ago
05
Postado em 05-08-2015
Arquivado em (Artigos) por vitor em 05-08-2015 00:05


DO BLOG O ANTAGONISTA

A CPI do Petrolão nunca quis ouvir de verdade as razões de Catta Preta para abandonar a defesa de seus cliente na Lava Jato. A convocação da advogada foi estratégia para constrangê-la.

Em Curitiba, os investigadores trabalham com a hipótese de que Catta Preta foi ameaçada, mas também ameaçou. Júlio Camargo vinha poupando Eduardo Cunha por orientação da própria advogada em combinação com… Nélio Machado, advogado de Fernando Baiano.Ao testemunhar contra o presidente da Câmara, Júlio pegou Nélio de surpresa e colocou a advogada numa saia justíssima. Júlio era pressionado a não abrir os podres de Cunha, mas sentiu que isso poderia acabar lascando seu próprio acordo de delação e resolveu jogar tudo no ventilador. Nélio e Cunha teriam um acordo informal.

Se a CPI fosse séria, pediria uma acareação entre Júlio, Catta Preta e Nélio.

(Dos jornalistas Mario Sabino e Diogo Mainardi)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos