jul
21

DO CORREIO DA BAHIA (INFORMAÇÃO DO ESTADÃO)

Levantamento divulgado nesta terça-feira, 21, pela CNT/MDA mostrou que 62,8% dos entrevistados são à favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Já 32,1% disseram ser contra o afastamento da presidente e 5,1% não souberam responder.

Questionados sobre os motivos que justificariam o impedimento de Dilma, 26,8% consideraram que as chamadas “pedaladas fiscais” justificaria a medida. De acordo com o levantamento, 25% apontaram a corrupção na Petrobras como principal motivo, 14,2% disseram que os indícios de irregularidades na prestação de contas da campanha presidencial de 2014 seriam suficiente para afastá-la do cargo.

Para 44,6%, a combinação de todos os motivos anteriores poderiam justificar o impeachment. Para 37,1%, a corrupção é o principal problema do País, e 53,4% consideraram que é um dos problemas do Brasil. Só 7,8% acreditam que a corrupção é um problema, mas não está entre os principais.

No que se refere às crises da atualidade, 60,4% dos entrevistados disseram que a crise econômica é mais grave. Já 36,2% apontaram a crise política como mais grave. Reforma Política O levantamento também ouviu a opinião dos entrevistados sobre reforma política.

Segundo a pesquisa, 67,5% se mostrou à favor do fim da reeleição para cargos eletivos públicos, 28% se disse contra e 4,5% não respondeu. Sobre doações empresariais, 16,6% se mostrou à favor e 78,1% contrário. Não souberam responder 5,3%.

publicidade

Be Sociable, Share!

Comentários

Taciano Lemos de Carvalho on 21 julho, 2015 at 17:52 #

Dilma na corda bamba? Já o brasileiro já caiu a muito tempo. Esborrachou-se no chão preparado por uma série de governos ruins. Ruins, não significando que sejam incompetentes. Eles sabem o fazem. Que, por isso e suas maldades, o Pai não perdoe.


Taciano Lemos de Carvalho on 21 julho, 2015 at 17:53 #

Corrigindo: Eles sabem o que fazem.


rosane santana on 21 julho, 2015 at 20:57 #

Bom, na minha inocência, fico eu a perguntar o porquê de tanta insistência em pesquisa sobre impeachment, quando pareceres de juristas renomados e insuspeitos, encomendados pela oposição, atestam a inexistência de fatos jurídicos para a medida? A quem interessa o golpe? A ilegalidade? Certamente que, mesmo não sendo petista ou qualquer semelhante ista partidário, em tais condições tenho que ser Dilmista sem hesitação.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos