DEU NO POR ESCRITO(BLOG DO JORNALISTA LUIS AUGUSTO GOMES)

Eserval não quer papo

Não é surpresa a reação do desembargador Eserval Rocha, presidente do Tribunal de Justiça, de cancelar a inauguração do Juizado Especial de Alagoinhas ao deparar-se no local com uma manifestação de servidores em reivindicação.

Nesta mesma semana, duas revelações elucidativas. Primeiro, o presidente da OAB-Bahia, Luiz Viana Queiroz, disse que o desembargador “tem um diálogo muito difícil” com a entidade, recusando-se a tratar de medidas que acelerariam a prestação jurisidicional no Estado.

No dia seguinte, a juíza Marielza Brandão, presidente da Amab, declarou que Eserval “não reconhece a associação” e que, igualmente, tem propostas para melhorar o desempenho do Judiciário. “Os magistrados não são os culpados pela crise. Como os advogados, nós também estamos sufocados”.

Além de lamentável, é apavorante ver o titular de uma instância institucional da mais alta responsabilidade colocar-se acima do mundo e dos indivíduos, obedecendo mais a um repuxo da personalidade do que à serenidade como elemento básico de quem quer fazer justiça.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos