “de cidade mais violenta para cidade mais criativa do mundo”.

O curioso que é essa mudança “não foi conduzida pelo secretário da Segurança Pública, mas pelo então secretário da Cultura e Desenvolvimento Social, Jorge Melquizo”, que fez em Ilhéus, há poucos dias, palestra em que mostrou que “educação se faz com livros, escolas e esporte”.

Imprimir Imprimir Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Ensino militar tem “autoridade e vontade”

Mas foi internamente que Herzem buscou outro exemplo de que é necessário mudar alguma coisa no processo educacional da Bahia: o primeiro lugar alcançado no Enem pelo Colégio da Polícia Militar de Vitória da Conquista, que ficou em 65º em todo o Estado entre as 642 escolas públicas que participaram do exame.

“Nesse colégio”, afiançou o parlamentar, “trabalham professores do igual preparo e do mesmo nível dos que atuam na rede pública, na qual faltam autoridade e vontade de prover mehor educação”.

Herzem elogiou também Licínio de Almeida, cujo prefeito, Alan Lacerda (PV), no seu segundo mandato, modernizou o ensino fundamental a tal ponto que não há uma escola privada funcionando nesse segmento no município.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos